Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Os silêncios e as palavras de Cavaco

Daniel Oliveira, 31.12.10

Ainda o debate entre Cavaco Silva e Manuel Alegre. Um dos poucos momentos que deu que falar foram as críticas do Presidente à Caixa Geral de depósitos na gestão que está a fazer do BPN. A comparação que fez com a situação inglesa, quando se está, em Portugal, a falar de um caso de polícia, deixa claro para todos que o suposto rigor técnico de Cavaco não tem correspondência com a realidade. Já tinhamos observado isso mesmo quando, com o maior dos descaramentos, explicava, no tom professoral do costume, que o negócio da ponte Vasco da Gama não era uma Parceria Público-Privado.

 

Quando os seus amigos andavam a brincar com o fogo no BPN, Cavaco Silva ficou calado. Quando o caso rebentou, ficou em silêncio. Quando o seu ex-ministro Dias Loureiro mentiu ao Parlamento veio em sua defesa para o tentar segurar no Conselho de Estado. Quando o BPN foi nacionalizado, deixando de fora a SLN, concordou e calou-se.

 

Quando resolve falar Cavaco Silva? Agora. Para criticar quem afundou o BPN num buraco de pelo menos cinco milhões de euros? Não. Para assumir que Dias Loureiro e Oliveira e Costa tiveram um comportamento vergonhoso? Não. O Presidente abre a boca pela primeira vez sobre o caso BPN para atacar quem, mal ou bem, recebeu o presente envenenado.

 

Cavaco Silva não consegue disfarçar a sua dificuldade em falar sobre este caso de mãos livres. O descaramento desta acusação - que demonstra também a sua irresponsabilidade institucional - prova que não é, nesta matéria, um homem livre. Um dia saberemos porquê.

 

Publicado no Expresso Online

5 comentários

  • Sem imagem de perfil

    LAM 31.12.2010

    "esquece sempre de mencionar que quem falhou foi a supervisão de Constâncio"

    muito bem. Quer dizer então e na mesma linha de "pensamento", que os culpados do processo "Casa Pia" não foram os abusadores de menores....mas sim a polícia que não tratou da investigação como devia e a tempo e horas.

    Esses flic-flacs em cama elástica são do melhor.
  • Sem imagem de perfil

    KAMAROV 01.01.2011


    E agora até já dá para misturar alhos com bugalhos ! Fala-se em dinheiro e você volta-se para
    [Error: Irreparable invalid markup ('<strong [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

    <br />E agora até já dá para misturar alhos com bugalhos ! Fala-se em dinheiro e você volta-se para <STRONG class=incorrect name="incorrect" <a>qus</A> </A>.</STRONG>
    Nunca será demais dizer que um dos muitos culpados de tão grande descalabro terá  sido Vitor Constâncio e não Cavaco que nada tem haver com o BPN.
    Você nunca teve um amigo que o traí-se ?

  • Sem imagem de perfil

    KAMAROV 01.01.2011

    E agora até já dá para misturara alhos com bugalhos. Fala-se em dinheiro e você volta-se para qus. Nunca será demais dizer que um dos muitos culpados de tão grande descalabro terá sido Vitor Constâncio e não Cavaco que nada tem haver com o BPN. Você nunca teve um amigo que o traí-se ?

     
  • Sem imagem de perfil

    LAM 02.01.2011

    Cavaco nada teve a ver com o BPN? Então não foram as figuras de topo do BPN "ajudantes" de Cavaco  nos seus governos? Não guindou Cavaco, por proposta própria, uma dessas figuras para o Conselho de Estado? Não foi Cavaco que, com o caso a rebentar por todos os lados, sempre se recusou em dizer qualquer palavra que levasse ao afastamento do seu protegido?
    E, meu caro, pode acreditar que nenhum amigo que me tenha traído me deu 350 mil euros, como os amigos "traidores" deram a Cavaco e família. Amigos desses "traidores" queria eu...
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.