Quarta-feira, 24 de Novembro de 2010
por Pedro Sales

Os funcionários públicos não fizeram greve. Para quem não trabalha, como é o caso, foi um dia como os outros. O país está falido por causa da função pública, o país está endividado por causa dos funcionários públicos, o país não tem emenda com estes serviços públicos. Os funcionários públicos passam o dia no facebook e, quando o largam, é para perderem tempo nos blogs. Os funcionários públicos são preguiçosos e pouco pontuais. Os funcionários públicos fazem greve para perpetuar os seus privilégios. Os outros, os que trabalham, vão todos os dias produzir para lhes garantir o nível de vida. Se não fosse a função pública, já vivíamos todos melhor que os belgas e holandeses. Os funcionários públicos, com as suas greves, não deixam trabalhar o país que produz. Os alemães e franceses labutam que se fartam para subsidiarem os nossos funcionários públicos. Os funcionários públicos têm mau gosto, cheiram mal da boca e ouvem música que não se recomenda.

 

Aqui ficou um resumo, qual serviço público para quem não tem muito tempo, para todos quantos pretendem saber o que é que a maioria dos blogues da direita mais liberal anda a dizer da greve geral.


por Pedro Sales
link do post | comentar | partilhar

63 comentários:
Claro que a enxurrada de posts foi surgindo ao longo do dia, em plena labuta sobreprodutiva. Adoro a nossa direita.

deixado a 24/11/10 às 22:28
link | responder a comentário | discussão

Pelo contrário, a acreditar que 3 milhões fizeram greve hoje e a avaliar como as coisas correram, acho que se pode despedir mais de metade deles.


da Maia

O melhor é despedir o país inteiro, mesmo!
Fica o Tonibler... mas cuidado, pois a diversidade intelectual para os seus posts é facilmente substituída por um velhinho programa ZX Spectrum, com escolha aleatória de comentários repetitivos. 
Vá lá, Tonibler, surpreenda-nos e mostre que não poderia ser substituído por uma máquina a debitar frases feitas e bacocas arqueo-liberais.


O país inteiro não é preciso. Houve milhões de pessoas que assumiram que se o país está mal é preciso lutar para que fique bem e foram trabalhar. Algumas com os filhos no braço porque os chulos da escola que pagam não apareceram, outros à boleia porque os mototristas que eles pagam não apareceram e outros pelos seus próprios meios. Estes são aqueles com quem o país deve e pode contar. Com quem cada um de nós deve ser solidário.

Os outros caguei neles. Voto no gajo que me disser que vai passa-los todos a recibos verdes e que lhes vai cortar a segurança social. Fica aqui a dica aos políticos, o gajo que prometer isso, voto nele!


Lobsang Rampa
 Adorei! Parecia um mural maoista sobre a grande marcha patriótica. A mães levando os filhos sobre as águas para a escola enquanto algures professores de aspecto patibular se inclinam sinistros sobre um gordo robalo!

deixado a 25/11/10 às 11:54
link | responder a comentário | início da discussão

da Maia
O trabalho, viva o trabalho para mais trabalho!
Tonibler, você não percebe que o desenvolvimento da humanidade deveria ser no sentido de trabalhar menos? Para que serve o desenvolvimento, se tornar a vida pior?


O seu discurso sobre o elogio do trabalho pelo trabalho faz-me lembrar discursos maoístas ou comunistas da linha dura... acho que entrou algum vírus no seu sistema de respostas. Mesmo a ideia de despedir a torto e a direito, até o Fidel já usou.


Eu gosto de gente predisposta à preguiça, são potencialmente mais produtivos, pois estão dispostos a inventarem maneiras de não trabalhar. 
A grande produção comandada pelo politburo, que preconiza, pois essa é boa para máquinas... note que mesmo os animais há quem os defenda. Se você se sente bem nessa sociedade da grande produção soviética, pois é engraçado!

deixado a 25/11/10 às 16:23
link | responder a comentário | início da discussão

Nightwish
Ora são inúteis ora são indispensáveis. Ora sugam o dinheiro todo ora é mau que fiquem um dia sem trabalhar.
Se não existisse, tinha que ser inventado. Vá lá à festa do chá.

deixado a 25/11/10 às 17:33
link | responder a comentário | início da discussão

Pedro
tonibler, aposto que noutro blogue qualquer vais dizer que a greve te impediu de usufruir de um ou outro serviço a que estás habituado. Curiosamente é isso que a direita normalmente diz (o meu filho não pôde ir à escola, não tive transporte público, não me limparam as sarjetas...), ao mesmo tempo que diz que os funcionários públicos não servem para nada. Esquizofrenia.
Mas olha lá, já agora: que perdia o país se te despedissem?


Despedem-se os professores, vende-se a escola e paga-se a quem ficou com ela 90% daquilo que se pagava para se educar os putos e exige-se resultados. Era só ganhar.

A mim não me despedem porque eu sou preciso. E ninguém é obrigado a ficar comigo por lei. Ao contrário de ti, as pessoas pagam-me porque querem, não porque são obrigadas.


Nightwish
E mais de metade do país fica sem dinheiro para meter os putos na escola. Boa, toni, de volta à idade média!
Se achas que não és despedido, espera por arranjares uma doença e teres que faltar muitas vezes ou teres 50 anos ou andares a concorrer numa profissão sobrecarregada de gente a ver se é a tua excelência que não te deporta para o desemprego.


Não. O estado continua a pagar a escola na mesma, deixa é de pagar a professores. o dono da escola que lhes pague. Isto acontece em muitas circunstâncias e é muito mais barato e muito melhor para os miúdos.


Nightwish
Claro que sim, tonibler, claro que fica mais barato dando aos chulistas...
http://educar.wordpress.com/2010/11/25/os-custos-comparados-da-educacao-publicoprivado/

Quanto a ser melhor para os miúdos, isso não passa de wishful thinking.

deixado a 26/11/10 às 10:14
link | responder a comentário | início da discussão

nihil novi
e o que fará disparar esses comentários? o ódio ao estado? Até pode ser. Mas quem quer defender o sector público  terá um dia de olhar de frente para o chorrilho de maus hábitos da função pública que estão realmente a atrofiar o País. e tirar consequências práticas.

deixado a 24/11/10 às 22:48
link | responder a comentário

Antónimo
mas quem é que quer ler blogues de direita. se quisesse frequentava os jornais.

deixado a 24/11/10 às 22:49
link | responder a comentário | discussão

Lobsang Rampa
 Eu! Eu GOSTO de ler blogs de direita. Então esta nova direita é óptima! Cheiram bem, leram os clássicos e os filósofos TODOS, têm todos PHD em Inglaterra e USA, conhecem sempre a melhor música e tudo mais. Aquela direita do Max Du Veuzit e Selecções do Reader`s D. já era. Só nunca consigo entender como pessoas tão cultas e inteligentes chegam perto da apoplexia por o Estado oferecer cheques dentista.

deixado a 25/11/10 às 12:04
link | responder a comentário | início da discussão

A "maioria dos blogues da direita mais liberal"?

Caro Pedro, ou eu ando a ver mal e tenho de mudar de lentes, ou também tenho lido coisas idênticas por aqui  dessa direita liberal que se farta de trabalhar todo o santo dia na caixa de comentários deste blogue dito de esquerda radical.




 

deixado a 24/11/10 às 22:58
link | responder a comentário

José
Mas a greve correu bem? Era uma greve geral, não era? Fora da função pública houve alguma adesão significativa? Ou foi mais uma greve da função pública como tantas outras?


De resto, podemos usar a mesma técnica deste post? As pessoas de direita, os empresários, quem não concorda convosco, os políticos que não sejam do BE são todos uns corruptos, egoístas, desonestos ou então burros?
E que vocês também repetem muitas vezes isso.


Farto da política ser tratada como um jogo clubistico está o país. Tanta culpa têm os partidos do governo, como os outros pela fragilidade da alternativa.
E não são blogues como este que ajudam a mudar.
Até um dia.

deixado a 24/11/10 às 23:07
link | responder a comentário | discussão

Albano
"Farto da política ser tratada como um jogo clubistico está o país. Tanta culpa têm os partidos do governo, como os outros pela fragilidade da alternativa."

José,
Exactamente o que penso!

deixado a 25/11/10 às 10:00
link | responder a comentário | início da discussão

Ana
Se este post resume o que se anda a dizer nos blogs da direita sobre a greve geral apenas se pode dizer que talvez não seja por acaso que o país continua na cauda da Europa.
Na verdade e estabilidade social que ainda existe no país muito se deve à existência dos 700 000 funcionários públicos(FP) que dão alguma segurança às famílias portuguesas, assim como garantem um certo índice de consumo privado que dá segurança a muitos privados.
Por curiosidade, todos sabem quando custam os funcionários públicos ao erário público, alguém sabe o contributo dos funcionários nas receitas do IRS? 
Os incentivos aos privados são devidamente compensados com as receitas do IRC?

deixado a 24/11/10 às 23:09
link | responder a comentário | discussão

Inthelimbo
Entao mas a Ana nao sabe que o IRS pago pelos funcionarios publicos, e o resto dos seus salarios, sao pagos com os impostos dos nao funcionarios publicos? E tem a desplante de dizer isso? Que os funcionarios publicos contribuem com IRS?
Ou esta de ma fe ou nao sabe fazer simples contas de somar...


Ana
Está a brincar? os FP não contribuem para o IRS? Poderia dizer qual a legislação onde tal está escrito?


inthelimbo
Não estou a brincar Ana. Em termos líquidos, os funcionários públicos não pagam impostos. É errado dizer que quem sustenta o estado sáo os impostos cobrados aos funcionários públicos.
Simplificando:
-1: mealheiro do estado tem 0€ (não tem com que pagar ao FP)
-2: o estado cobra 1000€ em impostos aos privados.(agora o estado ja tem 1000€ no mealheiro com que pagar ao FP)
-3: o estado paga 1000€ de salário ao FP
-4: o FP, via IRS, paga (ou antes, devolve) 100€ ao estado.
-5: o mealheiro do estado tem agora 100€, que aparentemente vieram dos impostos do FP, mas na verdade vieram dos impostos dos privados (1000€) aos quais foram subtraidos 900€ para pagar o salário líquido do FP.


Conclusão: sem os impostos cobrados ao sector privado, o estado n tem dinheiro para pagar o salário dos FPs e consequentemente os FPs não teriam dinheiro para pagar(devolver) IRS. 
O estado não funciona sem os impostos cobrados aos privados; 
O estado funciona sem que se cobrem impostos aos FPs - apenas fica mais caro. Aliás, salvo erro, até à entrada de Portugal na CEE, os FPs náo "pagavam" imposto algum, e quando passaram a "pagar", o que se fez foi:
- se antes da CEE o salario bruto de um FP, que, lógicamente sem impostos, era igual ao líquido (por exemplo 900€), já depois, com impostos, o salário bruto do FP passou a ser de 1000€ e o líquido (após o "pagamento" de IRS) de 900€.
Ou seja, o FP continuou a levar 900€ para casa, mas agora pode dizer que paga impostos...


Espero que tenha feito compreender o meu ponto de vista à Ana


Ana
Caro Inthelimbo

Os números nunca enganam, o problema é do modo como são usados.
1º As receitas de IRS são dos agentes privados e públicos;
2º "É errado dizer que quem sustenta o estado sáo os impostos cobrados aos funcionários públicos", é errado, concordo consigo mas discordo quando diz que é só os privados que sustendam, são ambos;
3º O IRS não é o único imposto que existe, há muitos, infelizmente, em todos eles onde os FP estão isentos? No IRC?;
4º Na sua aritmética só falou no salário do FP, que é sem dúvida despesa do Estado, e as recitas geradas pelo sector público, não existem?
Entendi perfeitamente o seu racicionio e espero que perceba o meu.


Inthelimbo
"4º Na sua aritmética só falou no salário do FP, que é sem dúvida despesa do Estado, e as recitas geradas pelo sector público, não existem?"
Eu nao consigo encontrar nenhuma actividade do sector publico que gere receitas relevantes. E essas poucas "receitas" sao resultado de prestacao de servicos que o proprio estado decide que o cidadao necessita (isto 'e, obriga). Como por exemplo ter de pagar para ter o cartao de cidadao <b>obrigatorio</b>.
Todas as "receitas" do estado sao no fundo impostos. Impostos, taxas, "receitas" do "aluguer" do espectro de radiofrequencia, etc, etc, 'e tudo... impostos.
E sim, todos pagam esses impostos mas, e esse 'e o meu ponto, os FP, no ponto de vista dos cofres do estado, nao pagam impostos <b>liquidos</b>, dado que o salario bruto deles 'e pago... com impostos dos nao FP.

Posto isto, seria mais transparente - e contabilisticamente igual - que os FP recebessem apenas o salario liquido - como era pre CEE - pelos servicos que prestam (nontando que actualmente ha demasiados servicos que apenas existem para criar empregos desnecessarios). Alias, por haver tanto funcionario publico - para alem de outros desperdicios enormes - 'e que tb ha menos dinheiro nos cofres do estado, porque ha menos impostos liquidos a entrar.



deixado a 26/11/10 às 20:00
link | responder a comentário | início da discussão

Bolchevike

O mais curioso é que esses pelintras da «direita» ou «ideólogos» do «neo-liberalismo» tuga, são, na sua maior parte funcionários públicos ou de empresas públicas (professores, médicos, jornalistas,técnicos, gestores,etc.) ou então assessores ou assalariados disto e daquilo dalguma maminha pública.

Nenhum deles investe uma serrilha furada nos «mercados»; vão ao SNS e talvez devem encher a barriga nas cantinas dos serviços, das empresas ou nos refeitórios escolares.

A maior parte deles, enquanto jovem, também andaram de punho erguido contra a guerra colonial, e os filhos deles normalmente nunca trabalharam na vida nem levaram um tiro no traseiro.

Como vêm esses betinhos dos blogues dessa «direita» tuga - e que já tive a oportunidade de consultar - são a racaille da actual sociedade.

São contra o Sócrates, às segundas e terças, e hoje e amanhã são e serão socretinos de gema.

Realmente esses bimbos do teclado nunca trabalharam na vida e ficam extasiados com essas merdices e modas pseudo-intelectuais que aparecem no mercado politico-ideológico.

Sãos uns tristes saloios.

Alguns, como alguns  marialvazinhos do 31 da Armada, pensam que nasceram com «privilégios». Eles que devem as guedelhas por tudo o que é sítio...

A ESTA GREVE GERAL DEVEM SUCEDER OUTRAS LUTAS PARA QUE UMA CERTA BURGUESIA MAL-FORMADA E MAL-PENSANTE ENTRE NOS EIXOS.

E olhem que há muitas maneiras de pôr essa corja no seu devido lugar!



deixado a 24/11/10 às 23:10
link | responder a comentário

LAM
Se os defuntos estão assim tão mortos, escusada seria tanta cera.

deixado a 24/11/10 às 23:10
link | responder a comentário

André
Os Fascistas hoje eram amigos do sócrates, amanhã já serão inimigos.Vida de facho é muito complicada, ler posts de cachimbos e de 31, hoje era de rir aliás se hoje houvesse eleições Sócrates tinha maioria absoluta

deixado a 24/11/10 às 23:28
link | responder a comentário | discussão

Albano
"Os Fascistas hoje eram amigos do sócrates, amanhã já serão inimigos"

André, concordo plenamente mas olhe que a relação entre Fascistas e Sócrates e Comunistas e Sócrates e´"farinha do mesmo saco".
Hoje os comunistas consideram Sócrates de direita, amanhã se o Sócrates estiver na oposição vai ter
os comunistas a chamarem-lhe "de esquerda" .

deixado a 25/11/10 às 09:48
link | responder a comentário | início da discussão

Pedro
Basicamente, estão aí os típicos argumentos clichés e preconceituosos que o pessoal do privado manda sempre ao sector público, mas quando algo lhes acontece mal, vem todos a correr a ele pedir ajuda e esmola a esses.

Eu não sou funcionário público mas a inveja é uma coisa muito feia.

deixado a 24/11/10 às 23:48
link | responder a comentário | discussão

Chico da Tasca
Tomaram os FPs que os do privado não se revoltem e não comecem a exigir que os FPs sejam despedidos como os outros, e usem o SNS como todos nós.

Eu quando vejo uma greve com professores, que ganham à volta de 3000 euros, com juizes, ou os barrigudos da CP, do Metro, com funcionários judiciais, só lhe posso chamar de palhaçada para alguns ...


Pedro
professores a ganharem 3000 euros, lool. Nem nas faculdades ganha-se assim tanto

deixado a 25/11/10 às 02:56
link | responder a comentário | início da discussão

Pedro
Chico da Tasca, já estás à tempo de mais a emborcar penaltis aí ao balcão.... Diz lá quais e quantos professores ganham à volta de 30oo euros. E não sabes que os funcionários públicos descontam todos os meses para o SNS e para a ADSE, Segurança Social, provavelmente mais do que tu? E tu, o que fazes?



Franceses ganham convertido para 14 meses:
deputado 8.486€/mês; 
ordenado mín. 1.152€/mês; 
PROFESS TOPO CARREIRA 2.988€/mês.


Portugueses ganham: 
deputado 3.250€/mês; 
ordenado mín. 475€/mês; 
PROFESSOR TOPO CARREIRA 3.240€.


Em Janeiro de 2010 existiam 16.774 professores no topo de carreira indice 340). 


Sabe quanto gasta o estado com estes senhores por ano ?


933.966.000 Euros em salários. Brutal não é ?


Pedro

António Cunha, sabe quanto anos um professor demora cá a chegar ao topo da carreira e quantos anos tem o professor nessa altura? Como vê, até pelo seu número, só uma percentagem lá chega, a maior parte reforma-se e morre muito antes... E sabe quanto ganha um professor em início de carreira e ao longo da maior parte da carreira? Sabia que o que ganham muitos professores em início e a meio da carreira mal lhes dá para pagar o alojamento e a alimentação quando são colocados fora de casa? Fica com este gráfico para aprender um bocadinho mais. Há demasiada gente a falar de cor (não se preocupe, que o gráfico não foi inventado por um comuna sindicalista, é da OCDE)


http://www.scribd.com/doc/5806639/Salarios-professores


deixado a 25/11/10 às 17:21
link | responder a comentário | início da discussão

Nightwish
Tendo em conta que agora ninguém sobe na carreira, tá o problema resolvido, uma vez que os outros estão prestes a ir para a reforma. E cada vez mais cedo, devido à destruição da educação.
É tudo um plano brilhante.

deixado a 25/11/10 às 17:36
link | responder a comentário | início da discussão

Jorge M.
Uma correcção António:
Os deputados portugueses ganham € 3.624,40 (antes de serem reduzidos em 5% auferiam €3.815,17, ou seja, 50% do vencimento do P.R .) + € 370,32 a título de despesas de representação, para além de todas as outras alcavalas " isentas de Impostos, que atingem, por exemplo para um deputado do Porto, a quantia de € 2.000,00.
Coisa pouca quando uma boa parte deles passa a vida a ler "a bola"!

deixado a 25/11/10 às 23:10
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador