Quinta-feira, 29 de Dezembro de 2011
por Daniel Oliveira

 

 

O fim do sinal analógico e a transição para a Televisão Digital Terrestre, que começa a 12 de Janeiro e acaba a 26 de Abril, não podia calhar em pior altura. Muitos dos portugueses que não têm televisão por cabo e compraram o seu aparelho antes de 2009 - geralmente os que têm menor folga financeira, onde se incluem muitos idosos - terão de pagar um aparelho descodificador. São 77 euros mais IVA, com reembolso de 22 euros pela PT para os pensionistas com menores rendimentos e algumas pessoas mais desfavorecidas. Uma coisa chocante para os senhores da ANACOM: 55 euros é muito dinheiro para quem tenha reformas abaixo dos 300 euros ou para quem esteja desempregado. Pior: quem tenha um televisor sem tomada de interface SCART ou HDMI terá mesmo de comprar uma televisão nova ou um modulador de sinal RF, não comparticipado. E não podemos esquecer todos os que vivem nas zonas não cobertas pela TDT (cerca de 13% da população) que terão de de usar o satélite.

 

Não ponho em causa as vantagens da TDT para a modernização do sector. Mas elas não se farão sentir, de forma evidente, para a maioria dos consumidores. O sinal poderá ser melhor mas continuarão, apesar da despesa, a ter direito aos mesmíssimos quatro canais do costume.

 

Se a transição tecnológica não traz serviços novos e relevantes porque têm de ser os cidadãos a pagá-la?Parece, a quem tenha alguma noção das situações dramáticas que se vivem, no meio desta crise, por este país fora, que esta é uma despesa prioritária para as famílias? Se obrigam as pessoas a isto não seria normal darem-lhes qualquer coisa em troca? Um exemplo: se já pagamos a RTP nos nossos impostos não seria uma boa solução aproveitar as potencialidades da TDT e oferecer no pacote gratuito os restantes canais da televisão pública?Porque temos de pagar duas vezes (nos impostos e na subscrição por cabo) a mesma coisa?

 

Publicado no Expresso Online


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

38 comentários:
Miguel
Embore concorde com a maioria das coisas que o Daniel diz (deveremos ser o país que mude para a TV digital e continua com os mesmos canais de sempre, aqui ao lado em Espanha são mais de 30 canais que as pessoas agora dispõem em sinal aberto!!), não sei onde é que foi buscar esse valor dos 55 e 77€.
Existem nas lojas aparelhos entre os 25 e os 30€, o que comprei para uma das minhas TV que precisa disso custou 29€. E estou a falar de uma loja de TVs/electrónica  de uma terriola pequena, não de uma Worten ou coisa do género.
E a própria PT vende aos seus clientes residenciais (o que a maioria dos mais idosos de que fala no texto serão) conversores TDT por 50€... e a Zon oferece-os em troca de se tornarem seus clientes para o telefone.
E podem-me dizer: «ai e tal, mas as pessoas idosas não sabem como é que hão-de usufruir desses preços mais baratos», e eu respondo «têm, toda a razão! Mas para alguma coisa temos, p.e., juntas de freguesia. Se um presidente da junta nem sequer serve para ajudar a sua população mais idosa num momento praticamente irrepetível, então em vez de acabar com 1500 deles, bem que podem acabar com os 4000»-

deixado a 29/12/11 às 12:13
link | responder a comentário | discussão

Miguel
Esqueci-me de dizer, no caso da ZON, não só os conversores de sinal são oferecidos, como esta ainda os vem instalar em casa.


Bruno
Caro Miguel, penso que existem três pontos principais a ter em consideração perante esta situação:
1. está-se a pedir às pessoas que tenham que pagar para usufruírem de algo que já têm e ainda por cima se tiverem aparelhos TV antigos ainda têm que pagar mais;
2. em termos de oferta a opção técnica escolhida pelo estado português parece ser a menos interessante tendo em conta o que já existe disponível no mercado;
3. não são disponibilizados todos os canais do nosso operador público RTP, nomeadamente a RTPNotícias a RTInternacional a RTPMemória a RTPÁfrica etc...;
tudo isto para dizer que infelizmente quem ganhará com isto são as operadores tipo zon e meo (que basicamente pertencem ao mesmo grupo/dono) e que estão a propor "pacotes" contra um pagamento mensal de algo que antes era gratuito. ou melhor, parcialmente gratuito pois qualquer pessoa que pague electricidade já está a "colaborar" para as despesas dos sector.
efectivamente não são tudo boas notícias relativamente à TDT. percebo que este processo tenha que ocorrer, mais tarde ou mais cedo, mas infelizmente constata-se uma vez mais que a maior parte das decisões tomadas pelos sucessivos governos têm sempre o dom de beneficiar alguns em detrimento de muitos!

deixado a 2/1/12 às 16:29
link | responder a comentário | início da discussão

Cidadão
Na Worten, Box, Mediamarkt, etc, há receptores por preços bem mais em conta (~35 euros), mas duvido que os idosos do interior consigam se deslocar para comprar os aparelhos... As juntas de frequesia podiam encomendar pela net para aqueles que não têm computador... Assim não se dava o dinheiro à PT.

deixado a 29/12/11 às 12:35
link | responder a comentário

Gentleman
Concordo em absoluto com o Daniel Oliveira.
Para o cidadão comum, a TDT não traz vantagem nenhuma em relação à emissão analógica (a maioria não liga ao EPG e à gravação facilitada). Traria alguma vantagem se disponibilizasse mais canais. A TDT espanhola disponibiliza dezenas de canais. A TDT portuguesa poderia disponibilizar a RTP Informação e/ou RTP Memória e/ou SIC Notícias e/ou TVI 24 e/ou SIC Mulher. 
Assim, os proprietários dos canais privados já teriam menos que se queixar: o mercado publicitário para os seus canais seriam expandidos. Só que, infelizmente, isto não irá avante porque os operadores de cabo (Zon e PT, sobretudo) farão lobby contra.

deixado a 29/12/11 às 12:49
link | responder a comentário

Aquifolivm
Ainda mais ridículo é eu não ter televisão em casa e pagar o imposto de televisão na fatura da eletricidade. 


Outra coisa fascinante é vermos que há, felizmente poucos mas ainda há, portugueses que ainda nem sequer eletricidade têm casa e avançamos nas tecnologias. Quem diz eletricidade, diz saneamento básico. Não faço ideia dos números, mas em percentagem quantas casas em Portugal têm saneamento básico? 10%? 20% 30%?
Onde vivo andaram à dois/três anos a rasgar as ruas todas para passar os canos, mas ouvi gente a dizer que nem daqui a 20 anos teremos saneamento básico. E não, não vivo no interior desertificado, vivo a 16km da segunda maior cidade do país. 


TGV, TDT, 4G, fibra ótica.... e depois ainda há pessoas sem eletricidade em casa porque a EDP diz que os custos são elevados, e muitas mais sem saneamento básico, e continuamos a ver, quando chove, as pessoas a despejar as fossas nas ruas... quase a lembrar os tempos medievais em que se faziam as necessidades nas ruas.
Há qualquer coisa de muito estranho nas "nossas" prioridades. 

deixado a 29/12/11 às 13:06
link | responder a comentário | discussão

xuxu
Sobre o saneamento básico talvez seja tempo de culpar os seus vizinhos.

Para mim (um Lisboeta com ligações ao alentejo que passou os melhores anos da minha vida no Porto) foi um choque descobrir que zonas ao lado do Porto (ia muito para as bandas da Póvoa) não tinham saneamento básico. Coisa que muitas zonas do alentejo profundo já têm há 3 décadas.

Foi uma opção política local: Se voçê se passear por muitas zonas nota que as camâras têm (tiveram?) dinheiro, só que optaram por gastar noutras coisas.

Um exemplo interessante de superiodade moral e económica da esquerda e do pensamento progressista português (mais instalado a Sul).


web/sniper
"Se voçê se passear por muitas zonas nota que as camâras têm (tiveram?) dinheiro, só que optaram por gastar noutras coisas..."
Certo!
Somos, ao que penso, o País com mais rotundas por metro quadrado...

deixado a 30/12/11 às 09:13
link | responder a comentário | início da discussão

cenas underground
Concordo consigo plenamente. Somos tão desenvolvidos, e tão tecnológicos, mas é só fogo de vista. Saneamento em todo o país, cabos a passar pelo chão (e não a passar sobre os quintais, a alguns metros das janelas), bolas, deixem-me sonhar... gás natural!!... Querem vender-nos a ideia da melhor qualidade de televisão... Pois, imagino que os milhares de pessoas que compraram um LED de 42 polegadas, Full HD, para verem os 4 canais, sintam que realmente lhes faz falta um pouco mais de qualidade de imagem.

deixado a 29/12/11 às 13:47
link | responder a comentário | início da discussão

Slint
E não te esqueças também do imposto de rádio que pagas na factura de electricidade por exemplo na luz das escadas de um prédio, viva o privado sempre a tentar sacar mais algum!


Gentleman
O privado?? O que é que tens andado a beber?...
O "imposto de rádio" é a contribuição audiovisual, criada para sustentar a RTP (estatal, caso não te tenhas apercebido).

deixado a 29/12/11 às 22:41
link | responder a comentário | início da discussão

xuxu
No Reino Unido a DTV trouxe uma carrada de conteúdo grátis:
http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_digital_terrestrial_television_channels_%28UK%29

Em Portugal foi efectivamente a privatização do sinal aéreo (que devia ser um bem comum).

Por outro lado (eu não tenho TV), tenho cá a sensação que 6 meses sem Propaganda do Balsemão e as pessoas começavam a pensar pela própria cabeça. Só é pena que seja tão barato. A TV é propaganda anestesiante. O verdadeiro ópio do povo.

deixado a 29/12/11 às 13:25
link | responder a comentário

LAM
Mais uma vez por aqui se vê a quem serve, e tem servido, a entidade reguladora - Anacom -  paga com os nossos impostos e, supunha-se, existente para protecção dos consumidores. (se se lembrarem, já agora, digam uma matéria em que a Anacom tenha intervido em benefício, não de cada um dos operadores à vez, mas em benefício dos consumidores...)
E neste caso nem teria sido muito difícil negociar uma solução vantajosa: os canais privados, para além dos que já existem no analógico (RTP1, RTP2, SIC, TVI), que entrassem num pacote básico de tv na TDT, em troca de uma maior cobertura que isso lhes proporcionava, logo maior mercado publicitário,   pagariam os descodificadores.

deixado a 29/12/11 às 14:09
link | responder a comentário

E as falcatruas que arranjaram à conta do TDT?

Já não é novidade para ninguém que as principais operadoras de TV por cabo/satélite/fibra/e mais uns biscates (como a ZON e a MEO), desde que a "febre" do TDT começou, tentam vender os seus pacotes clássicos, como se fosse a única solução possível para ver TV a partir de Janeiro.
Recorrendo assim ao método da desinformação, estas operadoras escolhem a população mais idosa, com menos recursos e menos desprovida de conhecimentos sobre o assunto, como principal público-alvo para a sua campanha de angariação de novos clientes. Isto só revela o nível de ética destas empresas: da sarjeta, lado-a-lado com as suas cablagens.
E a ANACOM, certamente, vai ficar-se pelas ameaças de processos judiciais e pouco mais.

deixado a 29/12/11 às 14:29
link | responder a comentário


é o interior que está em piores condições e´logo o interior onde há mais idosos.

estou numa zona onde já não há analógica e foi ver as operadoras a vender pacotes... dodas as noites vimos a invasão dos prédios por vendedores aos pares a tentar convencer que a melhor solução era o pacote de cada um.

os descodificadores custam entre 25 e 75 euros e a 25 euros já se pode resolver o problema, mesmo que esteja consciente que em certos orçamentos, 25 ou 30 euros é um rombo considerável com tanto aumento de iva e outros.

num grande armazem, na zona de Sintra, para não fazer pub, ponho só as iniciais MM, encontrei uma antena digital a 7 ou 9 euros que resolve o problema das televisões antigas que não têm hdmi ou scart com uma ficha para a ligação à antena, sei que descodifica o digital para analógico, mas não sei se se vê muito bem, queria experimentar numa televisão que tem a ficha scart estragada e em que só resta esta solução.

deixado a 29/12/11 às 14:38
link | responder a comentário | discussão

Gentleman
«num grande armazem, na zona de Sintra, para não fazer pub, ponho só as iniciais MM, encontrei uma antena digital a 7 ou 9 euros que resolve o problema das televisões antigas que não têm hdmi ou scart com uma ficha para a ligação à antena, sei que descodifica o digital para analógico, mas não sei se se vê muito bem, queria experimentar numa televisão que tem a ficha scart estragada e em que só resta esta solução.»


Tenho sérias dúvidas que, por esse preço, encontres um aparelho que faça isso.



como já disse, não sei se a imagem será boa, mas se ainda houver no tal armazém, da próxima que lá passar, compro uma daquelas antenas e se não obtiver o resultado pretendido, devolvo-a... simples!... depois digo alguma coisa.


rp
tb estou interessado nisso, como consigo comprar e onde? funciona e nao necessita de descodificadores?


e-ko

ainda não voltei ao tal armazém. em princípio, funciona como uma antena na ficha antena do televisor e já tem o descodificador. devo lá ir este fim de semana, só para ver como funciona, se ainda lá tiverem o produto, só para equipar um televisor para pôr no quarto, porque tenho um monitor já preparado para a TDT que ligo à antena e funciona muito bem. depois digo alguma coisa.


rp

ok amigo, depois me diz alguma coisa.... nao sei se aqui se pode passar o mail...
obrigado

deixado a 11/1/12 às 13:49
link | responder a comentário | início da discussão

r
entao e-ko, ja tens alguma nividade sobre o aparelho?

deixado a 16/1/12 às 12:02
link | responder a comentário | início da discussão

rp
entao e-ko, ja descobriste mais alguma coisa sobre esse equipamento?

deixado a 23/1/12 às 11:58
link | responder a comentário | início da discussão

Por mim, voltamos a ter 2 canais a preto e branco e um abre às 6 da tarde.

Com tanta porcaria que se lá mete !!!!

deixado a 29/12/11 às 15:06
link | responder a comentário | discussão

Slint
Pela primeira vez tenho que concordar contigo, a televisão transformou-se nesta coisa podre e insípida que só promove a estupidez humana. O único canal que vejo com maior regularidade é a RTP2 e mesmo este tem vindo a perder imensa qualidade com o passar dos anos, antigamente dedicavam ao cinema 5 filmes por semana sempre com algum tema, agora passam 2 por semana e por vezes não existe nenhuma ligação entre eles, para não falar em repetições em espaço de meses. Depois apostam em bom cinema documental mas que passa a horas incovenientes para o comum dos mortais.

deixado a 29/12/11 às 19:10
link | responder a comentário | início da discussão

Albano
Concordo com o post. Estranho imenso os partdios que se dizem defensores dos desfavorecidos não terem levantado a questão há mais tempo.

Em muitos casos, a questão não se resume a um receptor, existem muitas zonas onde o sinal é muito débil sendo necessário reorientação e até instalação de novas antenas e zonas há onde só com um kit via satélite se resolve.

deixado a 29/12/11 às 15:25
link | responder a comentário | discussão

Albano,

Tu que és um moço desempoeirado e sempre no lado do poder, onde cabe aqui a taxa que nos vem aplicada na factura da energia, chamada a taxa de televisão???
 Porque tem o Chico da Boina em Frei-de-Espada acima de pagar a tal taxa tenha sinal o não???


Albano
E se o Chico também tiver um contador num furo de tirar água para o gado ou para regar a horta paga mais uma taxa igual. Injustiças daquelas a que infelizmente estamos habituados.

deixado a 30/12/11 às 16:27
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador