Terça-feira, 30 de Novembro de 2010
por Miguel Cardina

Vão sendo conhecidos aos poucos os mais de 250.000 telegramas dirigidos a Washington pelas embaixadas norte-americanas, e disponibilizados pelo site WikiLeaks. Ficamos a saber que os Estados Unidos espiaram o secretário-geral da ONU e que têm uma visão pouco abonatória dos líderes europeus. Somos informados de esforços para isolar Chávez e de pressões de países, como a Arábia Saudita, para que fosse desencadeado um ataque militar contra o Irão. Foi-nos dado a conhecer o estado de saúde e as particularidades de alguns políticos mundiais.

 

Tirando algumas liberdades literárias da gente das chancelarias, nada do que é revelado é, até agora, grande novidade. Mas aguardemos. Entretanto, um exercício curioso é atender aos ecos que as divulgações vão motivando. Julian Assange, o homem da WikiLeaks, é perseguido pela CIA. Hillary Clinton fala de ataque à "comunidade internacional". Ahmadinejad diz que é tudo uma conspiração arquitectada pelos EUA. A China bloqueia o acesso à informação. O ministro dos Negócios Estrangeiros alemão fala em "amizade adulta", garantindo que a relação com os EUA não será danificada. Berlusconi, esse, desmente as "festas selvagens".

 

Estamos diante de três regras de ouro da diplomacia realmente existente. A primeira é que é preciso continuar a gabar o vestido do rei não importa o modo como se nos apresenta aos olhos. A segunda é que é preciso desconfiar das aparências, a começar pela enunciada na primeira regra. A terceira é que entre a verdade e a mentira, deve escolher-se o segredo.


por Miguel Cardina
link do post | comentar | partilhar

12 comentários:
Libertário
A Hillary Clinton devia era agradecer à wikileaks já que as noticias de que a China está farta da Coreia do Norte provavelmente fizeram mais pela paz que qualquer medida dos respectivos governos.

deixado a 30/11/10 às 10:35
link | responder a comentário

augusto
Tirando a informação  de que a Arabia Saudita , e as monarquias do Golfo queriam que os EUA atacassem o Irão, que os EUA apoiaram o PKK partido que é considerado terrorista pelos EUA, e que quer constituir um estado curdo numa zona da Turquia e em parte do Iraque, e que a Turquia teria dado o seu apoio á Al -Qaeda, nada do resto é relevante.


Tricas e fait-divers, informações sobre Israel, sobre o Médio Oriente , muito pouco ou nada, em suma até agora a montanha pariu um rato.

deixado a 30/11/10 às 10:42
link | responder a comentário

Chico da Tasca
Eu só acho extraordinário que o Arrastão  considere este lixo informático que é o WikiLeaks suficientemente importante para o mundo para o referrir aqui, embora não me espante nada.

É a mesma coisa que alguém interceptar o correio privado de 2 pessoas, no qual se faz referência a terceiros e depois pôr isso a público.

Parece-me evidente que qualquer governo do mundo faz as análises das personalidades mais influentes do mundo, que os Estados UNidos fazem, ou então andam distraídos.

O Wikileaks é lixo !!!

deixado a 30/11/10 às 12:10
link | responder a comentário | discussão

joaquim azevedo
Neste caso, é o Arrastão e a maior parte da imprensa de referência e mais prestigiada do mundo quem dá relevância ao assunto. Nada que impressione o nosso Chico. De facto, é normal que nem os jornais do Benfica (o próprio e a a "Bolha") façam referência ao caso. E, note-se que estamos a falar das duas únicas publicações a que o Chico concede aceder intelectualmente. Daí que para o Chico esta matéria seja incompreensível.

deixado a 30/11/10 às 21:49
link | responder a comentário | início da discussão

campos
O mesmo lixo que publicou dados escondidos da guerra no Afeganistão e Iraque onde dão conta de mais de 15 mil mortes civis que os EUA queriam esconder e a ONU abriu inquérito. 
Veio também confirmar que o uso de tortura e coação para obter informações só deu em casos de desperdício de tempo e dinheiro. Muitos dos prisioneiros revelavam que certas pessoas eram combatentes e afinal veio a saber-se que davam falsas informações para resolverem velhas escaramuças entre vizinhos por intermédio das petas que metiam ao exército americano.
Também não se lembra do vídeo assassinato daqueles jornalistas da Reuters por uns trigger-happy a bordo de um Apache?
Também é lixo a investigação Kenya: The Cry of Blood - Extra Judicial Killings and Disappearances que ganhou o prémio da Amnistia Internacional em 2009?
Pois...

deixado a 1/12/10 às 00:25
link | responder a comentário | início da discussão

PedroM
Se alguém perceber o propósito do post avise.

deixado a 30/11/10 às 12:39
link | responder a comentário

Pois, agora os EUA eram os anjinhos do mundo.


Chavez e sus muchachos andam a treinar terroristas e os Americanos faziam de conta que não era nada.


Pachorra do caraças.

deixado a 30/11/10 às 13:15
link | responder a comentário


tirando algumas coisas que dizem respeito à China/Coreia, Médio Oriente e sobretudo aquela história dos USA se servirem de diplomatas para espionar responsáveis na ONU, o resto é irrelevante... mas, já é alguma coisa, com o vídeo e alguns documentos das fugas anteriores.

deixado a 30/11/10 às 14:34
link | responder a comentário

Bolchevike

Ainda vamos saber que o Presidente do Irão é um informador da CIA...

deixado a 30/11/10 às 18:39
link | responder a comentário

Nuno
Ainda bem que o WiliLeaks não publicou documentos do Apinto Dourado, ou o Miguel Sousa Tavares teria perdido a cabeça ontem!!

deixado a 30/11/10 às 20:18
link | responder a comentário

Setinha Amarela

Se estes documentos são de tão pouca importância, não percebo por que é que os EEUU querem declarar a wikileaks uma organização terrorista, e já pensam como meter mão juridicamente aos implicados nesta rede ( o 11 S da Diplomacia chamam alguns). Aconselho a votar uma espreitadela a pagina de El Pais.


deixado a 30/11/10 às 21:16
link | responder a comentário

da Maia
O Wikileaks pode bem ser um embuste histórico, um disfarce de revelação secreta, que nada de substancial revela.


A melhor técnica para controlar a subversão é divulgar um pólo aglutinador de subversão, mas bem controlado.


O que tem de relevante saber que os embaixadores comentam que o Berlusconi é viciado em festas... ou outras coscuvilhices próprias da Caras ou Hola?


O que interessa nestas revelações é publicitar o Wikileaks como pólo aglutinador de escândalos e segredos. 
- Conhece um escândalo, um segredo, então mande para o Wikileaks, que nós tratamos...
- É um segredo, mas não aparece no Wikileaks, então não interessa!
- É só isto que se sabe como grandes segredos, então já sabíamos... estamos bem informados.


Esta velha técnica do falso rebelde é eficaz e demolidora, porque procura inibir as restantes revelações.


Afinal se nos engrupiram histórias da carochinha, como realidades históricas, o que é que se esperava? O mundo pós-Vestfália está sob controlo total.


... vamos lá ver é se isto não serve como pretexto para reduzir a divulgação na internet.

deixado a 1/12/10 às 15:45
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador