Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

O novo alfabeto

Andrea Peniche, 26.07.11

 

Anda para aí uma má onda contra Nogueira Leite. Primeiro, tentam diminui-lo dizendo que ele só vai para administrador da CGD porque é do PSD. Ora, Fernandes Thomaz também só para lá vai porque é do CDS. E, pergunto, não foi sempre assim? Nada disto traz novidade. É apenas a inveja a falar mais alto.

 

Atacam-no também quando dizem que ele é um dos homens de mão do Grupo Mello e que a sua nomeação configura uma grotesca sobreposição dos interesses privados aos interesses públicos. Tudo isto porque o homem que colecciona cargos nas empresas do Grupo Mello vai para a CGD e esta vai vender a sua parte numa grande empresa de saúde? Pfff... já vi melhores argumentos.

 

Eu sou das que não só apoia como leva grande fé em homens providenciais como Nogueira Leite. É que não é qualquer pessoa que consegue viver num alfabeto de 14 vogais, uma vice-presidência e um conselho consultivo. Mais, Nogueira Leite ainda consegue retirar um tempinho à azáfama diária para ser vice-presidente do PSD e conselheiro de Pedro Passos Coelho. E, pasme-se, tudo isto em 24 horas. É de gente assim que o país precisa.

 

Nogueira Leite apenas coloca um problema que deve ser analisado com alguma delicadeza, uma vez que pode ferir susceptibilidades mais sensíveis. Com ele, a parangona Jobs for the Boys não faz muito sentido. O uso do plural não se aplica porque a extrema produtividade de Nogueira Leite pode conduzir ao acantonamento dos Boys no desemprego.

 

Esta é a constelação de afazeres que Nogueira Leite coleccionava em 2010:

 

Vogal do Conselho de Administração da Brisa Auto-Estradas de Portugal SA; Vogal do Conselho de Administração da CUF, SGPS, SA; Vogal do Conselho de Administração da CUF - Químicos Industriais, SA; Vogal do Conselho de Administração da CUF - Adubos, SA; Vogal do Conselho de Administração da José de Mello Saúde, SGPS, SA; Vogal do Conselho de Administração da SEC - Sociedade de Explosivos Civis, SA; Vogal do Conselho de Administração da EFACEC Capital, SGPS, SA; Vogal do Conselho de Administração da Comitur, SGPS, SA; Vogal do Conselho de Administração da Comitur Imobiliária, SA; Vogal do Conselho de Administração da Expocomitur - Promoções e Gestão Imobiliária, SA; Vogal do Conselho de Administração da Herdade do Vale da Fonte - Sociedade Agrícola, Turística e Imobiliária, S.A.;  Vogal do Conselho de Administração da Sociedade Imobiliária e Turística do Cojo, SA; Vogal do Conselho de Administração da Sociedade Imobiliária da Rua das Flores, n.º 59, SA; Vogal do Conselho de Administração da Reditus, SGPS, SA; Vice-Presidente do Conselho Consultivo do Banif Investment, SA; Membro do Conselho Consultivo do Instituto de Gestão do Crédito Público.

 

Quem for capaz de fazer melhor, que atire a primeira consoante.

 

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Tomás Guevara 27.07.2011

    Um post sibilante deste joão a tentar esquecer muita coisa...?
    Ou a tentar esconder ainda mais loisas?
    A nacionalização excomungada,segundo se depreende das palavras do joão.Pena que este "rapaz" se esqueça do objectivo último deste poder feito venal e que abraça o neo-liberalismo como ideologia e como fé.
    É que o que estes sacripantas andaram a a fazer desde há décadas, foi colocarem nas tais empresas ditas públicas,gente da sua confiança,da sua confiança pessoal e política.O objectivo?Uma incumbência dupla : por um lado arruinarem as empresas de que agora eram os bosses.Por outro abrirem assim desta forma o caminho para a sua privatização, assegurando-se da garantia das boas oportunidades de negócio para os seus e para os que serviam.
    Depois?
    Depois a recompensa vinha na passagem directa dos lugares públicos para os lugares privados...com lugar cativo nos conselhos de administração.Exemplos?Ena tantos...lembram-se do ministro ferreira do amaral?e do jorge coelho?
    A promiscuidade terrível entre o público e o privado.
    A promiscuidade suja entre o poder económico e o político
    E foi vê-los engordar.São os representantes de classe duma gente sem classe.
    E são eles os primeiros a bramarem pela necessidade de sacrifícios e do apertar dos cintos.
    E  são eles que continuam nos locais privados a dominarem os interesses públicos.
    Diacho
    É também isto que o joão quer que não nos lembremos?
    É que este nogueira leite,representante típico do poder de direita que nos governa enquanto se governa,está muito bem almofadado..
    Tudo lugares privados.
    Vai agora um lugarzinho publico?Transitório claro está...
    é que é para privatizar..e os joões cá do sítio já começaram o seu trabalhinho.
    Nogueira leite?Um exemplo da venialidade da coorte suja que acompanha este poder político,Às ordens do poder económico
  • Sem imagem de perfil

    Antonio Cunha 27.07.2011

    Guevara tu que és um gajo atento a estas merdas, porque não vais às câmaras geridas há mais de 30 anos pelos teus camaradas comunas e tenta perceber os tachos e os boys do pcp que por lá vegetam.


    Vais ter uma surpresa.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.