Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Na vanguarda

Daniel Oliveira, 30.06.09
Ontem, José Manuel Fernandes conseguiu dar mais um passo inovador no jornalismo português: responder no seu jornal a um texto de opinião de um colaborador no mesmo dia em que ele foi publicado. Assim, quem lesse o texto de Rui Tavares conseguia, na mesma edição, ler a resposta directa de José Manuel Fernandes umas páginas antes. Nunca nenhum director o tinha tentado: aproveitar o facto de ter acesso a um texto de um colunista antes dele sair para lhe responder por antecipação. Ainda assim, Rui Tavares não leva vantagem. Os subscritores do manifesto tiveram o privilegio de ler a resposta ao seu texto ainda antes dos leitores do "Público" saberem da sua existência. No seu desenfreado activismo político, o director promete continuar a inovar. Este jornal de referência, que José Manuel Fernandes insiste em tentar transformar no seu próprio órgão central, é que perde com tanta militância.

28 comentários

Comentar post

Pág. 1/3