Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Chessplayer 11.04.2012


    "calabotes... "
    só por curiosidade: recorda-se se no tempo do Gois Mota havia cabalotes?
  • Sem imagem de perfil

    João Figueiredo 11.04.2012

    Havia Calabote sim senhor. Foi irradiado por ter procurado beneficiar escandalosamente o Benfica.
  • Sem imagem de perfil

    Antonio Cunha 12.04.2012

    O chamado caso-Calabote é uma grande mentira!
    O caso Inocêncio Calabote ou uma mentira muitas vezes repetidas,onde se recorda a célebre arbitragem do Benfica-Cuf (7-1) da última jornada do campeonato de 1958/59 (ganho pelo FC Porto), jogo que, diz-se agora, o árbitro terá prolongado por dez minutos, à espera de um golo que daria o título ao Benfica.
    Nem o Benfica ganhou esse campeonato, nem o jogo demorou tanto: o árbitro deu não mais de três a quatro minutos de descontos, plenamente justificados pelas constantes perdas de tempo dos jogadores adversários. Basta reler os jornais da época…
    Desde os anos oitenta, quando se acentuou o domínio do FC Porto sobre a arbitragem nacional, culminado, duas décadas depois, com a tardia “Operação Apito Dourado”, passou a ouvir falar-se muito no antigo árbitro Inocêncio Calabote e nos favores que teria feito ao Benfica num célebre jogo com a Cuf na última jornada do Campeonato Nacional de 1958/59 (22 de Março), terminado com o resultado de 7-1 e que teria tido, no dizer de quantos o recordam agora, dez minutos a mais, dados pelo árbitro à espera que o Benfica marcasse mais um golo que lhe daria o título.
    Nada mais falso.


    http://anticorrupcaopt.blogspot.pt/2011/03/o-chamado-caso-calabote-e-uma-grande.html
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.