Quarta-feira, 21 de Julho de 2010
por Bruno Sena Martins
Começam a escassear as "razões atendíveis" para levar Passos Coelho a sério.

por Bruno Sena Martins
link do post | comentar | partilhar

50 comentários:
João Silva, não seja ainda mais lírico do que o Pedro Lourenço e diga antes:

«Mas para isso é absolutamente necessário que estes dois Partidos [PCP e BE] larguem as canelas um do outro [e sobretudo, digo eu, as canelas do P. S. e de José Sócrates!] e se atirem decididamente às» dos Partidos e, pior ainda do que eles, às forças ocultas da Direita.

- Que já não se contentam só em (des)governar-nos, querem tirar-nos o pouco de felicidade e de dignidade que ainda nos resta como Povo!

deixado a 21/7/10 às 16:00
link | responder a comentário

PJ
Pelo contrário, já há algum tempo que abundam "razões atendíveis" para o levar a sério, e consequentemente, conhecendo as suas ideias e propostas, não votar nele! Apenas temos que lhe agradecer por revelar a sua - pelo menos em parte - a sua agenda e as suas ideias. Se com Sócrates já é mau... Estas novas propostas vêm dar novas bandeiras ao PS.

deixado a 21/7/10 às 12:14
link | responder a comentário

Pedro Lourenço
Estas propostas vêm dar um alento ao PCP e BE que podem ter nas próximas legislativas um resultado histórico.

Mas temos que estar atentos. A campanha já começou e até às eleições vão multiplicar-se na comunicação social os defensores destas propostas. Serão mais ou menos os mesmos que vêm papagueando o discurso oficial do "andamos a gastar acima das possibilidades", "é necessário cortar salários e aumentar impostos", etc.

Hoje em dia a relação de forças está muito desiquilibrada. A comunicação social é, neste aspecto, determinante, porquanto assumiu o compromisso de dar voz e mediatismo aos coveiros da nação. Veja-se, por exemplo, a aceitação de que estão a ser alvo estas propostas do PSD. Há uns anos atrás, nem se discutiam de forma séria. Hoje com a pressão mediática efectuada pelos do costume, tende a verificar-se uma lavagem cerebral à larga escala que permite que propostas anti-democráticas e absolutamente contrárias ao espírito da Constituição de Abril possam ser debatidas como se não fossem aquilo que realmente são: um atentado anti-democrático à maioria dos portugueses.

Perante esta ofensiva, não podemos vacilar. Há que dar uma lição nas urnas a esta gente.

deixado a 21/7/10 às 12:30
link | responder a comentário

José Peralta
O Sr. Coelho deixou, finalmente, caír a máscara !

E o que dizer, das inenarráveis declarações, do "his master's voice" de serviço, Miguel Relvas, ouvidas hoje na Rádio ? E as "justificações" que invoca, para esta tentativa de ataque à nossa ordem constitucional e democrática ?

Nada de admirar ! É (mais) um "artista" português, habitual, contumaz e verborreico vendedor de "banha da cobra" !

Fiel seguidor da D.Manuela, "levou com a tábua" e, muito dorido e choroso, acolheu-se nos braços do novo patrão...

É assim que se "medra" na política e na vida ! De cócoras...

Aqueles (e ainda há muitos, felizmente !) que tem coluna vertebral, e se esforçam por a manter inflexível, tem muito a aprender com os "invertebrados"...

deixado a 21/7/10 às 12:33
link | responder a comentário

mário borges
O Pedro Passos vai ter a tenebrosa tarefa de conseguir fazer algumas pessoas ter saudades do Sócrates...

deixado a 21/7/10 às 12:38
link | responder a comentário

erre
Um destes dias abri um e-mail de uma casa conhecida que vende discos e livros. Ao abrir saltou uma “pop-up” a perguntar “queres ganhar uma viagem?”. Pûs que sim. “Então coloca aqui o teu número de telemóvel”, apareceu na janela. Idiota lá pûs o número.

Passado um pouco começaram a mandar-me sms’s a colocar questões supostamente para o concurso da viagem. Claro que não respondi, convencido que não respondendo nada poderiam descontar. Quando dei conta não só não tinha crédito (era 20 euros inicialmente) como já devia uns cêntimos à Vodafone, devido ao último sms que me mandaram.

Eu acho que os escroques destas empresas de serviços de valor acrescentado – e seus cúmplices que permitem que ponham pop-ups nos emails que enviam aos clientes – noutro país não se atreveriam a fazer uma coisa destas. Isto é trafulhice pura. Num país civilizado iriam para a cadeia por roubo e abuso de confiança.

O liberalismo de Passos Coelho serve a estes escroques.

deixado a 21/7/10 às 12:53
link | responder a comentário

Apesar destas propostas impopulares, PPC conta ainda com vários trunfos eleitorais:
- look jovem e dinâmico (uma «ajuda» cada vez mais útil)
- a crise económica (ajuda muitíssimo),
- o desgaste e as trapalhadas de José Sócrates e do seu «Governo» (por si só, este factor praticamente garante a vitória do PSD)

Estes três trunfos devem bastar para fazer de PPC o próximo Primeiro Ministro. E isto independentemente daquilo que os seus puppeteers Ângelo Correia e Paulo Teixeira Pinto lhe digam para ele repetir.

deixado a 21/7/10 às 13:11
link | responder a comentário

Aguarde pelo dia das eleições e vai ter uma grande surpresa, provavelmente até terá mais do que uma.

deixado a 21/7/10 às 13:19
link | responder a comentário

O senhor devia ser proibido de se aproximar de uma mesa de voto.

deixado a 21/7/10 às 13:20
link | responder a comentário

PPC fez aquilo que nenhum politico tem coragem para fazer.

Disse o que quer e para onde tenciona ir.

deixado a 21/7/10 às 13:20
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador