Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

O Estado não dá os mesmos direitos aos homossexuais que dá aos heterossexuais porque não se quer meter na vida deles

Daniel Oliveira, 16.05.08
Questionado sobre a possibilidade de pessoas do mesmo sexo se poderem casar, Santa Lopes respondeu que “vivemos numa sociedade livre que respeita a intimidade das relações de cada cidadão", acrescentando: «O Estado, enquanto regulador da vida dos portugueses, não deve intervir nesse âmbito, de onde se conclui que não sou a favor da oficialização de casamentos entre pessoas do mesmo sexo».

De onde concluo que não devendo o Estado intervir neste âmbito, o da intimidade das relações de cada cidadão, Santana Lopes também é contra o casamento entre pessoas de sexo diferente. Ou a intimidade dos heterossexuais é menos intima do que a dos homossexuais?

Uma boa notícia: Passos Coelho e Neto da Silva concordam com a existência de um contrato com os mesmos direitos e deveres do casamento para pessoas do mesmo sexo. Só não lhe querem chamar de casamento. Apesar de ser a mesmíssima coisa, parece que o nome já foi patenteado. Ainda assim, a direita portuguesa parece estar a evoluir.

Sobre este assunto, Patinha Antão quer que se lance um debate mas parece não quer participar nele e nada diz sobre o assunto. Manuela Ferreira Leite não fala, nem sobre este assunto nem sobre nenhum outro. É o estilo cavaquista: opiniões, só depois dos votos.

83 comentários

Comentar post

Pág. 1/9