Terça-feira, 26 de Outubro de 2010
por João Rodrigues


"Acredito que vai ser alcançado rapidamente um acordo que viabilize o orçamento", afirma Ricardo Salgado do BES. Vai ser alcançado um acordo que viabilize o orçamento. Entretanto, o cavaquista Eduardo Catroga, um dos mais destacados economistas do medo, negoceia o desastre orçamental, aproveitando a sua generosa reforma e os intervalos das suas actividades nos grupos económicos. É a economia política e moral do cavaquismo em todo o seu esplendor.

por João Rodrigues
link do post | comentar | partilhar

18 comentários:
Poder-se-á concluir que estamos rodeados de patifes. Alguns, contudo, permanecerão insuspeitos.

Até quando??? Até que a máscara caia.

deixado a 26/10/10 às 16:00
link | responder a comentário

Portela Menos 1
é sobre quem manda no país!

deixado a 26/10/10 às 19:28
link | responder a comentário

JB
Catroga, pensionista de sucesso: uma das boas razões, para que o OE/PS-PSD seja aprovado.
Ainda que com o coração apertado do PM, com as reduções nos Abonos de Família.
A bem da minha pensão de reforma da CGAp.
A bem do Regime.

deixado a 26/10/10 às 19:19
link | responder a comentário

Portela Menos 1
A verdade ás vezes é f***** !

deixado a 26/10/10 às 19:26
link | responder a comentário

A marca distintiva dum patife é não distinguir entre moral e moralismo. Como não tem sentimentos morais, pensa que os outros também os não têm, e se os exprimem são hipócritas.

O resultado é uma ética da imoralidade que se articula lindamente com a utopia dos mercados livres.

deixado a 26/10/10 às 14:55
link | responder a comentário

moral?
muito boa, a toada seminarista.

j

deixado a 26/10/10 às 09:54
link | responder a comentário

Marques Vieira
Chiça que você parece um padre da província

deixado a 26/10/10 às 10:29
link | responder a comentário

Costuma-se dizer que cabelo branco é saudade, da mocidade perdida; mas desta vez juntaram dois cabelos brancos das Finanças, o Catroga e o Teixeira, rapazes que vivem com dificuldades, para fazerem um cabaz de artigos de primeira necessidade, para que os desgraçados deste cantinho à beira mar plantado ainda agradeçam ao PSD e ao PS por tamanha generosidade e assim tapam os olhos ao zé povinho, que pelas calçadas deste País conta as anedotas da Isabel Alçada e de quejandos, como sendo uma forma de não provocar os distúrbios que houve em França, etc... Lá temos o Carvalho da Silva, uma vez mais nas calçadas e ruas deste burgo, mal frequentado, até por gente da máfia italiana, a mostrar mais uma marcha de São João, pois que disso mais não passa, são os manifestantes de esquerda que vão para a rua, que os outros preferem a passividade à agressividade, para não perderem os seus tachos; mas desta vez a Igreja vai ser sugada nuns milhões de euros, para se mostrar que Cristo também contribui para melhorar a crise:
O CABAZ
Vai-se fazer um cabaz
de artigos de primeira
com'o governo é capaz
de fazer tanta asneira:
-
e o cabeça de martelo
contas faz à martelada
branco tem seu cabelo
não recebe mais nada?
-
ai de juízes, um casal
têm de renda de casa
mero subsídio, afinal
qu'o nosso cofre vaza!
-
e sabemos que há mais
com outras mordomias
a fazer de nós, animais
com fome todos os dias?
-
a reforma de trezentos
tem uma pobre velhinha
compra seus alimentos
ai, vegeta a coitadinha!
-
e há quem não trabalhe
ai, por já o ter garantido
e destes há quem ralhe
por pouco ter recebido!
-
e há reformados a mais
e reformas, têm as três
uns indivíduos geniais
a mandar no português!
-
meteu-se agora Catroga
ai a negociar um pacote
e o nosso povo já roga
ai para qu'o Cristo note!
-
e conta-se uma anedota
ouvi-a hoje, na calçada
que para poupar a nota
substituiu leite a Alçada!
-
e conta-a o Zé Povinho
como sendo o seu deleite
que ela agora dá o vinho
a putos em vez de leite?
-
há por cá tanta asneira
que este governo já faz
qu'arranjaram maneira
de nos fazer um cabaz;
-
não é o cabaz de Natal
a pobres que dá Cristo
ou direi um Pai Natal
que a Igreja paga isto!
-
Pisco

deixado a 26/10/10 às 10:29
link | responder a comentário

Demagogia

deixado a 26/10/10 às 10:48
link | responder a comentário

Olhe que é muito mais que "economia política e moral do cavaquismo" que está em causa em todos esses arremedos de sentença disfarçados de opinião. Se bem analisar verificará que garantido, de há muito, diga-se, o cerco mediático em torno da inevitabilidade do aperto cintural, a Direita dos Tempos tomou conta do PSD e, aproveitando as fragilidades de toda a espécie do PS, quer ganhar muito mais que um simples OE. E pelo menos duas coisas vão ganhar com este circo: arrumar o PS da área do poder por mais de uma década; tentar inculcar na generalidade dos portugueses que a economia é uma ciência só ao alcance de uns quantos, daqueles que vão á televisão, claro; e mais do que isso, vão fazer o que puderem, e podem muito, para que essa ideia ganha a forma de senso comum, e como sabe, o senso comum é dogmático, certo das suas certezas, que podem até, e neste caso é, exactamente o contrário do que se afirma ser. Já não é de "migalhas" que os Ricardos Salgados deste país estão à espreita, é de mais, muito mais. Sabem, porém, uma coisa, esses senhores: apreveitam todas as ocasiões, sem NUNCA desperdiçarem qualquer, por mais insignificante que possa parecer. Depois dos erros de cálculo político de P.Coelho, há-de ser pelo engenho dos seus donos que a direita sairá vencedora, política, desta contenda, mas serão os do costume a ganhar de facto. Não tem que ser sempre assim, bem sei, mas desta vez tudo está a ser preparado para ser. arreganho, amigos, arreganho!

deixado a 26/10/10 às 11:03
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador