Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

A austeridade é necessária para Portugal sair da crise?

João Rodrigues, 28.02.11

Esta é a pergunta que o blogue Massa Monetária do Negócios colocou a Álvaro Santos Pereira e a mim. Santos Pereira diz que "A austeridade é necessária mas não é suficiente". Austeridade permanente? Não, obrigado, digo eu: Não satisfeitos pela factura apresentada aos contribuintes pelos efeitos dos desvarios do sistema financeiro, os mesmos mercados pediram, em 2010, um segundo pagamento através do aumento das taxas de juro da dívida pública, em especial nos países periféricos. A política económica de austeridade, desenhada para aplacar a pressão dos mercados, já fracassou neste intento. Qualquer que seja o modelo de aplicação e a distribuição do seu fardo, o resultado da austeridade é a recessão e a continuação do aumento do desemprego, sem perspectiva de crescimento futuro. As políticas de austeridade fazem do trabalho, dos salários directos e indirectos, a principal variável de ajustamento à crise. Assim não se criam os empregos de que necessitamos porque não se resolvem os dois problemas que travam o investimento: o acesso ao crédito e as expectativas de evolução da procura. O resto pode ser lido aqui.