Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Para quem nunca percebeu que a Al-Jazeera é o maior símbolo de liberdade de imprensa no mundo árabe

Daniel Oliveira, 30.01.11

O ministro cessante da Informação Anas el-Fekki ordenou a interdição do canal satélite Al-Jazeera , que largamente cobriu as manifestações anti-governamentais, anunciou a agência oficial Mena. O ministro "decidiu que o serviço de informação do Estado devia encerrar e anular as actividades do canal Al-Jazeera na República árabe do Egito, anular todas as autorizações e retirar todas as carteiras profissionais dos jornalistas a partir de hoje", afirma o despacho da Mena. O canal, por seu turno, noticiou a AFP, afirmou que esta decisão visa "fazer calar o povo egípcio". Segundo a AFP, alguns minutos depois de emitida a notícia, a televisão por satélite dava conta da decisão egípcia, e continuava a transmitir. Entretanto, o satélite egípcio Nilesat, controlado pelo Governo, deixou de transmitir o sinal da cadeia de televisão Al-Jazeera, disse hoje fonte do canal sedeado no Qatar. "A transmissão via satélite foi interrompida em Nilesat", disse um responsável técnico na cadeia à agência France Presse. Porém, a Al-Jazeera também transmite em outros satélites Arabsat, tendo já anunciado uma nova frequência para que os telespectadores consigam ver a emissão.

Aqui

9 comentários

Comentar post