Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009
por Pedro Vieira
Mais de 70 mil desempregados inscreveram-se em Janeiro nos centros de emprego 

por Pedro Vieira
link do post | comentar | partilhar

6 comentários:
E Manuel Pinho, há dias, dizia-se extremamente satisfeito com esses números... é gozo, incompetência ou mesmo estupidez?

deixado a 23/2/09 às 17:49
link | responder a comentário

Chico da Tasca
Já que você fala nisso, o que eu gostaria de saber era: se vossa senhoria fosse 1º ministro, o que faria numa situação de crise como esta ?

Ou seja, o que faria vossa excelência para devolver o emprego a essas 75 mil pessoas (e a todas as outras que se encontram na mesma situação) em tempo útil ?

deixado a 23/2/09 às 18:10
link | responder a comentário

Quintanilha, engana-se, o carnaval toca-me e muito.

deixado a 23/2/09 às 20:08
link | responder a comentário

Fernando
Falando em Carnaval e em números...

Num estudo a que o CM teve acesso, feito com base numa amostra de 132 homicídios ocorridos na área da Polícia Judiciária de Lisboa, entre os anos de 2000 e 2004, constata-se também que 40,5 por cento são cometidos por cidadãos estrangeiros.
(http://www.correiomanha.pt/noticia.aspx?contentid=A7619FF2-012B-47D2-96D3-24165C14FEC8&channelid=00000009-0000-0000-0000-000000000009)

Convem alguém escrever para o CM, afinal nunca deviam ter usado esta expressão, somos todos Portugueses e coisa e tal.

deixado a 23/2/09 às 19:14
link | responder a comentário

É pena é não te tocar a ti também!

deixado a 23/2/09 às 19:38
link | responder a comentário

Escreve António Pina no JN


O Carnaval da sintaxe


Agora que o ME divulgou novos programas de Português preconizando que, no final do Ensino Básico, os alunos devem ser capazes de produzir "textos coesos e coerentes" e "correctos em português padrão", o caso da DREN continua a ser exemplar do "português padrão" em uso no ME e do nível de exigência do Ministério em relação à avaliação das "competências" dos seus altos (ou baixos, sei lá) funcionários.


Depois do histórico ofício sobre os "Magalhães", a directora de Educação do Norte (que é suposto ter concluído o Básico) escreve agora, em novo ofício, coisas "coesas e coerentes" como: "Sendo certo que muitos docentes não se aceitam o uso dos alunos nesta atitude inaceitável"; ou: "a sua [da escola] missão de processos de socialização"; ou: "razão central porque", e por aí fora.


Pelos vistos, as palavras e a gramática insistem em não respeitar a autoridade da senhora directora e, folionas (o ofício é, apropriadamente, sobre o Carnaval), fazem dela gato-sapato e escrevem-se como muito bem lhes apetece. Eu já lhes teria posto, como ao outro da piada sobre a licenciatura, um processo disciplinar.

António Pina: JN

deixado a 24/2/09 às 19:21
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador