Quinta-feira, 27 de Maio de 2010
por Bruno Sena Martins



Perante uma estrutura avassaladora como a do Porto, perante um presidente creditado como Pinto da Costa, o erro de Jesualdo foi não ter sido capaz de um mínimo de narcisismo: em momento algum se preocupou em ser uma figura de estilo, jamais se insurgiu publicamente contra os caprichos de uma direcção que cumpriu a irónica tripleta de lhe estilhaçar a equipa em 3 anos consecutivos. Ganhou três títulos e nunca fez menos que os oitavos de final na Champions (soçobrou perante o Shalke numa eliminatória embruxada pelo Manuel (Neuer) e perante o Chelsea em Stamford Bridge, com um frango do Helton), e chegou ainda aos quartos de final onde só perdeu com o Manchester United (o golo do ano de Ronaldo lixou-nos depois do empate em Old Trafford).

Eu teria apostado em Jesualdo por mais uma época, mas entendo que a ingratidão dos adeptos portistas tenha criado um clima anímico insustentável (pergunto aos céus que fazer num período histórico em que  um treinador é avaliado pela qualidade da gola, pela sua telegenia, pela apetência pró-fílmica e pela  capacidade de encarnar uma personagem para cuja consistência caracterológica o plácido adepto esteja pré-disposto (a partir daquilo que vai vendo nas novelas): o sargento mandão, o grisalho de sobretudo, o giraço de camisa, o bronco que subiu a pulso, o totó simpático, o giraço com apetência para seduzir a mulher do adepto, o mandão com risco ao meio, o Tony Ramos, etc.

Jesualdo rescindiu com o Porto e foi convidado para ser director técnico de todo o futebol. Para já, não, diz.   Quer treinar mais 2 ou 3 anos mas é muito provável que volte ao Dragão. Na ordem da tragédia isto é, ainda assim, o mais airoso que se consegue. Na minha maturidade táctica (hoje em dia percebo mais disto que o Toni, que o Valdemar Duarte, que o Rui Santos,  que o João Querido Manha, que o José Eduardo e o que Jorge Baptista juntos), na minha maturidade táctica, dizia,  Jesualdo foi o melhor treinador que vi treinar o Porto a seguir a Mourinho, e como fenómenos metafísicos não são para aqui chamados, cabe reformular: foi o melhor treinador que vi treinar o Porto.

por Bruno Sena Martins
link do post | comentar | partilhar

10 comentários:
Antonio Cunha
Jesualdo só não saiu o ano passado porque Jesus foi para o Benfica.

deixado a 27/5/10 às 11:09
link | responder a comentário

Bruno Sena Martins
E por alguma razão o Jesus recusou. É que em vez de ter 33 milhões para gastar ia ter que estar a colar cacos. Nem em 3º ficava (no Braga, com uma equipa muito próxima da do Domingos ficou em 6º).

deixado a 27/5/10 às 11:49
link | responder a comentário

João Berninger
Jesualdo fez um bom trabalho, mas não exageremos. Teve sempre a melhor equipa (saíram craques, mas também entraram craques), a melhor organização institucional e adversários em queda (Sporting e Benfica).

Teve mérito em alguns jogadores (Fernando, Bruno Alves..), mas também foi teimoso e prejudicou a equipa em vários momentos com o seu conservadorismo (Mariano, Guarin, T. Costa, o tempo que tem demorado a lançar alguns jovens, etc).

Resumindo: fez um bom trabalho, mas não o deusifiquem agora, por favor. Nunca fez nada de verdadeiramente excepcional e, sinceramente, devia ter percebido no ano passado que o seu tempo no FCP tinha acabado (estava numa posição privilegiada para se aperceber).

O facto de Jesualdo continuar a afirmar que tinha todas as condições para continuar e parecer revoltado com a situação apenas vem confirmar uma coisa: é um homem completamente ultrapassado pelos acontecimentos, o que aliás é consentâneo com a sua lenta e fraca reacção às adversidades tácticas no decorrer dos jogos. Sempre lento a reagir, sempre a lançar mão das mesmas soluções. Nunca foi capaz de dar a volta às situações negativas e muitas vezes teve um discurso ridículo que negava as evidências. Mais, a relação com os jogadores nunca foi a melhor e a qualidade de jogo foi este ano paupérrima !

Em conclusão: um bom treinador e um homem digno que merece o maior respeito, mas alguém que nunca foi capaz de atingir o MUITO BOM (nem sequer vou falar da excelência). A sua saída é, assim, uma questão de bom senso. Obrigado e Adeus.

deixado a 27/5/10 às 14:19
link | responder a comentário

V
Selecção Nacional? Ainda há tempo para trocar com o Queiróz.

deixado a 27/5/10 às 17:02
link | responder a comentário

O FCPorto por motivos que seria interessante analisar, deixou de ser uma equipa de futebol para se transformar no símbolo de uma região que se julga, não sei nem quero saber, injustiçada.
E por isso tem que ganhar todos os anos no futebol contra a outra região que lhe ganha também anos após ano fora do futebol.
E claro os seus intervenientes não podem falhar.
Quando falham é preciso sacrificar o peão para salvar o Rei.
Sim, no meio disto tudo também há jogadores, árbitros, livres, faltas etc, não é relevante o que conta é o sentimento do povo que grita nas ruas e vai ao estádio e que é preciso apaziguar porque é ali que ele esquece o imposto, a dívida mesmo a fome.

deixado a 27/5/10 às 17:22
link | responder a comentário

Avelino Teixeira
Eu também teria apostado em Jesualdo pelo menos por mais uma época. Foi, e é sem dúvida, um dos melhores treinadores portugueses e também europeus. Contudo, não sabemos se a rescisão possa ter sido também da vontade de Jesualdo. Os meus votos para que continue a ser um treinador e um homem bem sucedido. Enquanto adepto do FC Porto, só tenho a elogiar e a agradecer o seu trabalho à frente da equipa.

deixado a 27/5/10 às 17:42
link | responder a comentário

Não Interessa
Oh meus amigos, não falem do que não sabem. O Jesus não assinou, não foi por falta de vontade ele (MUITO pelo contrário, e tenho mais do que uma fonte que mo pode confirmar). Vamos tentar falar só do que sabemos.

A explicação para a dita "ingratidão" é muito simples. Apesar de, durante a era Jesualdo, o principal desafio do FC Porto ser a Champions (onde, apesar de tudo, é uma equipa de 2º pote) o facto de montar um 4-3-3 contra-atacante que se fechava mal se via em vantagem mínima não cativa ninguém. Foi óptimo, do ponto de vista da Champions (3 anos no 1º lugar do grupo, dois oitavos muito mal perdidos e uns quartos que acabaram com o Super Manchester do Ronaldo a descphar bolas da área e a quiemar tempo), mas acabar todos os jogos com a Naval/Leixões/Leiria/etc.. com o credo na boca, colado aquela vantagem e a fazer recuar unidades como o Meireles/Belluschi/Lucho/.. até ao limite do sustentável enquanto se desvaloriza os atacantes (sistematicamente desapoiados, caso gritante do Hulk no presente ou de Quaresma nos anos anteriores) não se admite.

É um óptimon treinador, mas falta-lhe a flexibilidade para ter dois sitemas distintos que assimilem a diferença abismal de competitividade entre o campeonato português e a Champions. Ah, e outra mania que sempre lhe pus o pescoço no cepo, borrar-se todo mal o avião fazia aproximação à pista em qualquer aeroporto inglês (de que é honrosa excepção o jogo em Manchester).

Acredito que, com outro treinador e capitães, o Porto daqui a dois anos volta à limpeza de telemóveis habitual.

deixado a 27/5/10 às 17:58
link | responder a comentário

João Berninger
"deixou de ser uma equipa de futebol para se transformar no símbolo de uma região que se julga, não sei nem quero saber, injustiçada."

Anda um bocado ultrapassado, não? O FCP tem que ganhar todos os anos simplesmente por ser um clube que respira vitória. É como na taça de Portugal, ninguém festejou, é só mais um título! Isso do discurso regionalista já foi tempo... Actualize-se!

deixado a 27/5/10 às 22:27
link | responder a comentário

João Berninger
exacto, flexibilidade não é com ele...

deixado a 27/5/10 às 22:28
link | responder a comentário

[...] This post was mentioned on Twitter by Arrastão, Rede TubarãoEsquilo. Rede TubarãoEsquilo said: Da gratidão: Perante uma estrutura avassaladora como a do Porto, perante um presidente creditado como Pinto da Cos... http://bit.ly/apZq3q [...]

deixado a 28/5/10 às 22:17
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador