Sábado, 30 de Janeiro de 2010
por João Rodrigues
Vale a pena ler a entrevista que o Nuno Teles, economista e co-autor do Ladrões de Bicicletas, deu ao esquerda.net: desemprego, salários e política económica para vencer a crise. Para lá da economia-2012 que quase monopoliza o debate público.

por João Rodrigues
link do post | comentar | partilhar

4 comentários:
Carlos Gomes
Medidas económicas só apresenta uma generalidade: investir no ambiental. Aconselha o Estado a investir nas PME (o CDS também propõe e é politicamente correcto), mas o problema é saber como isso se faz e qual o impacto na economia. O resto do artigo é deixar o défice crescer (no pressuposto de que os empréstimos não serão para pagar?) e aumentar os impostos a certos grupos favorecidos (nao podem ser outros se não aqueles que têm os rendimentos no exterior). É tão vazio que nem faz eco!

deixado a 30/1/10 às 19:51
link | responder a comentário

A economia anacleta com linguagem menos confrangedora. Portugal, a Albânia do século XXI.

deixado a 30/1/10 às 16:07
link | responder a comentário

LAM
Desculpem o politicamente incorrecto e talvez até admito que errado: não entendo essa febre da direita à esquerda com as PMEs. Conhecendo-se que uma larga percentagem de PMEs (não tenho os números precisos, mas já vi publicado), não representam sectores de grande mais-valia tecnológica e/ou de exportação, qual o interesse estratégico no investimento em sectores que amanhã, ao próximo solavanco económico, estarão exactamente na mesma situação? Que futuro garante esse investimento a ponto de ser considerado uma saída "consensual" quer para a produtividade, quer para as exportações quer para a geração de empregos?
Pode resolver momentaneamente um problema, como o do emprego, mas o mais certo é que num futuro bastante próximo estaremos na mesma situação e sem evolução alguma.
Não seria preferível deixar cair mesmo muitas dessas empresas e o Estado canalizar esse investimento para assegurar a continuação das mais viáveis ao mesmo tempo que ajudava a criar novas empresas de raiz mais vocacionadas para os novos tempos?

deixado a 31/1/10 às 14:14
link | responder a comentário

Antonio Cunha
Não teria dito melhor. Estes economistas que o BE vai buscar são do melhor.

deixado a 1/2/10 às 11:14
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador