Sexta-feira, 22 de Abril de 2011
por João Rodrigues

"Troika" receptiva à descida do IVA no golfe. Bancos vão ter dinheiro do Estado para passar stress.


por João Rodrigues
link do post | comentar | partilhar

20 comentários:
Despedir os funcionários públicos todos faz o mesmo efeito. Se calhar, em vez de ajudarem os bancos o melhor é mesmo despedir esses parasitas todos. Des

deixado a 22/4/11 às 23:51
link | responder a comentário | discussão

MetroidSamus
Cada um com a sua pancada, digo, tacada.

deixado a 23/4/11 às 15:23
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo

Essa classe parasítica que fala também é composta por PSP, professores, enfermeiros, médicos, assistentes sociais, assistentes de acção educativa e podia continuar...
A próxima vez que precisar de um médico para aturar as suas lamúrias, um polícia para descarregar a sua frustração por o ter apanhado em infracção ou um professor com que deixar o seu pirralho durante o dia há-de explicar-nos quem é afinal o parasita nestas situações.

deixado a 23/4/11 às 19:33
link | responder a comentário | início da discussão

andre

 Hó tony isto não é a 4R.
Reconverter os funcionários públicos em construtores de guilhotinas, isso, sim, para acabar de vez com todos os neoliberais.

deixado a 24/4/11 às 00:32
link | responder a comentário | início da discussão

LFM

Vai trabalhar e, nas pausas, bebe água.

deixado a 24/4/11 às 00:45
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
Golf: cultura ou bem de primeira necessidade? É que nessa ordem de ideias também taxavam o futebol com 6%, para uns é cultura, para outros um bem de primeira necessidade... Diria mais que é uma cultura de primeira necessidade...
Que tristeza de ideias...

deixado a 23/4/11 às 01:06
link | responder a comentário

Anónimo
É ultrajante.

deixado a 23/4/11 às 02:19
link | responder a comentário


E porque não um Eurobonds.pt que recolha fundos nacionais, com as garantias do BCE (aplicação financeira) e do FEEF (aplicação em sede de resgate, condicionada)?
http://notaslivres.blogspot.com/2011/04/eurobondspt.html

deixado a 23/4/11 às 10:00
link | responder a comentário

LAM
Diz-se que a tolerância de ponto aos FP custou ao país 20 milhões de euros. Em que é que ficamos, são parasitas dispensáveis ou fazem falta? Escolham à vontade, as duas coisas no mesmo discurso é que não dá para conciliar.

deixado a 23/4/11 às 19:01
link | responder a comentário | discussão

Anónimo
E sabe como é que os jornais chegam a esses números martelados? Pegam no PIB global, dividem pelo nº de dias e voilá. Ou então pegam nuns nºs quaiquer de salários da função pública dividem por horas anuais e depois apuram uma tarde de trabalho, assim um número redondo que parece estar próximo mas tão próximo da realidade como as previsões do Prof. Karamba.
Já agora, os jornais fizeram uma apuração de quais ministérios, autarquias, divisões, empresas públicas, etc. etc. (já para não falar nas empresas privadas que também deram tolerância) gozaram ou não da tolerância, apuraram as pessoas que se apresentaram ao trabalho, respectivo salário, despesas correntes dos ministérios/empresas/autarquias/etc. e finalmente calcularam o tal custo da tolerância de ponto? Ai não fizeram? Malandros, querem ver que estes jornais andam afinal a divulgar mentiras e "factos" sacados da cabeça de um qualquer estagiário mal remunerado que perdeu uns 15 minutos a martelar palhaçada no teclado?! Nunca diria...


Acorde para a vida, homem! M€rd@ é o que não falta nos media e você come e nem questiona.


"as duas coisas no mesmo discurso é que não dá para conciliar."
E porque não? Na sua empresa não há quem dê o litro e outros que deixam andar? Porque é que temos que ficar limitados à sua visão quadrada do mundo onde só há preto e branco, bons e maus, preguiçosos e trabalhadores num universo de milhares e milhões?!

deixado a 25/4/11 às 21:25
link | responder a comentário | início da discussão

andre
 Hó Tony isto não é a 4R.
Guilhotina para os provocadores!!

deixado a 24/4/11 às 00:56
link | responder a comentário

José Silva

Esta questão das “luvas” é uma questão muito importante, se nos lembrarmos da retro-escavadora que levou duzentos mil euros da Quinta do Lago, da mão fantasma que levou mil milhões de euros na questão das SCUTS, da questão do Freeport, da Face Oculta e até de faces que à descarada roubam com o consentimento da Justiça, em que a vara cível não dá resposta adequada, etc... Como hoje é Domingo de Páscoa; eu como sendo em engaço ou fruto bruto, aqui deixo um poema para reflexão sobre as coisas do Senhor:

A VIDEIRA

O Senhor é uma videira

e nós sendo seus ramos

levamos uma vida inteira

sem saber aonde vamos?

-

a videira tem suas varas

e tem as que dão fruto

e essas são as mais raras

nós somos o fruto bruto

-

e se o fruto não se colhe

ai por a vara nunca o dar

corta-se a vara, o molhe

logo o fogo vai queimar

-

e se a vara não é podada

pode dar o fruto ou não

mas se for bem tratada

dá-nos vinho à refeição

-

tem cuidado com “luvas”

que levas meu agricultor

não vás estragar as uvas

ai essas uvas do Senhor

-

e enquanto andas a ceifar

teu cereal para ter o grão

N' Ele tu terás de pensar

para que cresça o teu pão

-

e se és tu um semeador

que lanças o grão à terra

pensa sempre no Senhor

no amor que Ele encerra

-

e nesse amor profundo

que te deixou ao morrer

deixou para este mundo

um novo modo de viver

-

Cristo que te deu a vida

inda te deu Sua benção

pondo num sal a devida

fonte, és de Ele o irmão

-

e envolveu-te num calor

qu'é uma sagrada chama

e essa fonte de um amor

nunca seca a quem ama!

-

Cristo és chama sagrada

e desta terra és a alegria

pois Maria, a Mãe amada

De Deus t'aceitou um dia!

-

a quem anda no gamanço

que tenha isto em mente

ai que eu nunca descanso

de falar na Justiça doente!

-

Eugénio dos Santos





deixado a 24/4/11 às 11:33
link | responder a comentário

E quantos estrangeiros estão neste momento em Portugal, hospedados nos nossos hoteis e com o intuito de jogar umas partidas de golf ?


É que caso não saiba essa merda dá muito dinheiro ao país e enche a barriga a muita gente.


Mas o que interessa é vir para a net arrotar alarvidades sem sentido com o intuito de ganhar mais uns pontos.

deixado a 24/4/11 às 21:43
link | responder a comentário | discussão

Jorge
Ora, que paguem o IVA a 23%, que têm dinheiro para isso!
É cada argumento mais cretino vindo da direita!

deixado a 25/4/11 às 12:10
link | responder a comentário | início da discussão

LAM
Muito poucos, António Cunha. E sabe porquê? Porque, e mais uma vez, nessas coisas do turismo (os "grandes empresários" do turismo, melhor dito), se enche a boca com aquilo que "pode vir a ser" para começar desde já a ganhar alguma coisa às custas dos outros contribuintes por via do estado, e não com aquilo que o negócio efectivamente representa, nomeadamente com o potencial de captação para as outras áreas dessa indústria (hotelaria, restauração, etc). Um pouco como a baixa de taxa de iva aos health clubes. Aliás as queixas (ou álibis) desses mesmo "empresários" já se começaram a canalizar para outras coisas para justificar o investimento do estado. Nada que não estejamos habituados: "empresário" que se preza vive à mama do estado, embora sempre reclamando da "gordura do estado".

deixado a 25/4/11 às 14:49
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
E há indústrias e serviços que também geram muitos milhões e dão de comer a muita gente. Em que é nos ficamos? É para todos por igual ou só para quem você quer? Essa desculpa que usa pode ser usada para tudo.

deixado a 25/4/11 às 16:28
link | responder a comentário | início da discussão

António
>É que caso não saiba essa merda dá muito dinheiro ao país >e enche a barriga a muita gente.



E como essa merda dá dinheiro, o Estado prescinde dos correspondentes impostos? Na mesma altura em que diz que precisa tanto de rendimentos?


E então porque não o faz com as outras merdas que, dando dinheiro, não são o dão apenas aos ricos?


Não faz sentido em termos económicos. É uma aldrabice descarada que só engana quem não percebe nada do assunto. O golf é um passatempo de gente com dinheiro, como tal é o que se chama mais "elástico" que a maioria das outras actividades - se eu produzir uma peça para uma máquina de lavar roupa e não for competitivo no preço por causa dos impostos então vou perder o meu mercado todo; mas se eu for menos competitivo no preço a que disponibilizo o meu campo de golfe perderei uma percentagem muito menor, porque o preço é apenas uma consideração entre várias de quem escolhe ir jogar golfe para o Algarve. Peça a esses pretensos economistas que lhe expliquem qual é a elasticidade do preço do golfe a ver se eles têm uma resposta.  


Isto é roubo descarado, e nem se dão ao trabalho de inventar uma desculpa que faça sentido.






A medida até é do governo xuxalista, e por isso estou mais do que há vontade, mas se tem 2 neurónios, faça um favor, use-os, vai ver como vai gostar.


Eu seu que prefere que os turistas vão antes para Espanha, mas repare são 500 milhões. Se isto não é uma desculpa que faça sentido então o que é ?????


É que assim pode pegar nesses 500 MILHÕES e dá-los a meia dúzia de ciganos em forma de RSI.


"O golfe poderá voltar a ser tributado à taxa mínima de 6%, segundo o 'Jornal de Negócios'. Em causa estará o facto de a modalidade contribuir com 500 milhões de euros para o produto interno bruto (PIB) nacional e poder favorecer a recuperação económica - razões que terão convencido o Governo a baixar o IVA do sector."




deixado a 28/4/11 às 10:04
link | responder a comentário | início da discussão

José Silva

Esta questão do Golf tem mais que se lhe diga, há quem diga que é um ramo da fina prostituição, onde cada acompanhante ganha cerca de cinco mil euros por mês e não paga impostos ao Estado, mas existe ainda a teoria de que foi com o Golf que os investimentos Irlandeses deram para o torto e colocaram a economia irlandesa no estado em que está, só por quererem dar umas tacadas no stress:

eu tenho o golf na Amendoeira

e o tenho na Quinta do Lago

e posso ter uma companheira

a quem pago bem pelo afago;

-

na Amendoeira estão casinhas

qu'ainda estão em construção

eram da Irlanda, tão bonitinhas

agora são dum FMI, o Papão!

-

vejo os velhos com seus tacos

a andarem lá com os carrinhos

vão esvaziando os seus sacos;

-

ai para pagar às lindas donzelas

a darem todos os seus carinhos

e a encher as suas bolsas belas!

-

Eugénio dos Santos


deixado a 25/4/11 às 11:15
link | responder a comentário

Obelisco instavel
Caro Cunha

Esse tipo de argumento é mais velho que a arca de Noé, para além de intelectualmente desonesto.

Sendo como diz, deveria isentar-se de IVA o golfe, 6% só atrapalham.

Já agora os Ferraris, sim porque a presença de um proprietário de um Ferrari em Portugal dá emprego a muita gente, já para não falar dos Lamborghinis.

As taxas de Iva, caso não saiba, servem para corrigir a natureza cega do imposto, fazendo com que não atinja com a mesma intensidade bens de luxo e bens de primeira necessidade.

Mas o meu caro Cunha sabe, é por isso que é intelectualmente desonesto.

deixado a 25/4/11 às 20:17
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador