Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

O homem invisível

Sérgio Lavos, 07.07.12

 

Só um dos quatro professores da Lusófona admite ter avaliado Relvas.

 

"Nunca o vi, nunca foi meu aluno e nunca constou das listas electrónicas das turmas" - António Filipe, professor de Quadros Institucionais da Vida Económico-Político-Administrativa.

 

"não fui professor, nem avaliei Miguel Relvas. Nunca o vi na universidade, soube da licenciatura pelos jornais" - Nuno Cardoso da Silva, responsável pela cadeira de Teoria do Estado da Democracia e da Revolução.

 

"Não foi meu aluno. Não o avaliei. Nunca o vi na universidade" - Pereira Marques, responsável pela cadeira de Introdução ao Pensamento Contemporâneo. Ângela Montalvão Machado, assistente que na altura leccionava esta cadeira, recusou prestar declarações ao Expresso.

 

"Nunca avaliei Miguel Relvas, nem foi meu aluno" - Feliciano Barreiras Duarte, actual secretário de Estado do próprio ministro Miguel Relvas e um dos responsáveis pela discipplina de Quadros Institucionais da Vida Económico-Político-Administrativa.

65 comentários

Comentar post

Pág. 1/2