Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

4 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Alfredo Santos 27.02.2013


    E já agora sr. António Cunha sabe qual é a diferença entre esses cortes que veio aqui anunciar e aqueles que fizeram sobre outros cidadãos como por exemplo o meu pai ? é que pessoas como o meu pai trabalharam 45 anos sempre a descontar, não necessitaram de estar apenas no parlamento por 2 legislaturas para ter pensões vitalícias...o seu objectivo era dar uma idéia de suposta igualdade como quem diz : este Governo é tão ético que também corta nos políticos mas a igualdade assenta em tratar de forma igual aquilo que é igual e e tratar de forma diferenciada onde existe uma situação diferente na sua base e por isso desculpe mas por uma questão de respeito não compare Portugueses como o meu Pai que além de terem ido malhar com os ossos para África descontaram durante 45 anos com gentalha que entrou na politica há meia dúzia de anos, essa  sua tentativa de equiparação É UMA VERGONHA PARA SI MESMO , COMPARAR CIDADÃOS QUE TRABALHARAM TODA UMA VIDA COM SUJEITOS QUE NADA FIZERAM A NÃO SER INTEGRAR LISTAS COM APOIO DOS AMIGOS.

    É UMA VERGONHA QUE NÃO RESPEITE PESSOAS COMO O MEU PAI , COM TODA UMA VIDA DE TRABALHO E EM NOME DA DEFESA CEGA  DESTE OU DOUTRO GOVERNO QUALQUER.

    TENHA RESPEITO PELAS PESSOAS! 
  • Sem imagem de perfil

    Antonio Cunha 27.02.2013

    Mas você é estupido ou come merda às colheres ?


    não percebe a ironia do meu comentário ? Foda-se que estes esquerdalhos são mesmo estúpidos.


    O seu pai trabalhou 45 anos e descontou, logo tem direito a uma reforma. Se lhe tiram 300€ por mês não tem uma reforma assim tão pequena. 


    Agora seja lá honesto. Acha bem que alguém que trabalhe os mesmo 45 anos do seu pai, quando se reformar receba metade do que o seu pai recebe hoje ?


    é para isso que caminhamos, ou ainda não percebeu ?


    mas quer números ? ora tome lá :


    Os reformados do público e do privado vão ser duramente castigados em 2013. O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, revelou em conferência de imprensa, que todas as reformas acima dos 1.500 euros vão sofrer cortes em 2013, tal como aconteceu com as remunerações dos funcionários públicos em 2011. Recorde-se que nesse ano os trabalhadores com salários brutos acima dos 1.500 euros sofreram uma redução entre os 3,5% e os 10%.


    Segundo as contas do Correio da Manhã, são cerca de 300 mil os reformados da Segurança Social e da Caixa de Aposentações que vão levar um corte nas pensões entre 3,5% e 10% no próximo ano. Já o Jornal de Negócios fala em cerca 203 mil reformados afectados pela medida
  • Sem imagem de perfil

    I see you 27.02.2013

    Parece que vou ter que ir a Paio Pires puxar-te as orelhas e meter-te pimenta na língua.




    I see you...
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.