Quinta-feira, 26 de Fevereiro de 2009
por Daniel Oliveira

Primavera



Verão



Outono



Inverno



Aimação na areia de Ferenc Cakó.
Quatro Estações de Vivaldi dirigida por Lamberto Gardelli


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

9 comentários:
MP
Deixe-se lá destas chachada e publique aqui mas é o excelente artigo no Diário Económico sobre o seu chefe, intitulado "Os coelhinhos do Louçã".
Nada mais do que a demostração da desonestidade intlectual desse espécimem. Igual á de alguns que o seguem, como é o caso do Daniel Oliveira, que faz censura neste espaço.

deixado a 26/2/09 às 15:59
link | responder a comentário

Bom post! Obrigado.

deixado a 26/2/09 às 16:07
link | responder a comentário

J Ferro
Este post é excelente. Mas em nada contribui para coisa nenhuma. Já não há debate por aqui?

deixado a 26/2/09 às 18:27
link | responder a comentário

MP, este post não era a pensar em si. Era, digamos, para outro tipo de público.

deixado a 26/2/09 às 18:28
link | responder a comentário

J Ferro
E já agora, Daniel, uma vez que você nunca responde aos meus comentários (a isso não é obrigado) nem nunca admite o contraditório ou o debate, a não ser com alguns habituais comentadores deste blogue muito a puxar para a direita caceteira e analfabeta, com quem pelos vistos você gosta tanto de debater (Daniel, isso custa-me, caramba, nós estamos no mesmo lado da barricada, eu estive sentado consigo na Convenção, enfim...mas a si puxa-lhe mais o pé para aquela rapaziada), aqui vai um comentário meu já antigo e sobre o qual o seu silêncio foi, uma vez mais,total:
A propósito dos oscares:
"Daniel: o Sean Penn tem ainda muito mais virtudes do que aquelas que você enumera:
1. é, de facto e em meu entender, um dos maiores actores vivos. Em Mistic River, atinge uma densidade e um peso dificil de igualar na história do cinema. Em Milk é fabuloso, com um pormenor raro: nunca, mas nunca, cai em qualquer tique ou estereotipo “amaricado”, tão comum no teatro e no cinema, e assume-se como um homem homossexual de corpo inteiro;
2. é, provavelmente, o actor mais politizado e aquele que mais intervém “militantemente” e politicamente (não correcto). É, também, um homem de convicções, de causas e assumidamente de esquerda. A sua actuação nos consulados Bush, as suas idas ao Iraque, a Cuba, etc. ,não são vulgares nos USA, mesmo no meio artístico de esquerda;
3. fez mais pela causa e pela luta dos homossexuais nos poucos minutos do discurso do óscar que muitas horas de conversa, ás vezes fiada. Nesse sentido, conseguiu recompor (vamos ver até quando…) aquilo que os sócrates, cancios, moreiras e, objectivamente, você também Daniel, aqui em Portugal têm constantemente minado e armadilhado esta causa.

Em relação ás suas apreciações criticas ao filme ” Quem quer ser Milionário”, apenas uma questão: qual é a “densidade” das personagens de Romeu e Julieta, de Tristão e Isolda, de Pedro e Inês?
E, já agora, são precisamente o excesso de cor ou de movimento, que você tanto critica, alguns dos pontos fantásticos do filme. Esta informação vale o que vale (mas vale), mas olhe que eu vivi ano e meio em Bombaim e depois em Mumbai (que é os mesmo, ou não é bem…).
Deixe-se de lugares comuns à cinéfilo portuga tipo cahiers du cinema/viva o Robert Bresson e vamos falar a sério de cinema?

deixado a 26/2/09 às 18:37
link | responder a comentário

MP
ahah! á ganda Daniel...

deixado a 26/2/09 às 19:18
link | responder a comentário

Isabel Coutinho
Fastástico!

Obrigada, Daniel.

deixado a 27/2/09 às 00:51
link | responder a comentário

J. Ferro, os posts não servem todos para debater e nem sempre eu tenho vontade de o fazer. Não achas isso normal? Tu tens?

Sobre os filmes, se não respondi é porque quis escrever sobre o assunto mas não tinha vontade de o discutir. Os comentadores são livres de expressar a sua opinião, mas eu não tenho que passar o dia a discutir com centenas de pessoas. Foram publicados aqui quase 66 mil comentários. Não achas normal que eu não vá a todas nem sequer à maioria? Tenho vida, bolas!

PS: Já agora, sendo nós os dois camaradas (coisa que eu desconhecia), não seria normal uma conversa mais amigável? Pelo menos eu não costumo falar assim com camaradas. Deve ser um novo hábito. A começar pelo tratamento: você? Isso vem de onde?

deixado a 27/2/09 às 02:05
link | responder a comentário

J Ferro
Obrigado pela resposta, Daniel. Claro que não és obrigado a responder a tudo e a todos. Mas...
Também não me parece que os meus comentários não sejam amigáveis ou sejam agressivos. Por sermos camaradas, não sou obrigado a concordar e a subscrever tudo aquilo que é postado neste blogue. Longe disso, até. O que me parece politicamente saudável e normal.
O facto de, por exemplo, achar que o teu discurso em relação ao casamento gay vir a reboque e ao jeito do sócrates e ser, neste momento, claramente demagógico (por motivos óbvios), e de achar que o Sean Penn conseguiu fazer muito mais num minuto por esta causa do que a tua conversa habitual, isto para não falar nas presenças da inenarráveis Câncio e da jovem Moreira, não é nem deixa de ser amigável. É assim. E, já agora, a Câncio, de quem tu pareces gostar tanto,nunca se lembrou, nem ela nem o partido dela, em 4 anos de maioria absoluta de legislar sobre o assunto, como aconteceu aqui ao lado? Então agora é que o tema foi designado como assunto central do congresso do partidão? Não dá, sequer, para tu desconfiares? O facto das causas serem boas, não me levam a lutar por elas de braço dado com esta gente que nos anda a foder há 4 anos.
Em relação ao tratamento por você, é apenas um vicio ou um mau hábito que vem de escrever noutros blogues. Nada mais.
E nem percebo a tua surpresa em relação ao facto de sermos camaradas. Já o tenho dito por aqui bem mais que uma vez. Ou a tua memória está a falhar ou não lês todos os comentários (o que é normal)

deixado a 27/2/09 às 19:41
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador