Segunda-feira, 13 de Setembro de 2010
por Bruno Sena Martins
Publicado na Liga Aleixo.

Dizem os entendidos que o Porto-Braga foi de longe o melhor jogo de futebol do campeonato. Num campeonato que vai com 4 jornadas, sendo que falamos da  competição portuguesa, trata-se de uma afirmação ridícula por defeito. A verdade é que o Porto-Braga foi o melhor jogo televisionado que aconteceu no campeonato português em muitos anos – digo televisionado com medo de alguma injustiça com a realidade clandestina dos distritais. Para que não me acusem de memória curta, assevero-vos que jamais diminuiria aquilo que foi o futebol do Benfica da época 2009/2010; excelente futebol o gizado na por Jesus na primeira época num grande.

Sucede que esse Benfica ganhou o campeonato sem um jogo particularmente memorável (a menos que bater em mortos, como nos 8-0 ao Setúbal, encha as memórias do adepto pátrio). É uma tragédia da história do futebol: os títulos vencidos com jogos marcantes serão sempre mais recordados do que os passeios pela marginal ou do que os títulos sem jogos apoteóticos. Para a memória do adepto, a final ganha pelo Manchester em Barcelona contra o Bayern vale pelas 10 finais da Champions que se seguiram (uma ressalva para a reviravolta de 3 golos operada pelo Liverpool em 2005). Muito bem, a esta hora já repararam na minha omissão da vitória do Porto em 2004. Nenhum esquecimento, apenas friso que o jogo memorável no título do Porto não aconteceu em Gelsenkirchen (uma cabazada ao Mónaco), mas em Manchester com um golo do Costinha no último minuto. No que a finais diz respeito, vibrei mais com a final do ano prévio que redundou numa vitória de 3-2 sobre o Celtic no prolongamento.

Tanto quanto a bom futebol, o adepto é dado ao pavor cénico da derrota iminente a fim de apreciar devidamente o gozo da vitória. O jogo que vimos no Sábado prova da bondade da existência da cidade de Braga – aliás, como já tinham provado esta época os excelentes jogos contra o Celtic e contra o Sevilha. Podemos até dizer que Braga não se mostrava tão importante para o desígnio nacional desde que Luiz Pacheco andou por lá no engate; é uma evidência que o futebol português está infinitamente mais interessante a partir do momento em que Braga resolveu fazer alguma coisa daquela pedreira. Caso o Porto seja campeão, já arrecadou um jogo que pode bem encher hora e meia das duas horas do DVD comemorativo, já conta com um jogo cuja gravação integral poderá figurar nos grandes jogos pelos quais procedem os campeões memoráveis (como o Benfica teve no 6-3, por exemplo).

Agora que a memória do Benfica transacto se esbate sob as agruras do presente, e após os desperdício da Liga Europa por Jesus, fica a sensação de que nem o excelente futebol nem a disputa do campeonato até à última jornada serão suficientes para fixar o Benfica 2009/2010 na história. Faltou aquele jogo mágico num mundo em que o disco duro do adepto de futebol se compraz com filmes de 90 minutos. Para bem da posteridade, Villas-Boas já tem no bolso um dos jogos da década acontecidos em solo indígena, agora só precisa de ser campeão.

por Bruno Sena Martins
link do post | comentar | partilhar

45 comentários:
Ibn Erriq
O Benfica, sempre o Benfica. Até para falar do Porto é preciso falar mal do Benfica!

deixado a 13/9/10 às 18:53
link | responder a comentário

Está certo que este Porto – Braga foi um bom jogo e será por certo um dos melhores jogos deste Campeonato. Talvez os jogadores estivessem inspirados pela grande actuação do amigo Olegário Benquerença, na noite anterior. Talvez estivessem mais tranquilos por se aperceberem que os árbitros estão mais azarados, no seu juízo imaculado, para umas equipas do que estão para outras. E sem meter em causa a honestidade do amigo Olegário nem dos restantes árbitros, acho que à quarta jornada está quase tudo visto.
O Benfica assim não tem a mínima hipótese: porque o que está visto faz-me lembrar aquele filme do Vasco Santana que, por tantas vezes ser visto, até nos ensinou que o músculo latroflexor do pescoço é o externocleidomastoideo.

deixado a 13/9/10 às 19:14
link | responder a comentário

António Barbosa
António Prates

Em termos objectivos o Benfica só pode dizer que perdeu pela arbitragem em Guimarães e mesmo ai estamos a desvalorizar o mérito do V. Guimarães , contra a Académica e contra o Nacional perderam no jogo sem influências algumas.
O problema do Benfica é que entrou na época a pensar que a camisola fazia o resultado e quando acordou já tinha uma data de derrotas , o problema dos benfiquistas é a arrogância de pensar que algo vos confere um direito especial, um lugar cativo ou a vitória garantida e isso não existe mais no desporto altamente profissional e competitivo, dai a não reconhecerem mérito a quem o tem vai um passo...retiram mérito a clubes como o FC Porto mas também retiram mérito a adversários de menor nomeada.
Essa teoria de que o Benfica não ganha porque não lhe deixam é uma teoria que vem do tempo de Vale e Azevedo e serve para esconder toda a incompetência...em Portugal os arbitros têm as costas largas , muito largas.

E o Benfiquista não aprendeu a exigir mais de quem os dirige em vez de acreditar em terias da conspiração que convêm muito.

deixado a 13/9/10 às 20:43
link | responder a comentário

Antonio Cunha
Contra a Académica o quê ????

Isto existe gente que tem um problema qq de falta de vista

deixado a 13/9/10 às 21:21
link | responder a comentário

JORGE SILVA
Essa gente, pensa, respira e vive em função do no Benfica.
Veja-se este exemplo:

http://www.youtube.com/watch?v=xtpqVvkq2Tc

deixado a 13/9/10 às 21:07
link | responder a comentário

Bruno Sena Martins
Ibn Erriq, O Benfica é o campeão em título, é natural que o underdog tenha os olhos no último consagrado.

deixado a 13/9/10 às 21:29
link | responder a comentário

JORGE SILVA
Os beneficiados do costume à boa maneira dos tempos da fruta & chocolate e quinhentinhos.

Não é por acaso que o senhor Pôncio Monteiro afirmou na TVI que este ano não andariam distraidos como na época passada.


AQUI: http://video.yahoo.com/watch/8229039

deixado a 13/9/10 às 21:37
link | responder a comentário

JORGE SILVA
Meu caro amigo, EU ESTAVA NO ESTÁDIO DA LUZ no jogo contra a Académica e o lance que deu origem ao 2º golo da Académica é precedido de mão do defesa, que transporta a bola arranca para o ataque.
Explico a vossa excelencia que o referido lance foi mesmo por debaixo da bancada onde eu estava e bem próximo do fiscal de linha!

Façam favor de não arranjar mentiras...

deixado a 13/9/10 às 21:41
link | responder a comentário

JORGE SILVA
António Barbosa disse:

"...Essa teoria de que o Benfica não ganha porque não lhe deixam é uma teoria que vem do tempo de Vale e Azevedo e serve para esconder toda a incompetência…em Portugal os arbitros têm as costas largas , muito largas."




Então foi por incompetencia escondida e ressabiamento nortenho que o FCPorto esteve 19 anos sem ganhar um campeonato...não?

deixado a 13/9/10 às 21:45
link | responder a comentário

andré
um grande jogo que vi sporting 3 Benfica 6.
www.cartasdaprovincia.blogspot.com

deixado a 13/9/10 às 21:50
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador