Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009
por Pedro Vieira


© rabiscos vieira


por Pedro Vieira
link do post | comentar | partilhar

45 comentários:
Sim, mas porém todavia contudo, pelos comentários lidos lá nos postes anteriores a esmagadora maioria dos vossos leitores e a população em geral concorda e está-se marimbando para os muçulmanos.

Isso deve doer à brava!

deixado a 15/1/09 às 02:45
link | responder a comentário

Justino Silva
Das palavras proferidas pela autoridade máxima da Igreja Católica portuguesa ficamos com umas dúvidas no ar, que ocorre questionar.

Serão também aplicáveis aos lusos machos que se casem com mulher muçulmana ou só se aplicarão à situação inversa ?

O sugerido "impedimento" é genérico para todos os muçulmanos, sejam xiitas, sunitas, waabitas, todos os demais, ou, comportará excepções ?

O mesmo "impedimento" será também aplicável às portugueses(as) que se casem com fiéis das milhentas religiões ou seitas que todos os dias se propagam pelo universo ? No caso afirmativo irá a Igreja Católica publicar uma index das aconselháveis e das não aconselháveis para melhor orientação e protecção dos seus fiéis ?

Como é que semelhantes afirmações se compaginam com o tão propalado ecumenismo e universalismo da doutrina cristã ?

Se o não acatamento de tal "impedimento" é susceptível de criar sarilhoes de natureza tal que nem Alá resolve, porque não dispensar tais cautelas e confiar tão só, que o Deus omnipotente e omnisciente da religião Católica da mulher consorte os resolve ?

Por que é que com tantas doutas opiniões sobre o casamento e presumível profundo saber sobre a matéria, os sacerdotes da Igreja Católica não abandonam de vez o celibato e passam para a barricada dos casados, contribuindo assim para aumentar concorrência contra à ameaça muçulmana bem como dar, na prática, a devida protecção e genuíno conforto à respectiva consorte no âmbito do divino sacramento que é o matrimónio ?

Sabendo-se que 15000 portugueses professam a religião muçulmana ( fonte : Wikipedia) e como nacionais gozam dos direitos consagrados na Constituição da Republica Portuguesa, nomeadamente do direito à igualdade e não discriminação em função da religião, e o de livre casamento, como é que as autoridades que velam pelo cumprimento da Constituição vêem um apelo público, com este teor, feio por alquém com maiores responsabilidades derivadas das suas altas funções religiosas e importância pública ?

deixado a 15/1/09 às 02:59
link | responder a comentário

araujo
2- ..... dos direitos consagrados na Constituição da Republica Portuguesa, nomeadamente do direito à igualdade e não discriminação em função da religião, e o de livre casamento, como é que as autoridades que velam pelo cumprimento da Constituição vêem um apelo público, com este teor, feio por alquém com maiores responsabilidades derivadas das suas altas funções religiosas e importância pública ?

pois não há problema nenhum quando isto se passa em Portugal onde a Constituição manda e é CRIME certas atitudes. Já na "Mulçumandia" pelos visto não há constituição e quem manda é a religião... O Justino deve estar desejando mudar-se para lá!...

deixado a 15/1/09 às 05:44
link | responder a comentário

Os ditos lusos machos dificilmente casarão com muçulmanas sem se converterem ou / e sem autorização da família delas. Tão simples como isso. Pode ser a linha entre a morte e a vida. Mesmo cá. Pois é. Há verdades inconvenientes. Como a Lei. Pois. Também proibe a poligamia. O representante da comunidade muçulmana na C.L.L. presidida pelo Soares tem 3. Mulheres. Penso nunca ter sido incomodado. Nome: Ismael Lonat. Pois é. Há verdades que não convem dizer.


Bom dia, abraço.

deixado a 15/1/09 às 07:23
link | responder a comentário

Novidade! Grande Estudo.

“O Efeito “Kassan” sobre a sexualidade da Esquerda”

http://joaoadaquinta.no.sapo.pt/borgalhota.htm

deixado a 15/1/09 às 08:02
link | responder a comentário

Bom dia.


http://bandeiranegra1.wordpress.com/2009/01/15/3904/



( Alguém sabe os motivos e queixas relativas ao último divórcio do Munir? As acusações da ex-mulher? As que a imprensa silenciou? Isto nunca é 2 mais 2 ).

Ao comentário acima. Um wahabita é um sunita. Um pouco de seriedade. E de conhecimento.

deixado a 15/1/09 às 08:03
link | responder a comentário

toino
O meu avô dizia que tanto, a Tora, como o Alcorão ou a Biblia juntas cabiam numa folha de 25 linhas e ainda sobrava muito espaço.

Quem dizia era o meu avô.

deixado a 15/1/09 às 09:20
link | responder a comentário

escolhe lá o conselheiro que queres!

http://www.youtube.com/watch?fs=1&eurl=http%3A%2F%2Fwww.youtube.com%2Fv%2FiWGA8i6scYY&v=iWGA8i6scYY

deixado a 15/1/09 às 10:04
link | responder a comentário

Uma das grandes diferenças dos cristãos para os muçulmanos passa por exemplo pela gargalhada que o desenho em cima me fez dar mesmo eu sendo cristão. Se fosse muçulmano e o desenho afectasse alguma personalidade da do Islão dava direito a bomba e bandeiras portuguesas queimadas.
Pensem nisso. É bom ser livre, não é?

deixado a 15/1/09 às 10:29
link | responder a comentário

Mouzinho
http://www.acidadedosossego.blogspot.com/

"É o que fez o senhor Cardeal Patriarca de Lisboa. Constatar que há uma diferença abissal entre a cultura ocidental e a cultura islâmica. Constatar que uma rapariga que case com um muçulmano entra numa realidade completamente diferente. Causou polémica? Naturalmente. Nesta Europa de cobardes acomodados, rendida à ditadura do politicamente correcto estas coisas não se podem dizer. O esquerdalho jacobino, como é óbvio, deleita-se com tais palavras. Claro que a esses canalhas não lhes interessa que haja homossexuais enforcados no Irão, adúlteras apedrejadas um pouco por todo o mundo islâmico, estudantes cristãs degoladas na Indonésia, indivíduos presos na Jordânia por abandonarem o islamismo. Claro que ao esquerdalho e aos retintos merdosos relativistas o que interessa é a hipocrisia de poderem berrar quando podem berrar e num lugar onde estejam em situação de o fazer. Pretexto para atacar a igreja católica, aqui têm mais um. Pretexto para brandirem o seu humanismo nojento e a sua doutrinazinha rasteira da pseudo-igualdade, têm-no sempre. Mas agora vai aparecer mais indignados do que nunca. Afinal, o Cardeal Patriarca não devia ter dito aquilo. Que estivesse calado ou fosse mentiroso ainda se aceitava. Mas, dizer a verdade, no mundo de hoje? Só um louco ou um racista. "

Desafio o autor a fazer uma caricatura relacionada com o universo islâmico...e enviei para muçulmanos e verá

deixado a 15/1/09 às 10:38
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador