Quarta-feira, 10 de Novembro de 2010
por Bruno Sena Martins
"A venda da rede básica de telecomunicações à Portugal Telecom (PT) por 365 milhões de euros, quando o valor contabilístico da mesma era, à época, de 2,3 mil milhões de euros, foi uma das formas encontradas por Ferreira Leite para controlar o défice português em 2002. A urgência em encontrar receitas extraordinárias, à imagem do que viria a acontecer no ano seguinte com a venda de créditos fiscais ao Citigroup - por cerca de 10% do seu valor - pressionou o governo a fechar este acordo com a operadora de telecomunicações.

No negócio fechado com a PT foi então assumido que a operadora "efectuava o pagamento antecipado das rendas futuras" até 2025, recebendo "em troca a propriedade da rede básica de telecomunicações, da rede telex e da não reversão dos activos afectos à concessão no final da mesma". O facto de apenas pagar as rendas que já iria pagar de qualquer forma, recebendo em troca a concessão completa e perpétua da rede, sem reversão para o Estado, foi uma das grandes críticas feitas a este negócio." Jornal I

*Esta rubrica procurá dar conta dos negócios ruinosos que trouxeram as finanças públicas até ao momento actual. Contribuições e sugestões são bem vindas a despeito de quadrantes políticos. Entretanto, não deixem de responder ao inquérito aqui ao lado "Qual foi o político que mais continuada e decisivamente contribuiu para a definição da política económica do Portugal democrático?"

por Bruno Sena Martins
link do post | comentar | partilhar

28 comentários:
PedroM
Nightwish,
Donde é que vem essa conclusão do que escrevi?

Bolota
"Álvaro Cunhal. Foi (e é)"
Boa, Bolota. Junta o fim duma frase com o começo de outra e faz uma nova. Se tivesse lido umas palavritas mais percebia que o "Foi (e é)" é para o PCP. E a minha "cegueira é que é tal"?

Pedro Vaz
"Alias, o PCP é o partido com mais tempo no governo desde os tempos do Marquês de Pombal :D"
Não. Deve ter o mesmo tempo doutro culpado do costume, o Medina Carreira.

Visto que houve alguma confusão, o que quis dizer foi que a escolha de Cunhal e do PCP (assim como actualmente o BE) foi a de não ir a jogo e desbaratar o capital de votos e a sua base social em vez de a usar para influenciar as políticas reais - ao contrário do que fizeram muitos ex-partidos comunistas por essa europa fora.
Bem sei que é mais fácil e cómodo estar de fora a criticar - que o diga o BE em relação a Sá Fernandes: assim que pôde, fugiu. Aprendam com o Lula ao menos...

deixado a 11/11/10 às 18:03
link | responder a comentário

Bruno,

A desculpar o Socrates???

deixado a 10/11/10 às 15:53
link | responder a comentário

João Martins
Aqui vai. Lembram-se da modernização da Linha do Norte na altura da introdução dos Alfa? Custou 300 milhões de contos e pretendia que fosse significativamente diminuido o tempo de viagem entre Lisboa e o Porto. Tal nunca foi conseguido. O dinheirinho foi gasto. Responsáveis não há. A maltinha que estava no Governo e nas Administrações na altura continua por aí. Não se passa nada! País desgraçado este.

deixado a 10/11/10 às 17:04
link | responder a comentário

Paulo Oliveira
"Esta rubrica procurará dar conta dos negócios ruinosos"

Saberá o Bruno criar uma rubrica que dê conta de propostas de criação de emprego, de dinamização da economia, de criar soluções optimizadas e racionalizadas de progresso????

Eu entendo perfeitamente que pessoas que estão ligadas ao " quanto pior melhor", para dai poderem sobreviver, pois não dão para mais, encontrem encanto nesta rubrica, mas estou certo de que neste site haverá com toda a certeza muita e muita gente apostada em tentar melhorar as condições de vida, tanto suas como dos seus filhos.....

deixado a 10/11/10 às 17:36
link | responder a comentário

Nuno
Maus negócios, ou negócios mal feitos?

Não sei se podem ser enquadrados no pretendido, mas deixo umas ideias:

- Euro 2004 (10 estádios)
- Remodelação da Linha do Norte
- Aeroporto de Beja
- Metro do Terreiro do Paço
- Divisão da CP (era CP?) em CP e Refer
- SIRESP
- Centro de Estágios do Olival (Cam. Gaia)

deixado a 10/11/10 às 17:37
link | responder a comentário

Lisboeta
Bruno:

Enquanto tudo isto acontecia, os sindicatos minimamente dignos desse nome lutavam contra a situação mas a UGT - correia de transmissão do PS/PSD - encolhia-se. Será caso para dizer "tarde piaste"...

deixado a 10/11/10 às 17:38
link | responder a comentário

antónio
agrada-me ver num blog de (estrema) esquerda a descrição pormenorizada do falhanço da intervenção estatal na economia..vem donde menos se esperava, mas é bem vindo nonetheless..

deixado a 10/11/10 às 17:52
link | responder a comentário

MP
Absolutamente na muche !

deixado a 10/11/10 às 18:03
link | responder a comentário

Ana
Negócio Ruinoso, esse e centenas de outros, mas não se preocupe, as decisões politicas tomadas pelos politicos serão severamente julgadas....pelo voto dos Portugueses. Não é isso que defende o seu colega Daniel Oliveira?

deixado a 10/11/10 às 18:06
link | responder a comentário

Libertário
Bruno, a minha sugestão:
SIRESP (http://www.publico.pt/Sociedade/estado-gastou-485-milhoes-em-negocio-que-valia-um-quinto_1330851)

deixado a 10/11/10 às 18:30
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador