Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010
por João Rodrigues


Segundo o jornal i, Mário Soares terá interpelado sete pessoas antes de persuadir Fernando Nobre a candidatar-se à Presidência. A isto chama-se persistência. Dou a palavra ao Nuno Teles: “Fernando Nobre foi quem aceitou. Para isso terá contribuído o espírito de missão e a admirável militância de Fernando Nobre. Mas, aparentemente, contribuiu também a sua inexperiência política. Todos os outros nomes que Soares sondou perceberam imediatamente que não eram os interesses da esquerda que motivavam a candidatura. E por isso recusaram. Nobre não teve a mesma clarividência e por isso acaba instrumento de um desígnio que não é o seu.” Ninguém é apenas um instrumento, claro, mas multiplicam-se os indícios de que, na ausência da persistência de Soares, com motivações pouco nobres, Nobre não seria candidato.

Entretanto, hoje há um jantar em Coimbra com Manuel Alegre, apresentado por António Arnaut, um dos responsáveis pela criação do Serviço Nacional de Saúde e um dos cidadãos que esteve sempre na linha da frente dos combates contra a subversão dos seus princípios. Já somos quinhentos inscritos. As apostas da plataforma de Alegre, onde se revelam os valores, presentes no discurso de anúncio da disponibilidade para a candidatura à Presidência, parecem-me claras: não há comunidade política digna desse nome sem serviços públicos de acesso universal; o desemprego, a precariedade e o esfarelamento dos direitos laborais têm de ser combatidos porque representam a instituição de uma perversa economia do medo que viola os direitos de cidadania e aumenta as desigualdades; a intensificação da democracia participativa robustece a democracia representativa. A minha aposta é clara. Um candidato para o combate que vale a pena: ganhar a eleição presidencial com os valores certos, os que mudam o centro do debate político. Porque é de política que estamos a falar.

por João Rodrigues
link do post | comentar | partilhar

13 comentários:
Resumindo: é preferível continuarmos a perseguir miragens ao invés de apostarmos na mudança.

Irra, assim não vamos lá.

deixado a 19/2/10 às 12:42
link | responder a comentário

João Guilherme
Mas que nervoso miudinho... Calma, malta, jantai lá com o Arnault e outros distintos socialistas que apoiaram Sócrates em Setembro passado. Bom apetite!

deixado a 19/2/10 às 12:26
link | responder a comentário

A entender...
Mário Soares quer:

Que o PS não tenha candidato capaz de ganhar as presidenciais?

Que a esquerda se divida ainda mais?

Vingar-se de Manuel Alegre?

Preparar-se para ser mandatário nacional da candidatura de Cavaco ao 2º mandato?

E que tal dizerem ao senhor que o marfim já não faz maravilhas pelo país!

deixado a 19/2/10 às 12:33
link | responder a comentário

carlos miguel carreira
antónio arnault ou antónio arnaut?

deixado a 19/2/10 às 12:34
link | responder a comentário

A candidatura de Fernando Nobre incomoda de tal modo que se insiste constantemente na tentativa de a colar a Soares, com intuito de a descredibilizar, fazendo parecer que Nobre é um inocente cordeiro no rebanho do pastor Mário Soares.
Em vez de enveredarem por este expediente, o João Rodrigues e demais, poderiam pensar em quem tem mais hipóteses de vencer Cavaco na 2ª volta. E não esquecer que nas Europeias Alegre esteve com Vital Moreira e Fernando Nobre esteve connosco!
Alegre já entregou o cartão de militante? Então como é que pode ser supra-partidário?

deixado a 19/2/10 às 12:12
link | responder a comentário

[...] encargos de um eleitor oportunista, de Bruno Sena Martins Outra vez?, de Daniel Oliveira Alegre e Não há duas sem oito, de João Rodrigues Entrada em campo do Nobre nas barbas do Alegre, uma alegoria e a vingança [...]

deixado a 19/2/10 às 12:03
link | responder a comentário

FNV
Está aí um "l" a mais no dr. Arnaut.

deixado a 19/2/10 às 11:46
link | responder a comentário

O grande Irmão
Pois... Já agora não te esqueças de informar que o António Arnaut que tanto apoia o Alegre, foi também Grão-Mestre do Grande Oriente Lusitano. É para a gente perceber melhor quem empurra quem à presidência. Eu, como sou estúpido, sempre achei que o SNS foi fruto da luta do povo, sabes...?

E sobre os valores certos do Alegre, referes-te aos 2 comícios que fez com o Bloco ou ao comício que fez com o sócrates, em campanha eleitoral, apelando à maioria absoluta? É que esse senhor é tão ceto, tão certo, que tem uma certeza de manhã, outra à tarte e outra de noite... Ao que vocês chegaram!

deixado a 19/2/10 às 13:09
link | responder a comentário

João Rodrigues
Tem toda a razão. Tive essa dúvida: na Wikipédia aparece com l. Mas não tem. Vou corrigir.

deixado a 19/2/10 às 13:10
link | responder a comentário

Antonio Cunha
Fantastico como se consegue desviar as atenções.

E depois falam de manipulação da opinião publica por parte dos politicos.

deixado a 19/2/10 às 14:45
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador