Quarta-feira, 21 de Dezembro de 2011
por Daniel Oliveira

 

 

O PCP enviou condolências ao povo norte-coreano pela morte de Kim Jong-il. Apesar de nunca festejar a morte de ninguém, nunca me ocorreria dirigir condolências, mesmo que apenas diplomáticas, pela morte de um ditador lunático que recebeu o seu lugar por ordem dinástica à sua principal vítima: o povo que ele oprimiu.

 

Poderá ter-se tratado de uma mera formalidade. Mas não deixa de ser extraordinário que os comunistas portugueses continuem a manter relações de amizade com um partido unifamiliar e monárquico que dirige uma das mais desvairadas ditaduras do Mundo.

 

Também daqui envio as minhas condolências ao sofrido povo norte-coreano, que conhece a miséria e o isolamento como poucos: soube que o lugar de ditador já está reservado para o filho de Kim Jong-il e neto de Kim Il-sung, o jovem Kim Jong-un, sobre o qual pouco se sabe (nem a idade) a não ser que é adepto dos Chicago Bulls. Sabendo que esta dinastia sofre de uma loucura degenerativa, que tende a piorar de geração para geração, serão mais umas décadas de trevas para aquele povo. Com a bênção do PCP.

 

No estado em que Portugal está, a esquerda precisava de uma regeneração urgente. Podíamos começar por estas idiossincrasias mais absurdas e pitorescas. Para passarmos depois para as que realmente nos interessam. É que já nem os mais ortodoxos dos militantes comunistas podem deixar de se sentir incomodados com tão arrepiantes amizades.

 

Publicado no Expresso Online


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

61 comentários:
RML
Parabéns! Nunca pensei que se aguentasse até quarta-feira...

deixado a 21/12/11 às 11:05
link | responder a comentário

MetroidSamus
Nem mais. (prevejo loas ao post por parte dos lunáticos neolibs, para quem só  há ditaduras de esquerda, e ofensas dos lunáticos commies ortodoxos, para quem só há ditaduras de direita).

deixado a 21/12/11 às 11:10
link | responder a comentário

done

Até o condenado à morte, atrás das grades, merece que alguém o lembre, ó desgraçado. E c'um carago, mas o que é que incomoda? Lá deixa, que quando morrer o Bush e o Obama, daqui te amandarei uns regosijos tremendos, como o povo do Iraque, do Afeganistão e também do Egito, Líbia e Arábia Saudita. Um fulano tão esperto, e incapaz de ir além do que a folha oficial dita .

deixado a 21/12/11 às 11:52
link | responder a comentário

GomesdaCosta
O PCP está a ser coerente porque apoia qualquer ditadura anti-ocidental, quem o não é, são os bloquistas que também apoiam qualquer coisa anti-ocidental! Mas como convém mostrar distância do PCP...

deixado a 21/12/11 às 11:52
link | responder a comentário

JEM
Nas sociedades construídas de "cima para baixo" os cidadãos estão sujeitos às loucuras dos seus líderes. A liberdade desaparece rapidamente. Os cidadãos tornam-se escravos do Estado.


Nas construídas de "baixo para cima" são os líderes que se sujeitam aos cidadãos. Os líderes são funcionários ao serviço dos cidadãos livres, das suas vontades, e limitados nos seus poderes.


Esta é uma verdade que a história tem mostrado ser universal, seja na coreia do norte ou na suíça.

deixado a 21/12/11 às 12:02
link | responder a comentário


Realmente as condolências deviam ter enviadas não pela morte do ditador mas pela existência de sucessor para o ditador, do qual ninguém pode esperar muito. O PCP, muitas vezes, destaca-se por evidenciar um deslocamento acentuado da realidade. Como nas declarações do Bernardino Soares dizendo que não sabia se a Coreia da Norte era uma ditadura (realmente aquilo não é apenas uma ditadura é um regime totalitário). Ou então a mais recente mini-polémica sobre os Protocolos dos Sábios de Sião.  O regime norte-coreano de comunista possui apenas a colectivização da propriedade, e o controle férreo da desastrosa economia por parte do Estado. Logo agora que precisavamos mais do que nunca de uma esquerda lúcida... É que estas coisas fazem, mais do que tudo, rir a direita. Ver a injustiça e exploração em toda a parte (muitas vezes com imensa razão) e não se aperceberem da aberrante exploração cometida em nome de um regime supostamente comunista, é demasiado mau. Lembra-me as aventuras e desventuras de D. Quixote...

deixado a 21/12/11 às 12:20
link | responder a comentário

Joao
Ufa.. ainda bem que a Ruptura/FER já não está no BE para defender os Taliban, amigos do povo e das mulheres...

deixado a 21/12/11 às 12:25
link | responder a comentário | discussão

João Cerqueira
Boa pergunta, o que será que tão distintos pensadores opinam sobre a morte do ditador?

Seja como for, este é dos melhores e mais inspirados textos de Daniel Oliveira.

Esta parte ''...é adepto dos Chicago Bulls. Sabendo que esta dinastia sofre de uma loucura degenerativa, que tende a piorar de geração para geração'' é digna de Fialho D'Almeida ou Ramlho Ortigão.

Eu só espero é que o inferno de Dante e os suplícios de Bosch sejam realmente verdade. E os Quins da  Coreia estejam neste momento cercados de diabinhos.


done
Há por i gajos mais endiabrados que os quins, rai ta parta, ó Cerqueira da cerca! Olha o Bush danado e além rooms das pocilgas da américa, do cheney e da Clinton, esse hitler de saias, o hipócrita Obama, mais quanto teus heróis de banana! E ele há gente feita bem ao metro pequeno da salsicharia de la punta cana !


José Peralta
Se você gosta tanto do "paraíso norte-coreano", porque não segue o conselho do P. Coelho e emigra para lá ?

Até poderá usar lá, a liberdade de expressão de que  disfruta por aqui...

Se decidir ficar por cá, não será melhor tratar-se dessa "loucura degenerativa" ?

Porque a sua ortodoxia já é...doença !

deixado a 22/12/11 às 00:48
link | responder a comentário | início da discussão

De que parte do comunicado emitido pelo PCP é possível extrair a «bênção do PCP»?
Continua a alinhar pela análise simplista, feita com base na caricatura, difundida à exaustão pelas caixas de ressonância da burguesia.

deixado a 21/12/11 às 12:32
link | responder a comentário | discussão

Gentleman
É muito fácil de "extrair".
Sobre o regime norte-coreano, o PCP limita-se a um discreto «com as quais não se identifica». Tal como se estivesse a referir à Jugoslávia de Tito, ou à Albânia de Enver Hoxha.
Em contrapartida, sobre o "imperialismo" -- que, como toda a gente sabe, é o principal responsável por haver 200 mil presos em campos de trabalhos forçados na Coreia do Norte -- o PCP é rico é palavras e adjectivos.
Mais palavras para quê?

deixado a 21/12/11 às 13:19
link | responder a comentário | início da discussão

anónimo
Se há "caricatura difundida à exaustão pelas caixas de ressonância da burguesia", é porque o PCP se pôs a jeito. Não podem é emitir comunicados de apoio e condolências ao Partido do Trabalho da Coreia, donde saiu o ditador e a sua dinastia, e depois gastarem o resto do tempo em acrobacias interpretativas para desmentir o que é dito. 

deixado a 21/12/11 às 14:25
link | responder a comentário | início da discussão

Convém ler:

Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre o falecimento de Kim Jong-II

Face a várias solicitações de diferentes órgãos de comunicação social sobre o falecimento de Kim Jong-Il, o PCP divulga a seguinte informação:

O PCP reafirma nesta ocasião a sua posição de respeito e solidariedade para com a soberania da República Popular Democrática da Coreia – RPDC, o direito que lhe assiste a determinar o seu rumo próprio de desenvolvimento em condições de paz e não ingerência nos seus assuntos internos, e o objectivo da reunificação pacífica da nação coreana.

Lembrando a posição há muito expressa face a fenómenos e práticas da realidade política coreana com as quais não se identifica, o PCP reafirma a solidariedade para com o povo coreano perante as pressões, agressões e tentativas de desestabilização do imperialismo, a que, desde a Guerra da Coreia no início dos anos 50, o povo coreano e a RPDC têm estado permanentemente sujeitos e, ao mesmo tempo, a mais firme rejeição da agenda intervencionista do imperialismo, designadamente dos EUA, na península coreana e região da Ásia-Pacífico.

O PCP expressou as suas condolências ao povo coreano e à direcção do Partido do Trabalho da Coreia pelo falecimento do seu dirigente Kim Jong-Il.




"face a várias solicitações" ... "fenómenos e práticas da realidade política coreana com as quais não se identifica"


deixado a 21/12/11 às 13:07
link | responder a comentário | discussão

MetroidSamus
Sendo que deixa no abstrato aquilo com que não se identifica (não se identifica com o quê, afinal?), mas toca a ser específico com o eterno inimigo (duas vezes imperialista). São estas assimetrias que tornam tudo isto tragicamente anedótico. Pessoalmente, que sempre achei as bushices perigosas, digo- antes 1 milhao de EUA de Bush a uma Coreia de Kims.

deixado a 21/12/11 às 13:21
link | responder a comentário | início da discussão

Não se identifica. E depois apresenta as condolências ao povo norte-coreano. Porquê? Devemos apresentar as condolências a povo que perde um ditador? Só se nós não nos identificamos mas achamos que o povo em causa se identifica. Ou seja, só se achamos que ele representa o povo.


Augusto Figueira
O governo apresenta as suas condolências ao povo da Coreia do Norte”, declarou o ministro sul-coreano para a Reunificação, Yu Woo-Ik.

“Os nossos pensamentos e as nossas preces estão com eles (povo norte-coreano) nestes tempos difíceis”, acrescentou Clinton.

in Público


Abre os olhos Bernardino Soares. Parece que há quem goste mais da Coreia do Norte que tu....


Caxineiro

Xeque-mate

deixado a 21/12/11 às 22:56
link | responder a comentário | início da discussão

Drang


         O DO ainda vai escrever um artigo a condenar Churchill´por se ter aliado a Estaline.

          Esperem!

    
        É um grande apreciador destes acepipes, sempre  que tem uma oportunidade  vai ao   frigorifico,  descongela  o manjar e eis  prontinho a servi-lo.

       Medvedev  também  enviou  as condolencias aos dirigentes  Norte Coreanos.   Será ele  outro comunista   petrificado?  Tal como Zardari que mantém negócios com a Coreia do Norte, a presidente da  Índia igual?

              O Senhor é useiro e veseiro  neste tipo de  desinformação.

          Muitos daqueles que o lêm não esquecem a campanha verrinosa  que fez quando das eleições Iranianas  e do caso  Ashtiani.

         No entanto   os crimes  mais  nefandos  do regime dos Ayatollash  que estavam a ser praticados  no mesmo  momento  sonego-os todos.

         O  ódio  que  DO   nutre por os comunistas não será  mais um  ajuste de contas com  o seu passado politico?


A.R.A
DRANG

Sou comunista e não me revejo nessas condolencias pois a Coreia do Norte não passa de um estado fantoche de uma China que o vê como um estado tampão da hegemonia norte-americana na asia assim como para uma Coreia do Sul, Japão e EUA que preferem manter o status quo que impera bem antes até da guerra fria.

Em suma, é um tremendo tiro no pé do PCP sequer expressar o que quer que seja de simpatico em relação a um país inventado sob o martirio do seu povo (não pondo em causa os primordios revolucionarios que se foram esvaziando com e no tempo)... mesmo que ao de leve afirme que não se reveja em: 
«fenómenos e práticas da realidade política coreana com as quais não se identifica»
 
Boas Festas
 
Aquele Abraço
A.R.A



Drang


       A.R.A

         Sou apartidário  mas não sou apolitico.

       Sei o lugar que devo ocupar  na sociedade em que vivemos.

       Existem muitas coisas nos partidos com  que me identifico e costumo votar  que me desagradam profundamente, no entanto tento compreender   as limitações  que  os  impedem   de tomar posições diferentes das que assumem por vezes.

        As minhas opções ideológicas foram forjadas  nas  duras privações que  os inimigos da minha  classe me obrigaram a passar, tudo o que tinha direito e  me negaram na infância,  foi a mola impulsora que  fez despertar  a minha consciência social.

      Portanto foram os que me roubaram a infância e assassinaram a minha juventude, me  têm roubado  e explorado toda a vida,   que fizeram que eu fosse  aquilo que sou.  Sei quem são eles!

  E por saber  que ainda hoje milhões de seres humanos, são marginalizados dos mais elementares direitos faz com que não desista de lutar.

           Quando  nos anos oitenta  fui trabalhar para a URSS no período da efervescencia  da Pereskroika, sofri alguma ilusão,   imaginava  encontrar  o  mundo   de todas as maravilhas. 

          Primeiro;  porque talvez  vivesse deslumbrado com as grandezas apresentadas pela  filmografia  Hollywoodesca,  julguei ir  encontrar  lá  uma coisa  ainda mais deslumbrante.  As nossas fantasias  por vezes cegam-nos.
          
Segundo;  as promessas  de mudanças fantasiosas  dos  dirigentes Soviéticos ,  traziam  o povo alucinado, em principio também  fui contagiado por essa euforia coletiva.  Pensava  afinal  isto não tinha nada de bom.


         Mas quando tudo se desmoronou e nalguns casos aquele povo regrediu a antes de 1917, alicercei  as minhas  convições que o futuro da humanidade só pode ser o Socialismo.

         Vou frequentemente à Rússia, da minha casa  falamos  todas as semanas mais que uma vez para lá, sei como se  vivia antes e  sei  o descalabro generalizado  em que aquele  país  mergulhou (já para não mencionar as outras Repubicas).

        Lamento  que aqueles democratas  que tanto se preocupavam com a vida  daqueles povos, não  tenham hoje uma palavra  para denunciar  as condições  de miséria  para que  foram  empurrados  dezenas de milhões de seres humanos.


           Com isto pretendo apenas  dizer-te  camarada.

     A Coreia do Norte é uma grande merda. Mas é   merda  capaz de  enfrentar  os inimigos da minha classe.

   Saudações Revolucionárias.
             

            

     


A.R.A
DRANG

Camarada, de facto, eu não sou apartidario sou isso sim um orgulhoso simpatizante do Partido Comunista Portugues por tudo o que este partido representa na Historia recente de Portugal mas ... sou apenas simpatizante porque o PCP insiste em confundir o povo Portugues com a sua "lealdade canina" no que toca a sua politica externa.

Quero com isto dizer que um dos fundamentos do PCP é para com o patriotismo das suas politicas que visam um são e insuspeito serviço em pról do povo Portugues mas que pode ser posto em causa pelas suas "simpatias" a outros PC's que desvirtuam por completo aquilo que se defende para Portugal.

Sou comunista com todas a letras e acredito em todas as Internacionais (até na 4ª) e por isso não me revejo nos "Ismos" da nossa ideologia (Leninismos ... e por ai adiante) que são o garante do fracasso de, hoje em dia, em plena crise do capitalismo, ser incapaz de se mostrar uma solida alternativa para o progresso rumo a um verdadeiro socialismo.

Enquanto procuramos por inimigos internos, advogar que o inimigo do meu inimigo será meu amigo, para além de ser um contracenso, é estarmos a erguer um muro ainda maior entre aquilo em que acreditamos e a pratica da ideia em si.

Contudo, embora discorde do modo, compreendo perfeitamente o sentido das tuas palavras acerca deste tema.

Saudações Revolucionarias.

Aquele Grande Abraço Camarada
A.R.A

deixado a 23/12/11 às 15:44
link | responder a comentário | início da discussão

carmo da rosa
Sem tirar nem pôr...

deixado a 22/12/11 às 14:57
link | responder a comentário | início da discussão

xuxu
Para perceber o ridiculo, substitua:

Kim Jong-Il por Antonio Salazar

Do principio até à parte final que seria assim:

"O PCP expressou as suas condolências ao povo português e à direcção da União Nacional pelo falecimento do seu dirigente António de Oliveira Salazar."

deixado a 21/12/11 às 14:22
link | responder a comentário | início da discussão

Gentleman
Sejamos realistas. Ante a falência dos regimes durante décadas tidos por modelo pelo PCP, que credibilidade tem hoje em dia o discurso deste partido? Muito pouca. O PCP assemelha-se a uma seita evangélica que apenas seduz ingénuos e desinformados. Não admira muito que ainda tenha militantes e que até consiga angariar alguns novos, tal como não me admira que a Igreja Maná ou a Igreja Universal tenha muitos crentes!

Porém, se o PCP desaparecesse, ninguém iria sentir a sua falta. O PCP é um partido anacrónico nos tempos actuais e, ao contrário do que muitos pensam, não é, nunca foi, nem será um partido necessário à Democracia portuguesa. Os direitos dos trabalhadores e dos «desfavorecidos» podem perfeitamente
ser defendidos sem a ajuda do PCP. Vejam o caso do Reino Unido. O Partido Comunista Britânico (CPGB) não conseguiu eleger um único deputado para o parlamento nos últimos 50 anos. E porventura os trabalhadores ingleses vivem pior ou têm menos direitos do que os portugueses?

É devido a posições deste tipo que o PCP alienou grande parte do eleitorado intelectualmente mais "arejado" para o Bloco.



.

deixado a 21/12/11 às 13:12
link | responder a comentário | discussão

Pop
Serão os partidos comunistas europeus assim tão anacrónicos? Se calhar face às esquerdas neo-socialistas, sim, que têm linguagens e valores-base, vá lá, menos obsoletos.
Mas agora em Fevereiro, veja que resultado é que o KKE (partido comunista grego) vai ter nas eleições e compare os resultados com os de 2009. Veja também o resultado de partidos comunistas de outros países, como em Itália.


Alexandre Carvalho da Silveira
Provavelmente o KKE vai ter uma votação record em Fevreiro, porque é o unico partido politico que continua a prometer aos gregos a manutanção do sistema que os levou à falencia. Em Italia os comunistas tiveram sempre uma votação expressiva, porque se demarcaram da União Sovietica, e foi Berlinguer, que muitos dizem ser social-democrata, que inventou o "eurocomunismo", que como sabemos mandou pró caixote do lixo as doutrinas defendidas por Moscovo e pelos seus satelites com destaque para o PCP. O PCE tambem aderiu ao eurocomunismo, e pese embora o prestigio de Santiago Carrillo no seio da esquerda espanhola, isso não impediu que o PCE se tornasse eleitoralmente residual, mesmo tendo mudado o nome. Em França, onde o PCF depois da II guerra teve algum peso eleitoral, George Marchais deixou-se enredar durante anos na conversa do Miterrand que depois de ser eleito Presidente da Republica, ajudou a transformar o PCF num partido que já não conta para nada, tem menos de 5%. (Curiosamente o Mario Soares quiz fazer o mesmo ao Cunhal, quer antes do 25/4 num celebre encontro que tiveram em Paris quer depois da revolução já em Lisboa. Mas o Cunhal não lhe deu trela, ou porque previu que assim o PS neutralizava o PCP, ou porque apostou no jackpot: o PC tomar o poder). 
Fora estes paises, não há partidos comunistas com expressão eleitoral em mais  nenhum país da Europa ocidental. Só em Portugal, onde temos o mais ortodoxo orfão da extinta União Sovietica, os comunistas se mantêm entre os 5 e os 10%, mas conseguem apesar disso ter uma influencia na vida publica portuguesa muito superor à sua expressão eleitoral. O que não deixa de ser curioso.


Pop
Segundo o que as sondagens dizem desde há meses, não é só o KKE que vai ter uma votação recorde. Até a direita-ortodoxa-conservadora vai subir bastante face a 2009. Senão vejamos [valores que as sondagens dão (entre parêntesis, resultados de 2009)]:

PASOK "Partido "Socialista"": 15-20% (44%)
ND "Nova Democracia": 28-32% (33,5%)
KKE "Comunistas": 11-15% (7,5%)
LAOS "Ortodoxos-conservadores": 7-9% (5,6%)
SYRIZA "Bloco de Esquerda": 6-9% (4,6%)
"Os Verdes": 4-6% (2,5%)
"Anticapitalistas": 3-4% (0,4%)


Gentleman
«Segundo o que as sondagens dizem desde há meses, não é só o KKE que vai ter uma votação recorde. Até a direita-ortodoxa-conservadora vai subir bastante face a 2009.»


É como eu dizia: nos tempos de crise, a tendência para a religião é maior.

deixado a 22/12/11 às 13:28
link | responder a comentário | início da discussão

Gentleman
A expressão eleitoral de um partido não o torna, por via disso, menos anacrónico... O anacronismo do PCP está antes ligado à sua actualidade da sua doutrina, à sua mensagem, e à relevância (ou falta dela) que a sua existência tem para a melhoria do mundo moderno.


É natural que, em tempos de crise económica severa, partidos comunistas tenham um aumento de votantes. Nas épocas de crise, o número de pessoas que aderem e frequentam os centros de culto da Igreja Maná ou Igreja Universal do Reino de Deus também aumenta.


obelisco instavel
Caro Gentleman


Que o PCP é anacrónico, não me suscita nenhuma dúvida, que a Coreia do Norte é uma anedota, tão pouco.


Mas em relação aos outros partidos não estarão, também eles, a sofrer de um elevado grau de anacronismo? Defendem hoje alguma  coisa diferente do que defendiam em 1980? O PSD/PPD com a estafada revisão constitucional, como se isso fosse panaceia para qualquer mal, um PS esquizofrénico conforme está na oposição ou no governo, sem que se perceba que raio de coisa defende, um CDS que continua a alimentar os velhinhos do Salazar, a que juntou alguns idiotas mais novos, que pensam que os velhinhos é que tinham razão, um BE preso a fundamentalismos troskistas, que já ninguém entende, mas há aqui alguma coisa de novo?


Pop
Exacto, qualquer um dos três partidos do arco da governação é tão anacrónico quanto o PCP, precisamente pelas razões evocadas. Não acrescentaram rigorosamente nada a si mesmos (o PP - CDS my ass! - tem sabido fazer passar o contrário através de marketing e da denominação que mais lhe convém para a época política).

Na Europa, há partidos e movimentos com expressão que crescentemente fazem os social-democratas (como os PS's, o PSOE, o PASOK, o SPD, etc) e os liberais-conservadores (como o PPD - PSD não é porque nunca foi, não é e nunca será social-democrata, o PP espanhol, a CDU/CSU ou o FDP, etc.), tal como os PC's europeus. São eles, à direita, os ligados ao neo-reformismo ou ao liberalismo social, e à esquerda, os movimentos ecologistas, os movimentos alter-globalistas ou os partidos neo-socialistas que relembram o eleitorado que os partidos denominados "socialistas" não o são.


done

Os três partidos não terão acrescentado nada, mas retiram muito, cada um a seu tempo, ou seja por sókras, godinhos, vara, ou seja por costas, loreiros e aquele de lusopontes, para exemplo, como por submarinos e sobreiros, tiraram e tiram ca sa fartam, a provar que estão vivos, pois nisso não há nada que culpá-los .

deixado a 22/12/11 às 16:15
link | responder a comentário | início da discussão

done

A Igreja Católica é anacrónica e tem perto de 99% de filiados portugeses, dos quais bem 75% são ou socialistas ou psdêistas ou pauloportistas e, além de corruptos, não vêem mais à frente do nariz que o obama ouo  bush, com o mesmo judeu, sem um centímetro de visão a mais.
E entretanto brada aqui por nada quase um cento de pardais !

deixado a 22/12/11 às 16:34
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador