Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

O traste

Sérgio Lavos, 27.02.13

 

O exercício já foi feito por mais pessoas, mas nunca é de mais recordar alguns dos tuítes com que Pedro Passos Coelho nos brindou antes de ir ao pote, um festival de encenação e má fé nunca antes visto em Portugal:

 

Se formos Governo, posso garantir que não será necessário despedir pessoas nem cortar mais salários para sanear o sistema português. - 2 de Maio de 2011.


Temos de apostar na economia, mas na economia que cria emprego, não na economia que cria rendas aos amigos do poder. - 2 de Maio de 2011.


Impostos e salários foram sacrificados para pagar juros demasiado altos. Quem assim procedeu não pensou no país mas em salvar a própria pele. - 2 de Maio de 2011.


Faremos diferente, trazendo para cima da mesa as contas verdadeiras e pondo o Estado a fazer os sacrifícios que andou a impor aos cidadãos. - 2 de Maio de 2011.


A médio e longo prazo, a consolidação orçamental não é suficiente: o crescimento económico é a única solução para reduzir a dívida. - 3 de Maio de 2011.


Para salvaguardar a coesão social prefiro onerar escalões mais elevados de IRS de modo a desonerar a classe média e baixa. - 10 de Maio de 2011.


Não vamos nomear os amigos. Nomearemos com transparência aqueles que por mérito e competência merecerem ser nomeados. - 25 de Maio de 2011.


Ficámos ontem a saber que há concursos públicos internacionais forjados: o Governo já sabe quem ganha antes de os lançar. - 27 de Maio de 2011.


Ninguém nos verá impor sacrifícios aos que mais precisam. Os que têm mais terão que ajudar os que têm menos. - 1 de Junho de 2011.


Não quero ser eleito para dar emprego aos amigos. Quero libertar o Estado e a sociedade civil dos poderes partidários. - 2 de Junho de 2011.


Prefiro ser criticado por alguma medida mais difícil que defendo do que ser acusado de ludibriar as pessoas. - 16 de Maio de 2011.

Foi você que pediu um primeiro-ministro mentiroso, aldrabão, ignorante, cínico e farsante? Ou quer repudiar e derrubar o maior traste que já passou pela cadeira de primeiro-ministro de Portugal? Informações aqui.

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Sérgio Lavos 28.02.2013

    Cunha,

    Não sejas paranóico. Os administradores do Arrastão (eu incluído) têm acesso ao IP dos comentadores, isso é público, mas não usam essa informação em nenhum caso, muito menos para expor informação privada de quem quer que seja. Nenhum de nós passou ou usou alguma vez qualquer informação relacionada com o IP de todos os comentadores, e já fomos ameaçados muitas vezes. Eu próprio só ameaçado quase todas as semanas, quase sempre pelo mesmo indivíduo, em comentários que não são aprovados, mas nunca fiz nem farei nada para expor esse indivíduo. Se alguém anda aqui a falar da tua vida vida pessoal, será alguém que te conhece e te tirou a pinta, sobretudo porque deixas quase sempre um link para o teu blogue, como aliás acontece neste comentário? Ao longo do tempo, foste deixando por aqui vários pedaços de informação pessoal que, toda a junta, dá para tirar um retrato nítido. Repito: ninguém quer calar ninguém, e é absurdo sequer sugerir tal coisa. Além disso, podias ter discutido comigo ou com um dos outros por mail ou via Facebook esta questão, antes de vir aqui deixar alusões que não correspondem à verdade.
  • Imagem de perfil

    outopias 28.02.2013

    Apenas frequento este blog à poucos dias, antes era um leitor assíduo dos textos do Daniel de Oliveira no Expresso. 


    O António Cunha pode ou não estar paranóico, mas concordo com ele, a essência da questão, e nem vale a pena correr o risco de não o estar. Já tive familiares presos, torturados e mortos por questões políticas e rixas (felizmente não em Portugal) e em nada nos pode ser imputada essa "responsabilidade".


    Agora, não atribuo a culpa a quem gere este blog, mas sim à aqueles, a que tudo serve como desculpa, para partir para o bullying e para a violência. 


    Como escrevi num comentário a um texto do Daniel esta semana, se queremos ser um país verdadeiramente democrático, temos que aprender a respeitar as opiniões que divergem das nossas. Mesmo quando essas opiniões possam ser mais agressivas, ou parecerem insultuosas. Portugal, se quer ter uma democracia saudável, precisa tanto do António, como do Daniel, como do Sérgio, do Henrique Monteiro, e todos aqueles que querem contribuir com uma visão para o nosso futuro. Repito, "o nosso", e não "o meu", e depois "o teu", talvez a seguir "o deles"... 
  • Sem imagem de perfil

    I see you 28.02.2013

    Caro outopias,


    Não posso deixar de estar de acordo consigo.


    Ocorre porém, que a pessoa em questão, disse que me batia, que até já tinha pago a uns lelos (expressão dele) para me bater e que comia a minha gaja (expressão dele) e a minha mãe.


    É típico dele, numa troca de argumentos, partir para a ameaça e para o insulto.


    Convidou-me a ir ter com ele, para que ele e os seus "lelos" rebentarem-me todo.


    O convite partiu dele e como o Sérgio já deixou claro, ele tem o link no nome, e para responder ao convite, eu segui o link e cheguei a uma página do facebook.


    Estou sempre pronto para trocar argumentos, não estou é pronto para ser ofendido e ameaçado gratuitamente.


    Eu respeito opiniões, já tive uma conversa "normal" com o fado alexandrino, discordamos de pontos de vista, mas não foi por isso que passei a ser "paneleiro", fdp, ameçado e com a família injuriada, nem fiz o mesmo ao fado. 


    Respeitei a sua opinião, e expus os meus argumentos. Ele respeitou os meus e até recebi um elogio do fado (que caso não tenha retribuído, deixo agora o meu testemunho da sua honestidade intelectual), no entanto, continuamos em desacordo.


    Agora a pessoa em questão é de uma baixeza atroz.


    A culpa também é minha, porque nunca se deve alimentar um troll dando-lhe conversa (http://en.wikipedia.org/wiki/Troll_(Internet) e lamento isso pessoalmente e perante os outros foristas.


    Agora desaforo, não! A minha mulher e a minha mãe não são para aqui chamadas e ameaças físicas não admito.


    Cumprimentos.
  • Imagem de perfil

    outopias 28.02.2013

    Não sei os pormenores da desavença, nem quem começou ou quem quer ou não acabar...


    O que sei é que é muito fácil, pela internet dizer que se faz, ou que não se deixa fazer. Isto porque, ao fim de contas, nunca vai sair uma mão do nosso monitor e pregar-nos uma chapada para ganharmos juízo. 


    É um dos grandes problemas do online, é tudo muito fácil e gratuito, quase como se estivessemos no "matrix".


    Depois claro, quando finalmente somos obrigados a sair de dentro da bolha, as situações tornam-se graves...


    Se se sentem verdadeiramente ameaçados, então o que têm a fazer é ir à policia e apresentar queixa.


    Então porque é não se encontram, bebem um copo, e se calhar vão perceber que não são assim tão diferentes quanto pensam...
  • Sem imagem de perfil

    Cunha dos Aventais 28.02.2013

    Caro amigo tem toda a razão !


    Aqui o nosso pequeno inspetor Varatojo apenas queria defender os pobres e  indefesos. Esqueceu-se foi que para isso recorreu a manobras dignas da PIDE !


    Pronto mas o rapaz é jovem e tem sangue na guelra.
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.