Segunda-feira, 26 de Dezembro de 2011
por Daniel Oliveira

"Confesse lá, leitor. Há quanto tempo queria ler uma entrevista com a hipopótamo mais famosa de Portugal? Ah, pois é. Mas só mesmo dois pesos pesados do jornalismo, como o DN e o JN, teriam coragem de a fazer. Em tempo de Natal, a Popota abriu-nos o coração. Falou da infância, dos sonhos e de televisão. Só faltou deitar-se nas palhinhas..."

 

A não perder esta grande entrevista. Publicidade imbecil e não identificada feita por pessoas com carteira profissional de jornalista. Um gajo já só encolhe os ombros. 


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

12 comentários:
Minhoto
Jornalismo com coragem era um jornalista apanhar o próximo avião para Paris e perguntar ao senhor Sócrates só uma simples pergunta: "O senhor engenheiro vive do quê?". Pelo que já vi o senhor Daniel Oliveira não se sujeitava a descortinar esta dúvida que assola muitos portugueses.

deixado a 26/12/11 às 20:37
link | responder a comentário

done

Isso é encomendado, dá dinheiro, já sabe, e porém, criança grande, ainda sem entrevista, já "papota" rais a parta me enervava .

deixado a 26/12/11 às 20:37
link | responder a comentário

mário borges
Está mal! O Público é que se deveria ter oferecido para entrevistar a bailarina obesa e sempre encaixava uns extras do dono e não se perdia nada porque a coisa ficava dentro do mesmo grupo. Será esta uma boa maneira de salvar jornais? Se os jornalistas já se vendem por tuta e meia ao desígnios e vontade do governo porque não cobrar uns cobres e passarem a alternadeiras oficiais dos mercados?

deixado a 26/12/11 às 20:46
link | responder a comentário

Aquifolivm
Eu não tenho dinheiro para comprar jornais, mas se tivesse confesso que teria alguma dificuldade em escolher algum. O 24 Horas morreu mas deixou herdeiros e esta correiomanhização da imprensa que faz primeiras páginas com a casa dos segredos e com as namoradas dos jogadores da bola assustam-me. 

deixado a 26/12/11 às 21:26
link | responder a comentário

M. Martins
O mal é esse Daniel Oliveira! O mal é encolher os ombros! Quem tem acesso aos media não pode encolher os ombros. Vamos deixar que nos "comam as papas na Cabeça"? Temos que elevar a voz e protestar. Com isto... e com o resto que é muito.
Estou farta de gente que vive obcecada com Sócrates. Já é Patológico! Eu Vaticino a estes que daqui a 6 meses vão ter saudades dele. Acho que não me engano porque também não me enganei com os que estão agora à volta do pote! Sim à indignação! Não ao esbulho e à mordaça! Não ao nivelamento por baixo!

deixado a 27/12/11 às 00:39
link | responder a comentário

helder
Pelo andar da carruagem, um gajo a quem saia o euromilhões ainda consegue que lhe entrevistem os tomates.

deixado a 27/12/11 às 07:08
link | responder a comentário

Joe Strummer

ihihi como se a Popota fosse a questão do mediocre jornalismo português!! É simplesmente o corolário, nada mais. Mas como é tão evidente, isole-se e bata-se na Popota para evitar criar constrangimentos com o resto da matilha. É aterradora a falta de liberdade no meio jornalistico português. Não existe critica, transparência e coragem.

Vi este fim de semana um debate na BBC com a Polly Toynbee e outros jornalistas britânicos (e não só) em que esta afirmava que a Inglaterra estava infestada por este jornalismo populista de direita, da era murdochiana, que é feito com recurso praticas abusivas e que devia ser banido. Todos os presentes (entre os quais um elemento conservador) se congratularam com a investigação do Guardian.
Imagine-se isto cá. Pura e simplesmente todos têm medo de emitir uma opinião sobre um poder tão importante para a democracia. Se o caso Popota iniciar
um debate mais vasto que viva a Popota. Mas tudo não passará de uma indignação leve e circunstancial com extremo cuidado para que  o debate não transvase para zonas realmente importantes.
Por favor! Popota??? ihihih

deixado a 27/12/11 às 08:07
link | responder a comentário

Gentleman
A publicidade disfarçada de notícias é cada vez mais comum. Veja-se o caso da publicidade encapotada que o Expresso faz ao iPhone.


Número de ocorrências da palavra "iphone" nos últimos 12 meses no site do Expresso = 842
Número de ocorrências da palavra "nokia" nos últimos 12 meses no site do Expresso = 95


Não há justificação para uma diferença de 9 vezes.

deixado a 27/12/11 às 09:58
link | responder a comentário

jornaleiro
pois é, mas que eu saiba não é crime e as pessoas têm que pôr comida na mesa... 
louvo-lhe o facto de lutar contra este sistema, mas não se engane no alvo. os que são forçados a fazer as tarefas dos senhores não são o inimigo.
olhe para a Líbia, por exemplo...

deixado a 27/12/11 às 10:09
link | responder a comentário

Toni Bolor

É o pluralismo!!!




Enfim...


Depois admiram-se que a carneirada nada saiba sobre o que se anda a passar com o sistema financeiro!
Não fosse a internet e aqueles que a utilizam para difundir informação que não passa nos meios de informação dos jornalistas prostitutos e opiniões, digamos, menos convencionais iria jurar que não estamos em depressão económica, o €uro é um sucesso, os tipos do Goldman Sucks não andam a roubar e que Passos Coelho é sério!!

deixado a 27/12/11 às 10:31
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador