Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

A doutrina do choque

Sérgio Lavos, 23.05.13

 

Já tinha em tempos publicado no Arrastão o documentário baseado no livro de Naomi Klein, A Doutrina do Choque, mas fica aqui novamente, para relembrarmos que as afirmações do secretário de Estado Carlos Moedas (um dos elementos da Goldman Sachs que estão ou gravitam à volta do Governo), proferidas hoje, não são mais do que a prova de que os programas de ajustamento que estão a ser implementados, sobretudo em Portugal e na Grécia, estão de facto a ser bem sucedidos. "Só acabam os maus hábitos quando enfrentam choques", disse Moedas, e nesta frase está plasmada a verdadeira intenção do Governo de traidores que ocupa o poder: destruir a economia e levar à completa insegurança laboral e social, e assim encontrar-se pretextos para acabar com o actual contrato social e o Estado que ele pressupõe. Um programa desta amplitude apenas se consegue distorcendo e suspendendo a democracia. Pinochet e Carlos Videla fizeram isso em ditadura, o Governo (sustentado pelo presidente da República) está a conseguir fazê-lo devido ao estado de excepção associado ao programa de ajustamento. Pedro Passos Coelho quis a queda do anterior Governo e a vinda da Troika porque pretendia impôr o actual programa de destruição do país. Já poucos poderão ter dúvidas de que é isto que está a acontecer

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    "Pirralha...eu?" 23.05.2013

    Antonio

    Goldman Sachs é uma empresa exportadora de pipocas e pretende ganhar a exclusividade do mercado empreendedorístico do bate-punho.

    Cristina

  • Sem imagem de perfil

    Antonio 23.05.2013

    Pois deve ser. É que continuo sem perceber que interesse pode ter a Goldman Sachs (aceitando a teoria que eles dominam tudo e todos, que sao os grandes responsaveis pelo tornado nos EUA, que tem a cura para a Sida, injectaram cancro no Chavez, provocaram a queda da URSS, levaram Hitler ao poder para este provocar uma guerra que depois aplicado o plano Marshall fizeram dos EUA a grande potencial influenciada pelos sionistas para assim poderem ocupar Israel, etc) num pais como Portugal que apenas exporta sapatos, cortiça e não tem recursos naturais
  • Comentar:

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.