Domingo, 30 de Maio de 2010
por Arrastão
Texto de Carlos Marques

Se me perguntarem se sou livre, pergunto à pessoa o que entende por liberdade. A palavra liberdade é, na minha opinião, a mais bela, a que todos desejam conhecer, mas ser livre tanto pode querer dizer não ser um escravo, como poder escolher uma de entre todas as marcas de automóveis, como não dizer o que me passa pela cabeça, como fazer o que me apetece, como poder fazer o que devo, como tratar a boa da liberdade como se fosse um troféu e não uma entidade que precisa de respirar, cercá-la por palavras sinistras, sobrecarregá-la com ideologias bem-intencionadas, ou pérfidas desde o início, e insistir em revoluções que mudem o mundo, acabando mais cedo ou mais tarde por tentar controlar até a natureza do que nos é mais íntimo – a liberdade de pensar. Em nome dela se cometeram atrocidades, muitos se enganaram, muitos desesperaram ou desapareceram para sempre nos absolutismos diversos que começaram a dizer que era por ela, que era tudo ou nada por ela. Com todas as mutações e apesar do que já lhe fizeram, a liberdade continua a resistir, está no meio de nós, tem a força de nos fazer sentir que uma coisa é amá-la, defendendo-a do desrespeito pela liberdade dos outros, e outra muito diferente é querer impor à sociedade o que alguns de nós pensamos dela. Vivemos tempos em que a única certeza é a morte e mais impostos, mas estamos vivos, graças a Deus.

por Arrastão
link do post | comentar | partilhar

15 comentários:
cafc
Meu caro Carlos Marques

Posso "ilustrar" o teu post com isto?

http://www.youtube.com/watch?v=776StGZxDnU

Meu caro JMG, já estamos mais em sintonia nos gostos musicais? Estou à espera que apareças, para "acertarmos umas contas"...

Para ambos e para quem ama a Liberdade

Um grande abraço.

Carlos

deixado a 30/5/10 às 13:49
link | responder a comentário

Li num sítio qualquer e gostei, aqui vai:

Liberdade é podermos escolher o que queremos escolher.

deixado a 30/5/10 às 13:53
link | responder a comentário

Isabel
"a liberdade continua a resistir, está no meio de nós,"

A liberdade está dentro de cada um de nós.

deixado a 30/5/10 às 14:01
link | responder a comentário

Carlos Marques
Sim, com a liberdade dos outros como limite. Não confundo liberdade com liberdade para consumir, mas a liberdade de poder escolher depende obviamente de haver um mínimo de bem-estar económico para cada um.

deixado a 30/5/10 às 19:51
link | responder a comentário

Carlos Marques
Sem dúvida e precisamos dela como de pão para a boca - uma sociedade com bem-estar não pode existir com um Estado asfixiante.

deixado a 30/5/10 às 19:54
link | responder a comentário

Carlos Marques
Excelente escolha. Obrigado.
Isto é arte, beleza pura, liberdade.

deixado a 30/5/10 às 20:01
link | responder a comentário

Rui F
25 de Abril

Grandola Vila Morena

deixado a 30/5/10 às 21:09
link | responder a comentário

Carlos Marques
Boa malha. Só foi pena terem feito o país voltar a onde chegou hoje, com o regresso primeiro das famílias do pré para dividirem o banquete com as famílias do pós, sendo que a uma aristocracia da direita temos agora somada uma aristocracia da esquerda.

Assim, enquanto a maioria continua às voltas no saibro, houve muitos que conseguiram passar a dar largas passadas nas alcatifas.

Repare que até já um neo-condicionamento industrial temos, com o Estado outra vez a proteger as empresas do regime e a distribuir oportunidades a quem entende.

Todos sabemos que aqueles capitães queriam sobretudo terminar a guerra, mas acredito também que muita gente julgasse que o nosso país estaria hoje a andar para a frente e não para trás.

Espero bem que os sonhos lindos e belas utopias não nos façam andar ainda mais para trás.

deixado a 30/5/10 às 21:31
link | responder a comentário

Lisboeta
"Vivemos tempos em que a única certeza é a morte e mais impostos, mas estamos vivos, graças a Deus."

Estamos vivos ? Nem todos. Caso contrário, não teriam sido apenas 300.000...

deixado a 30/5/10 às 21:53
link | responder a comentário

da Maia
Caro Carlos Marques,

Há dois sinais que nos avisam da falta de liberdade... o primeiro é quando nos deparamos com uma parede, o segundo é quando notamos que em todas as direcções há paredes!
Se não formos capazes de mandar nenhuma das paredes abaixo, então estamos presos para sempre!

Até aqui o sistema pugnava por deixar as paredes longe, e só os mais aventureiros/rebeldes ousavam tocar no limite dessas paredes.

O problema é que o sistema ou está a ganhar confiança na força das suas paredes para nos encostar às tábuas, ou então está ele próprio a ficar sem espaço e vê-se forçado a comprimir-nos.

A filosofia parece ter mudado, e é isso que me tem deixado preocupado...

deixado a 30/5/10 às 22:26
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador