Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

A RTP não pode discordar de António Borges

Daniel Oliveira, 28.08.12

Marques Mendes diz que administradores da RTP deveriam demitir-se por se terem manifestado contra concessão. Já António Borges, conselheiro do governo, pode opinar à sua vontade, fazendo propostas em público e substituindo-se ao governo. Mas sem contraditório, claro está. Que às administrações das empresas do Estado não cabe zelar pelos interesses das empresas que dirigem. Ou julgam que foram nomeados para isso? Marques Mendes explica-se: "Acho que a administração da RTP devia ficar calada, porque este problema não é um problema da administração da RTP, é um problema do dono, o dono é o Estado. Têm o direito de discordar, mas aí então acho que lhe ficava bem e era eticamente bonito tomar a iniciativa de pedir a demissão» Fica então uma dúvida: o dono da RTP é António Borges? É que foi dele, e não do Estado, que a administração da RTP discordou. A não ser que consultores já representem o Estado.

50 comentários

Comentar post