Sábado, 27 de Setembro de 2008
por Pedro Vieira

Kelis - Milkshake | Music Videos | SPIKE.com




há gente que deixa lastro, imenso dele, e nessa gente incluem-se indivíduos como breton, buñuel ou dalí, éluard ou magritte, que cobriram várias áreas da criação com o cunho do surrealismo, com excepção da nobre arte da música. para tal estava guardada a americana kelis, talento rn'b com elevada taxa de penetração na cadeia bershka, também conhecida como "boca do inferno" por um ou outro segmento da população. atenção, eu gosto da kelis, e dos seus generosos caracóis. e da escrita desconcertante. atente-se na letra cantarolada no video suprapublicado.

My milkshake brings all the boys to the yard,
And their like
It's better than yours,
Damn right it's better than yours,
I can teach you,
But I have to charge


o batido, que traz a rapaziada para o pátio. e o que eles gostam dele. e eu ensinava-te este banana-split mas só se pagasses. aqui aceito uma certa lógica se aceitarmos a premissa anterior, de que os banana-splits arrastam mesmo a malta para o pátio. pague-se então esta sabedoria, vivemos num mundo sem almoços grátis e nunca pensei escrever um post que aludisse simultaneamente à kelis e ao joão césar das neves. alguém me alerta para o facto de yard também querer dizer verga, mas julgo que em contexto de marinhagem. talvez o batido os faça embarcar, seja como for eles hão-de gostar dele de uma forma melhor do que a tua. han?

kelis não está só nestas andanças. cá no rectângulo também outros navegaram pelo manto surrealista, nomeada e mormente assim

se eu fosse um dia o teu olhar
e tu as minhas mãos também


também o quê?

não identifico o autor porque embirro com indivíduos que nunca tiram os óculos em público, sinal de que nunca enfardaram com um petardo de um chavalo do bairro da boavista, no pátio (yard) da escola. sem querer, mas que faz voar as lunetas para parte incerta. a bem da pureza autobiográfica adianto que o dito chavalo joga hoje no atlético de madrid, mas este não é um post sobre futebol, embora haja dicionários de sinónimos que o equiparem à filosofia de breton e compinchas.

portugal está portanto bem equipado para não deixar morrer as diatribes artísticas ancoradas nas terapias psicanalíticas. e depois temos o sentido estratégico de um luis filipe menezes, indivíduo apostado em alastrar o conceito à também nobre arte da política. capricha no batido, rapaz, estamos quase todos a vir para o pátio, sulistas, elitistas e liberais e todos os outros.

por Pedro Vieira
link do post | partilhar

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador