Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Todos se divertem à sua maneira

Daniel Oliveira, 31.03.08
A cultura de massas é assim: tudo o que ganha demasiada visibilidade rapidamente se transforma em entretenimento. Julgavam que estavam a ter um debate sério sobre a disciplina enquanto gritavam pela autoridade? Não, não estavam. Estavam só a dedicar-se a mesmo de sempre: voyerismo televisivo. Mas não eram os únicos a divertirem-se:



pb1.jpg

Enquanto os pais viam 567 vezes o mesmo vídeo para terem o prazer da indignação, os filhos transformavam tudo em gozo. Para o mesmo fim. Tudo o que aparece mais do que uma vez na televisão transforma-se em momento lúdico e comércio. Neste caso, de fraca qualidade, o que é lamentável. O dos adultos e o dos jovens. O choque colectivo com o vídeo é o sinal de uma sociedade à procura de "valores" e de "autoridade"? Não, é só o mesmo do costume: divertimento. O "deles" e o "nosso".

Agora sim, o 9º C está em grande. São heróis Pop. Não, não foram os adolescentes que trataram da promoção. Foram os canais de televisão e a turba indignada de candidatos a linchadores.

Imagem e vídeo via Activismo de Sofá e Manual de Deus.

61 comentários

Comentar post

Pág. 1/7