Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

O debate

Daniel Oliveira, 27.09.08




Mais tarde irei mais longe. Mas, sobre o debate entre McCain e Obama, pode-se começar por dizer algumas coisas:
1 - O pior momento para tratar assuntos com a complexidade da política externa, onde quem ouve sabe tão pouco e quem fala tem de ter isso em conta, são campanhas eleitorais. Nada passa do básico.
2 - Apesar de discordar de metade do que Obama disse sobre política externa, esta deve ser a campanha em que há diferenças mais profundas entre os candidatos republicano e democrata.
3 - McCain representa uma continuidade quase absoluta da administração de George W. Bush em política internacional (ainda mais do que se poderia prever), Obama está longe de representar uma revolução, mas representa o regresso ao período pré-Bush.
4 - Segundo todas as sondagens que vi até agora, os americanos consideraram que Obama ganhou o debate, quer no que toca à política externa, quer no que diz respeito à economia. Este era o debate mais dificil para Obama, aquele onde a sua inexperiência mais pesava. E esta era a vitória que McCain mais precisava, quando está no seu pior momento. A percepção de que Obama venceu é excelente para o candidato democrata.
5 - McCain perdeu mais onde mais precisava de ganhar: na economia. E é disso, e não do Iraque ou do Afeganistão, que os americanos vão falar nos próximos dias.


Quem quiser ver o debate completo clique no link em baixo.













24 comentários

Comentar post

Pág. 1/3