Terça-feira, 9 de Novembro de 2010
por João Rodrigues


Abominando o regime político chinês, não posso deixar de notar a iminente entrada de grandes empresas chinesas, fundamentalmente estatais, como o Bank of China e a eléctrica China Power Internacional, no capital de empresas portuguesas, fundamentalmente privadas, muitas delas privatizadas porque, já se sabe, privado é sempre bom e público é sempre mau e fim da história.

Ironias da história económica em que não se repara porque furam os romances de mercado que nos puseram no buraco, mas que as elites continuam a consumir. Os bancos chineses são quase todos públicos e o seu sistema financeiro não foi no essencial liberalizado e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras.

Será que a Europa e os EUA, apostados no processo de liberalização financeira interna nas últimas décadas e tendo conseguido impô-lo a tantos países, via FMI e Banco Mundial, com os resultados que se conhecem – mais crises e  menos crescimento, quando comparados com o período dos chamados trinta gloriosos anos do pós-guerra – terão algo a aprender com a China?

O país que mais cresceu nas últimas décadas nunca seguiu o chamado Consenso de Washington em matéria de regime financeiro e de propriedade. Estranho, não é? Será que se dirá no futuro que a chamada financeirização do capitalismo maduro sabotou as bases da hegemonia do centro da economia mundial?

por João Rodrigues
link do post | comentar | partilhar

23 comentários:
Como é que os senhores do FMI e os liberais e todos aqueles que mamam á contam do estado, como por exemplo os banqueiros, devem estar a reagir perante o facto da China estar nos negocios sendo uma economia "publica", gostava de saber ;)

deixado a 9/11/10 às 10:57
link | responder a comentário

"Os bancos chineses são quase todos públicos e o seu sistema financeiro não foi no essencial liberalizado e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

Ah, grande cientista!!!... Mais outras frases que podem ajudar:

- "Os chineses são na maior parte homens e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

- "Os chineses têm todos os olhos em bico e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

- "Os chineses trabalham todos ao fim-de-semana e feriados e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

- "Os chineses ganham na sua maior parte uma miséria e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

- "Os chineses mataram todos os intelectuais e também foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

deixado a 9/11/10 às 11:06
link | responder a comentário

AA
João Rodrigues, não seja desonesto. Sabe bem que o facto de a banca chinesa ser pública pode ter ajudado a evitar crises, mas fundamentalmente há outros dois pontos importantes:

a) A produção chinesa não é essencialmente virada para bens ou serviços onerosos, pelo que durante a crise mundial a produção não encontra menos procura.

b) Se a transição da China actual para uma produção com mais qualidade a tornar mais cara em tempo de crise, há sempre um mercado interno gigantesco para satisfazer. O segredo da China é o austeritarismo.

deixado a 9/11/10 às 11:10
link | responder a comentário

estes economistas da treta agarram-se a tudo....
Agora é a china, amanhã quem sabe ! Talvez a coreia do norte.

deixado a 9/11/10 às 11:11
link | responder a comentário

AA
Tonibler, acérrimo defensor do mercado, o que faremos nós quando a competição global nos levar a abolir o actual código laboral para trabalhar aos fins-de-semana e feriados? Aí o capitalismo já passa a ser mau? Tenho um feeling que com a entrada da China no discurso popular (para lá do "gastamos mais do que produzimos" e "a classe política é corrputa) vai haver muito conservador a entender melhor por que é devastadora a economia de mercado global.

deixado a 9/11/10 às 11:14
link | responder a comentário

Albano
Se me permite vou acrescentar mais !!!,

Os chineses têm um estado social e um código de trabalho de tal modo evoluído que também "foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

Os chineses fazem um grande investimento na conservação do ambiente e nas energias renováveis e também "foi por isso que a China passou, até agora, incólume pelas crises financeiras"

deixado a 9/11/10 às 11:29
link | responder a comentário

Nuno
Grande análise!! Amanhã teremos um post a relacionar os neoliberais com o aquecimento global, e na próxima semana, as consequência das privatizações na política de aquisições do Benfica!!

deixado a 9/11/10 às 11:31
link | responder a comentário

LOL!

deixado a 9/11/10 às 11:33
link | responder a comentário

Nuno
Eu também era capaz de colocar Portugal à margem da crise financeira... ponham-me à disposição 10 milhões de cabeça de mão-de-obra a bulir 7 dias por semana 10 a 12 horas por dia, sem direito às regalias sociais do modelo europeu, com 12 meses de salário (e vá lá, até dou de barato duas semanitas de férias...), zero de condições laborais, sem sindicatos a chatear, e com toda a produção a baixo custo destinada à exportação.
Queres barragens? Ponho o Mário Nogueira e o Carvalho da Silva a vergar a mola a troco de uma tigela de arroz.
Queres TGV? É arrebanhar a ciganada que anda de mãos nos bolsos e pô-los a martelar carris.
Sim, I can...

deixado a 9/11/10 às 11:36
link | responder a comentário

tony ramos
"Eminente"?

deixado a 9/11/10 às 11:53
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador