Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Arrastão dos comentadores: O maior dos nossos desafios

Arrastão, 29.05.10
Texto de Pedro M. Lourenço

“Celui qui ouvre une porte d'école, ferme une prison” Victor Hugo

Devemos à República o início de uma campanha de alfabetização em larga escala – revigorada no pós 25 de Abril – que permitiu a Portugal seguir no encalço da civilização ocidental no que concerne ao desenvolvimento social e humano. Num país onde ainda 7% da população acima dos 15 anos é analfabeta, cuja taxa de abandono escolar é ainda elevada, em que apenas 60% da população tem como escolaridade o ensino secundário, cujos fluxos migratórios trazem milhares de pessoas e em que o endurecimento das condições de vida ceifa a mínima perspectiva de futuro, o maior desafio que hoje nos é apresentado é a educação.

A escola e a educação constituem o derradeiro trunfo, mas a sua magnitude esbate-se em razão da implementação de políticas erradas e perniciosas. A mercantilização do ensino, os cortes no apoio às famílias, as respostas ineficazes à indisciplina nas escolas e o desmantelamento do ensino público fazem um país mais pobre, menos ciente dos seus direitos e deveres, suas capacidades, mais instável e inseguro, logo mais vigiado e menos tolerante, menos justo e igualitário.

Quis apresentar algo que não fosse demasiado datado, restando-me a esperança de que, se em 100 anos esta minha humilde colaboração no aniversário deste blogue for resgatada da poeira cibernética, não lhe dêem valor por se encontrar desactualizada. Seria excelente!

30 comentários

Comentar post

Pág. 1/3