Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Violação

Daniel Oliveira, 23.12.07
Qual a vantagem de fazer um documentário sobre alguém que não quer ser documentado?
Qual a vantagem de contar a vida privada de alguém que não a quer revelar e que ainda por cima não tem nem nunca quis ter qualquer responsabilidade pública?
Qual a credibilidade desse documentário quando todos os verdadeiros amigos da pessoa em causa e seus familiares recusam participar nele?
Há uma diferença entre o dever de informar e o desrespeito por uma escolha legítima de quem não tem outra obrigação que não seja escrever e não tem outro compromisso público que não seja para com a sua obra.
Se só a obra se revela, fale-se da obra. O resto é uma violação. E para quê?

31 comentários

Comentar post

Pág. 1/4