Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

"Tenho vida além da política"

Sérgio Lavos, 29.12.11

 

A semana que antecedeu o Natal foi um ver se te avias do Governo PSD/CDS, desmultiplicando propaganda pelos meios de comunicação: foi uma grande entrevista a Passos Coelho na TV; uma pequena entrevista a Paulo Portas também na TV; inúmeras solicitações a jornais e revistas de ministros e secretários de estado, incluindo algumas entrevistas de fundo de governantes que têm passado por questões polémicas, como Paula Teixeira Cruz (ao Público). Mas quem bateu aos pontos o bombardeamento dos colegas - para alguma coisa têm de servir as centenas de boys assessores plantados nos ministérios - foi o ubíquo e profícuo Miguel Relvas. Diariamente numa televisão perto de si, em conferências de imprensa, grandes entrevistas, visitas ao telejornal da RTP... enfim, para quê ter uma estação pública para a propaganda quando as agências de comunicação e os assessores de imprensa conseguem pôr a imagem de Relvas em todos os ecrãs e primeiras capas de jornais deste país?

 

Uma das entrevistas de fundo foi dada ao Expresso por esta criatura. Esta semana, uma carta de uma leitora a desmentir a afirmação de que o ministro da Propaganda tem vida além da política. Sabemos que a miríade de lugares ocupados em empresas privadas durante um percurso na política não é caso único, mas caramba, é preciso ter alguma lata para vir dizer que "tem vida além da política". A desvergonha é tanta que tudo é feito às claras. Surpreendente foi que Portugal apenas tenha baixado um lugar no índice democrático do Economist. Estamos em plena carburação de um período de nojo nacional. É fartar, vilanagem!

 

(Via Câmara Corporativa.)

8 comentários

Comentar post