Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

As eleições do PSD

Daniel Oliveira, 31.05.08


1 - O PSD está profundamente dividido. Manuela Ferreira Leite vence com 37,6%, longe de uma maioria clara. Unir o partido será a sua tarefa mais difícil. Se os menezistas tivessem ficado unidos a vitória de Ferreira Leite seria improvável.
2 - Nem o apoio do aparelho conseguiu dar uma vitória a Passos Coelho, que se ficou pelos 31%. Os militantes do PSD preferem o que conhecem à novidade. E têm saudades do cavaquismo.
3 - Santana Lopes, que, apesar do desastre que foi a sua experiência governativa, ainda tem o apoio de quase um terço do partido (29,8%), dá sinais de não ser ainda desta que sai de cena.
4 - Patinha Antão tem muito menos votos do que as assinaturas que precisou para se candidatar.
5 - O PSD continuará com um problema grave: a sua líder não está no parlamento.
6 - Manuela Ferreira Leite terá de explicar ao país o que a diferencia de Sócrates. Até agora, apenas uma coisa: com a mesma obsessão pelo défice e os mesmos prejuízos para o país, consegue piores resultados.
7 - Se Manuela Ferreira Leite perder as próximas eleições o PSD volta à crise. Ferreira Leite não ficará a liderar o maior partido da oposição.
8 - Nas próximas eleições, Sócrates tentará transformar Ferreira Leite num perigo para conseguir apelar ao voto útil. Terá de explicar aos eleitores de esquerda o que o diferencia de Manuela Ferreira Leite em políticas sociais. Até agora, não está fácil perceber.
9 - Menezes despede-se igual a si mesmo. Todo ele é ressentimento.
10 - Pela primeira vez na história da democracia portuguesa, um dos cinco partidos com assento parlamentar tem uma mulher como líder.

36 comentários

Comentar post

Pág. 1/4