Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Ideias Perigosas para Portugal

Sérgio Lavos, 28.12.10

 

O livro Ideias Perigosas para Portugal, organizado por João Caraça e Gustavo Cardoso e publicado pela Tinta-da-China, é um excelente exemplo de como a sociedade civil pode contribuir para o debate público. Para que se possa fugir ao discurso mediático, dominado por um pensamento que permite poucas nuances e se funda num discurso que espelha quase sempre ideias dos partidos políticos. As 60 personalidades convidadas a escrever para o volume tiveram de propor uma ideia perigosa para Portugal - perigosa no sentido de ser revolucionária, mas não só - propostas de mudança que podem ter tanto de original como de visionário. Na revista Alice, podemos conhecer melhor o conceito do livro e espreitar o debate ocorrido na livraria Bulhosa de Campo de Ourique entre João Caraça e Nuno Artur Silva, um dos convidados.

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Júlio de Matos 29.12.2010


    Rialmente, tanto esforço e dinheiro gasto, em tantos sítios e épocas, a perseguir pessoas só por causa das suas ideias e, afinal, agora descobre-se aqui nesta caixola de comentários que as ideias nunca são perigosas. Bem-haja, MAPereira...
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 02.01.2011

    As ideias não são perigosas, perigosas são as pessoas que andam a "perseguir pessoas só por causa das suas ideias..."
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.