Segunda-feira, 22 de Julho de 2013
por Daniel Oliveira

 

Passados cerca 10 dias da desconcertante intervenção de Cavaco Silva, fica tudo na mesma. Um governo fragilizado, com um apoio popular muito reduzido, graças ao falhanço confessado na carta de demissão de Vítor Gaspar. A mesma diferença de discurso entre o CDS, que fala de uma nova política económica e o PSD, que, como se viu no Parlamento, no dia da moção de censura dos "Verdes", acha que as coisas estão, no essencial, a correr bem. E um CDS que, com apenas 12% dos votos, coordenará a política económica, a reforma do Estado e as negociações com atroika. O que conseguiu, então, Cavaco Silva com estas duas semanas de intervalo?

 

1. Cavaco Silva pode ter conseguido mudar a percepção das algumas pessoas sobre esta crise política. O Presidente quase conseguiu fazer esquecer onde ela começou: com a demissão de Gaspar e de Portas. Ou seja, dentro da própria maioria. A armadilha que montou ao PS teve como principal efeito corresponsabiliza-lo por algo a que foi alheio. Acenou-lhe com a cenoura de eleições daqui a um ano. Eleições que, a julgar pela sua decisão de ontem, considera, afinal, desnecessárias. E isso foi suficiente para Seguro cair na sua armadilha, sem sequer deixar logo claras quais as condições em que nunca cederia.

 

2. Cavaco Silva tentou reforçar o seu poder, sendo padrinho de uma charada inútil, que não tinha nenhum dado para que pensasse que poderia ter algum resultado. E garantiu, através de um ralhete inconsequente e de ameaças veladas, a tutela sobre o governo. Ou seja, o Presidente trabalhou para sua própria popularidade, enfraquecendo, assim, ainda mais um governo em decomposição.

 

3. Alimentando, durante mais de uma semana, este processo, conseguiu, pelo seu desfecho, que a maioria dos comentadores tratou como se fosse resultado de irredutibilidade e falta de patriotismo dos partidos, degradar ainda mais a imagem do sistema político-partidário. Tudo, como se o conteúdo do que se negoceia fosse acessório para o "interesse nacional", desde que se chegue a um acordo qualquer. De que o corte de 4,7 mil milhões de euros nas despesas do Estado, com efeitos catastróficos para a economia, é apenas um de muitos exemplos.

 

4. Conseguiu instituir a ideia, que sempre lhe foi muito cara, de que a existência de oposição e de alternativas é uma anomalia democrática. Quase uma excentricidade nacional - não tem acompanhado, com certeza, as crises políticas e a curta duração de quase todos os governos de países europeus em crise económica. A sua atitude pouco pedagógica, em relação às vantagens do pluralismo político e da democracia, não espanta. Afinal de contas, este é o homem que considera que duas pessoas de boa-fé, com a mesma informação, só podem chegar a conclusões iguais.

 

5. Prolongou uma crise política por mais 10 dias. Para quem vê como principal impedimento à realização de eleições o clima de incerteza e a instabilidade que criariam, não deixa de ser estranho alimentar estas duas coisas sem que daí saia qualquer clarificação ou ganho para o País. Nem sequer deixou o governo mais forte para o caso improvável deste querer realmente negociar alguma coisa com credores e instituições europeias. Pelo contrário, perante as suas ameaças veladas e a sua tutela, o governo ficou mais fraco.

 

Resumindo: Cavaco Silva tratou dos seus assuntos, das suas pequenas vinganças, da sua desesperada luta pela popularidade perdida, deixando tudo - o governo, a oposição, a credibilidade da democracia e o País - mais frágil. Nada novo, portanto. Cavaco Silva foi Cavaco Silva.

 

Publicado no Expresso Online


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

82 comentários:
antonio cunha
errado

cavaco quis chamar à liça o partido que nos meteu na crise, que assinou e negociou o acordo com a troika e que agora se quer meter ao fresco.

cobardolas como sempre, seguro ouviu das boas de soares e restantes chulos encartados do ps, e como seria de esperar lixou-se para tudo e tentou salvar o rabinho !!!

o ps quer o sol na eira e chuva no nabal. não é possivel.

vou dar uma de zandinga ! Nas próximas eleições o ps ganha sem maioria. O ps e o be não conseguem maioria e o pcp não se quer misturar.

cavaco "obrigado" o ps e o psd a formar governo !

deixado a 22/7/13 às 10:34
link | responder a comentário | discussão

José Peralta
Cunha !

Certo !
 
O silva quase conseguiu fazer esquecer onde a crise começou : com a demissão de gaspar e portas (escreveu Daniel Oliveira, e eu concordo !)
 
A prova, é que tentas "esquecer"...dois anos de tragédia, que ainda vai a meio !

E a propósito de chulos !

Hás-de dizer-me onde compras o desinfectante com que "lavas" aqui, as nódoas destes e a merda que fazem :

passos coelho e mais : 1 chefe de gabinete, 10 assessores, 7 adjuntos, 4 técnicos especialistas, 10 secretárias pessoais, 1 coordenadora, 13 técnicos administrativos, 9 apoios auxiliares, 12 motoristas.

(12 motoristas ?????)

A incluir também os 4.000 e tantos boys (ainda ontem António Capucho se referiu a isso, na TVI24)espalhados pela gruta do ali-bábá, todos com o cartão de "sócio", ordenados entre 3.500 e 5.500 € e subsídios de férias e Natal, a que o biltre passou a chamar "complementos" !

E depois, querem despedir milhares de funcionários públicos...

Diz lá à gente, onde compras a creolina !







Hás-de dizer-me onde compras o detergente para limpares


Antonio Cunha
12 motoristas ?


olha, está a melhorar. O Socrates tinha 20.
um deles andava a passar a maezinha do pequeno pinocrates prá ki e prá li.


podes acusar este governo de muita coisa, mas no caso das nomeações tem algo que nunca outro teve.


transparencia !!!!!


http://www.portugal.gov.pt/pt/o-governo/nomeacoes.aspx (http://www.portugal.gov.pt/pt/o-governo/nomeacoes.aspx)


ali nesse link podes ver quem é nomeado e até quanto ganha.


podes lá e criticar há vontade.


José Peralta
Sim, Cunha !

Como muito bem sabes, eu não sou advogado de defesa do sócrates !

E fiquei a saber que as malfeitorias de um, lavam as do outro...

No fundo, respondeste em parte à minha pergunta, isto é :

A "creolina" chama-se "sócrates"...

Sobre "transparência"...tens toda a razão ! Já não conseguem esconder as guerras palacianas em que estão atafulhados !

Mas, (antecipo a tua resposta) agora com o "tratado de paz", dão-se como Deus com os anjos...mas só até à primeira esquina onde o portas ou o coelho estejam de faca em riste (riste? Ri-te, ri-te...).


 


antonio cunha
estes gajos são uns mortos-vivos (talvez portas não seja)...

só ali estão por causa da merda dos mercados e dos alemães.

deixado a 25/7/13 às 17:44
link | responder a comentário | início da discussão

" cavaco quis chamar à liça..."

Cunha,

Tou confusio, o que é diferente de estar confuso.
Se a moção de censura dos Verdes era má porque bla, bla, bla...a moção de  confiança é boa porque??...

Só mais esta: Estas formalidades supostamente não são iniciativas do Governo e nunca do Presidente???

Continuo na minha ser corno manso deve ser uma merda


Antonio Cunha
continuas a ter muita merda na lingua... e vais continuar a falar sozinho.



Tó Cunha,

Sabes porque vou continuar a falar sozinho??? Não é por ter merda na lingua, porque essa tens tu a mioleira atascada, fico a falar sozinho porque começas a não ter argumentos para mal dos meus pecados.

Sabes quanto valeu o amuo, segundo as má linguas pra cima dum dinheirão. 1,3 mil milhões de €rios, o que equvala a dizer que o corte vai para cima do 6...

Meu e catar cagados já tentaste??? Mas tem de ser d´arripio

deixado a 24/7/13 às 20:44
link | responder a comentário | início da discussão

EL
Puxa....estive meia hora a tentar ver quem nos meteu na crise....É difícil acompanhar tanta sabedoria.... Eu a pensar que quem nos governa é o PSD+CDS e afinal havia outra...coligação.

Cunha amigo o povo está contigo....
Não tem nada que saber, Cunha já ao Poder....
Trata do cartaz, ou quer que mande tratar?
[Error: Irreparable invalid markup ('<em [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Puxa....estive meia hora a tentar ver quem <em>nos meteu na crise....</em>É difícil acompanhar tanta sabedoria.... Eu a pensar que quem nos governa é o PSD+CDS <em>e afinal havia outra...coligação.</em><br /> <em></em><br />Cunha amigo o povo está contigo....<br /> Não tem nada que saber, Cunha já ao Poder....<br /> Trata do cartaz, ou quer que mande tratar?<br /> <em class="incorrect" name="incorrect" <a=""></em> <br /> <em>CUNHA A PRESIDENTE DA ILHA...AS CAGARRAS VOTAM NO CUNHA...E VOCÊ </em><br />


Antonio Cunha
eu é que estou a tentar ler o que voce escreve e nada...


só gatafunhos ! Mas tb já é normal, certo ?

deixado a 23/7/13 às 19:38
link | responder a comentário | início da discussão

"A sua atitude pouco pedagógica, em relação às vantagens do pluralismo político e da democracia não espanta." Como poderia espantar vindo de alguém que se inscreveu na pide-dgs (diz que não se lembra),que recusou uma pensão à família de Salgueiro Maia, que deu pensões aos pides? E etc,etc... Se não tivesse havido o 25 de Abril, este e outros "cidadões", estariam instalados no governo.

deixado a 22/7/13 às 10:51
link | responder a comentário | discussão

e é o responsavel pela fome em africa, pela morte do elvis e tambem pela queda do muro de berlim.

essa do salgueiro maia é mentira. informe-se e deixe de dizer asneiras


EMS
"essa do salgueiro maia é mentira. informe-se e deixe de dizer asneiras"


È tão facil "googlar" Salgeiro Maia + Cavaco


Antonio Cunha

olhe q o google hás vezes é um pouco mentiroso e uma mentira contada muitas vezes pode tornar-se quase uma verdade




Salgueiro Maia foi "entalado" por alguem dentro do EMGFA e talvez tenha sofrido uma vingança por parte de alguns esquerdalhos ressabiados




A história, contada na edição desta semana da revista SÁBADO, foi relatada pelo comandante Alpoim Calvão numa biografia lançada dia 11 de Outubro. Segundo o antigo comandante das forças especiais portuguesas na Guerra Colonial, o capitão Salgueiro Maia esteve envolvido na tentativa de golpe militar de 11 de Março de 1975. 




No livro Alpoim Calvão – Honra e Dever, da autoria de Rui Hortelão, Luís Sanches de Baêna e Abel Melo e Sousa, o comandante, condecorado por Salazar, recorda que quando Salgueiro Maia aterrou de helicóptero na base aérea de Tancos naquele dia foi para dizer ao general António Spínola, que liderava o golpe para derrubar o governo de Vasco Gonçalves, que não conseguira reunir o apoio dos homens na Escola Prática de Cavalaria. 




A semana passada o semanário Expresso lembrava que o próprio Salgueiro Maia decidiu, em 1988, requerer uma pensão por causa dos "serviços excepcionais e relevantes prestados ao país". A viúva Natércia Salgueiro Maia confirma que o capitão de artilharia que foi responsável pela rendição de Marcelo Caetano no Quartel do Carmo decidiu pedir a pensão, "por causa da sua participação no 25 de Abril", mas "nunca obteve resposta". O historiador António de Sousa Duarte, autor da biografia Salgueiro Maia - Um Homem da Liberdade, corrobora que "Salgueiro Maia confidenciou a alguns amigos que requereu essa pensão devido à sua intervenção na Operação Fim de Regime, nome dado pelo Movimento das Forças Armadas ao 25 de Abril". 


Esta recusa, ou falta de resposta, só veio a público três anos depois, quando o mesmo Cavaco concordou com a atribuição de pensões a dois ex-inspectores da PIDE, um dos quais estivera envolvido nos disparos sobre a multidão concentrada à porta da sede daquela polícia política, na Rua António Maria Cardoso. 


No caso dos dois antigos inspectores da PIDE, as pensões tinham sido previamente autorizadas pelo Supremo Tribunal Militar (STM). E fonte de Belém sustenta agora que a pensão de Salgueiro Maia foi recusada por causa de "entraves burocráticos" levantados pelo mesmo STM. Porém, e como o PÚBLICO noticiou em 1992, o que o STM fez em relação ao pedido apresentado por Salgueiro Maia foi dizer que não era competente para analisar o caso. É que, à luz da legislação existente na altura, o STM só devia pronunciar-se sobre a atribuição de pensões por actos praticados em teatro de guerra. Era o caso dos dois ex-inspectores da PIDE, mas não era o caso de Salgueiro Maia, que invocara no seu pedido "actos de abnegação e coragem cívica desenvolvidos na acção militar de 25 de Abril de 1974". 


O caso foi assim remetido à Procuradoria-Geral da República (PGR), cujos consultores aprovaram por unanimidade a concessão daquela pensão, no parecer n.º 163/88, de 22 de Junho de 1989. O processo foi depois remetido pelo Ministério da Defesa, então tutelado por Fernando Nogueira, ao Montepio dos Servidores do Estado - serviço equivalente à actual Caixa Geral de Aposentações. De onde, por razões que nunca foram esclarecidas, nunca chegou a sair


" comandante Alpoim Calvão "

Tó Cunha,

Tens alguma ideia quem era esta vedeta??? Tivesse sido a Revolução dos cravos uma revolução a serio e este tava a fazer torrões ácanos...

deixado a 24/7/13 às 21:30
link | responder a comentário | início da discussão

Albano
"recusou uma pensão à família de Salgueiro Maia, que deu pensões aos pides"

Desde quando é que os PM atribuem ou recusam pensões?

deixado a 24/7/13 às 16:36
link | responder a comentário | início da discussão

João
Escreve o Daniel Oliveira: "A armadilha que montou ao PS teve como principal efeito coresponsabiliza-lo por algo a que foi alheio". Ora, se bem vejo as coisas, esta afirmação é um exercício, se não de mistificação, pelo menos de piedosa boa-vontade. O famigerado memorando, em nome do qual são cometidas as atrocidades diárias que flagelam o povo até ao limite das suas forças, tem a assinatura do PS, então no governo e dos outros dois partidos, que com ele e no essencial, constituem o triunvirato de testas de ferro do capital no plano interno. Evidentemente que a responsabilidade de um partido de esquerda, seria, como fizeram PCP e Bloco, recusar qualquer encenação (chamaram-lhe negociação, creio) envolvendo um governo moribundo, o que teria conduzido a um desfecho completamente diferente de toda esta situação. Mas o PS de Seguro e de Bilderberg, lídimo representante de uma herança que tem décadas, enredou-se em manobras de taticismo eleitoral e, se o Passos se lixa para eleições, este PS lixou-se, uma vez mais, para quem ingenuamente o elegeu. A verdadeira armadilha, não foi pois a de Cavaco a Seguro. Tem sido antes a do PS ao povo Português.

deixado a 22/7/13 às 11:19
link | responder a comentário

Alexandre Carvalho da Silveira


Na minha opinião, Cavaco quiz, e conseguiu, tomar o controle das coisas, porque perante a obrigação de cumprir o memorando, e olhando para o lideres do governo, e para o lider da oposição, deve ter pensado: entre estes três, venha o diabo e escolha.
O Seguro foi neutralizado por dois velhos caquéticos, aliados à ala mais radical do PS, Galamba e cª, e mostrou mais uma vez que é feito de plasticina e tem os dias contados como lider do PS, o que, confesso, me deixa muita pena.
Quanto à maioria, continuo a duvidar que Cavaco consinta na presença de Portas no governo, e muito menos em vice-primeiro ministro, e Passos Coelho passou à condição de tutelado por Belém: se fizer xi-xi fora do penico leva com o par de patins definitivo, e vai pregar para outra freguesia.
 Cavaco andou nas ultimas duas semanas a dizer que ele é que tem a informação toda sobre o estado da nação, e ele é que estudou os dossiers a fundo, ou seja, ele é que sabe; quanto aos outros, se estiverem na oposição podem continuar a berrar que ganham as mesmas, e os que estiverem no governo têm de fazer o que ele mandar.
Só achavam que as coisas poderiam ser de outra maneira, os que ainda não conhecem o PR que temos. Mas o homem já cá anda há mais de trinta anos, e já deviam saber o que "a casa gasta".
Não deixa no entanto de ser irónico, que tenha sido o Soares a empurrar o controle das coisas para o regaço do Cavaco; os 90 anos não perdoam...
Também continuo sem perceber como é que cortar 2,7% do PIB nas despesas do estado em três anos, ou seja 0,9%/ano, tenha um impacto "catastrófico" na economia do país.
Não precisamos de um estado que se endivide cada vez mais para pagar as suas despesas. Precisamos de um estado que gaste o melhor possivel apenas aquilo que recebe dos contribuintes.
Quanto menos estado, melhor economia, e quanto melhor economia, mais dinheiro o estado tem para gastar. Não é dificil de perceber esta evidência.
 
 

deixado a 22/7/13 às 11:21
link | responder a comentário | discussão

João

Não tenho por hábito responder a comentários, mas lendo o que escreve, agradecia-lhe então a fineza de nos brindar com uma explicação para as suas evidências e para nos esmiuçar o que significa para si a palavra catástrofe. É que num país com mais de um milhão e meio de desempregados, com níveis de pobreza e de exclusão social que são arrepiantes, quando alguém advoga que menos 2,7% do PIB até nem é grande problema, deixe.me que lhe diga de forma clara, só o pode fazer por duas razões: ou porque é um atrasado mental ou porque, mamando na teta, teme sobretudo que ela deixe de dar leite. 


antonio cunha
a historia prova que em países que tenham um peso excessivo do estado na economia há fome, miséria e descalabro social.


Anónimo
ó aventais, qual "historia" é que prova que "em países que tenham um peso excessivo do estado na economia há fome, miséria e descalabro social"?

aqui na Escandinávia nunca vi "fome, miséria e descalabro social" e o estado tem um peso gigante na economia.
já nos EUA, onde o Estado está cada vez mais ausente da economia, tens "fome, miséria" e quase um "descalabro social".

larga o vinho, cunha.


um emigrante alemão
aqui onde ??? ahahahahaha 


sabes lá tu o que se passa na escandinávia ou no norte da europa.


ainda ontem regressei da alemanha, e como portugues vinha com as orelhas a arder. Os alemães querem lá saber da nossa crise. Não querem dar nem mais um euro para sustentar esbanjadores compulsivos.


na escandinávia o estado tem um peso enorme ? talvez, mas também tem uma carga fiscal enorme.


Em portugal a carga fiscal é 36% do pib, na suecia é 50%. Alem disso somos campeoes em fuga ao fisco.


cada país tem o estado social que pode pagar, não o que imaginou ter.


Anónimo
---

?!?
obrigado por me dares razão. de facto é assim nas sociedades com os mais altos níveis de bem estar: "na escandinávia o estado tem um peso enorme ? talvez, mas também tem uma carga fiscal enorme.".

---

"cada país tem o estado social que pode pagar, não o que imaginou ter."
enquanto forem apenas os trabalhadores por conta de outrem a pagar impostos, enquanto os lucros dos jogos especulativos na bolsa não pagarem quase imposto nenhum, enquanto a maioria dos empresários fugir ao fisco, enquanto os contribuintes tiverem que pagar as nacionalizações dos crimes do BPN e BPP e companhia, nunca haverá dinheiro suficiente para um estado social minimamente digno para quem paga impostos.

---

"Os alemães querem lá saber da nossa crise. Não querem dar nem mais um euro para sustentar esbanjadores compulsivos."

isso é a história que vendem aos alemães. e que tu engoliste sem pestanejar.
a verdade é que os "esbanjadores compulsivos" passaram os últimos 10 anos a comprar produtos alemães.. nessa altura eles não se queixaram do crédito fácil.
e "os alemães" (na verdade, o governo e alta finança alemã) não nos "dão" euros. emprestam. e com juros muito simpáticos (para eles).
é um óptimo negócio.

deixado a 24/7/13 às 13:06
link | responder a comentário | início da discussão

EL
Cunha ao Poder...não tem nada que saber....
(ai que riso....)

deixado a 22/7/13 às 23:14
link | responder a comentário | início da discussão

Alexandre Carvalho da Silveira
Lendo o que o sr João escreveu acima, podemos fácilmente concluir que é um comunista, ou acessório, encartado, o que lhe retira à partida capacidade de perceber certas coisas. Não por ser estúpido, longe disso, mas por cegueira ideológica.
Começa logo por duplicar o numero de desempregados, que sendo muitos, não se comparam com paises onde os seus camaradas governam, e que apesar da maior parte da população viver de empregos publicos, o desemprego atinge em alguns casos cerca de 50% da população. E sem direito a subsidios de nenhuma espécie; resta-lhes a terra das ruas, as valetas e os caixotes de lixo para viverem.
Quanto ao resto só os que mamam nas tetas é que querem preservar este estado do coisas.Você, iluminado como é, nem percebeu o que escreveu.


Anónimo
hahaha.

tu também, ó silveiras?

juntaste-te ao cunha na taberna?

larguem o vinho. o PSD é laranja, não é tinto..

deixado a 22/7/13 às 15:17
link | responder a comentário | início da discussão

Obelisco instável
Que eu saiba, quem mama nas tetas do Estado é a banca, além de outros que por lá andam á babugem e que gostam de ser conhecidos  como empresários, como os belmiros, os santos, os melos, e a um nível muito mais baixo, rasteirinho mesmo, os cunhas, os silveiras e outros quejandos. Quanto á cassete dos países que o João, supostamente, defende já só resta um,  a Coreia do Norte, embora desconheça o nível de desemprego naquele país, provavelmente nem existe, pois estarão, de uma maneira ou de outra, todos "empregados". Esta cassete é em tudo igual á do Gerónimo de Sousa, só que de sinal contrário. Não sendo defensor dos ex-regimes de Leste, deixa-me dizer-te uma coisa, para falares um pouco mais baixo, foram os países do bloco de leste que mais investiram na educação e na saúde da sua população, é por isso que muitos dos seus emigrantes são médicos e engenheiros, não têm analfabetos, têm industria, portanto, nem tudo foi mau. Mau foi evidentemente, a falta de liberdade e a burocracia, coisas de que tu não te queixas do teu querido botas.  

deixado a 23/7/13 às 22:20
link | responder a comentário | início da discussão

adsl
"Quanto menos estado, melhor economia"

Vá lá repetir isso a Noruega, a Suécia e a Dinamarca se faz favor, são paises que aparentemente andam enganados há décadas...
Já agora, os EUA andam tão saudáveis tão saudáveis que tiveram de recorrer a estimulos estatais para levantar a economia nos ultimos anos.
É fácil repetir a cartilha que lhe enfiaram sabe-se lá onde, o problema é que a realidade têm tendencia para não se conformar a cartilhas mas sim a factos.

"Também continuo sem perceber como é que cortar 2,7% do PIB nas despesas do estado em três anos, ou seja 0,9%/ano, tenha um impacto "catastrófico" na economia do país "

Ai não percebe? Não faz mal, os relatórios do banco de Portugal e do próprio FMI explicam-lhe tudinho. Preste especial atenção ao tópico dos modificadores...


Alexandre Carvalho da Silveira
adsl deve conhecer "Dinamarcas, Suécias e Noruegas" diferentes das que eu conheço. 
Você deve ler os relatórios do BP e do FMI que vêm na 1ª página do Publico, do "i" e do DN, ou então anda a ler, e acredita, nos artigos do Nicolau Santos e do Baptista da Silva.
Desde quando é que a excessiva despesa do estado é boa para a economia? só se for para a economia dos que andam amesentados no OGE.


MetroidSamus
Voltou em forma. Já estava preocupado. 1º ficou em choque, depois desapareceu, entretanto foi-se convencendo que percebeu mal o que sucedeu nestas 3 semanas, agora regressa convencido que estas três semanas foram apenas um sonho mau. em suma, regressou com o mesmo discurso de há três semanas atrás. Deixe estar, aconteceu a muitos com a queda do muro de Berlim. A partir de certa idade é impossível abrir os olhos. Doi bué da montes.

deixado a 22/7/13 às 21:38
link | responder a comentário | início da discussão

Alexandre Carvalho da Silveira
adsl,


Numeros de 2012,


Noruega: divida publica: 55,4% do PIB
              defice: superavit de 8,5%


Suécia: divida publica: 32,6% do PIB
           defice: superavit de 0,6%


Finlândia: divida publica: 50,3% do PIB
              defice: -0,2%


Dinamarca: divida publica: 45,8% de PIB
                 defice: -2,5%


Como podemos constatar são situações iguaizinhas à nossa, não são?

deixado a 23/7/13 às 17:36
link | responder a comentário | início da discussão

Antonio Cunha
O que é preciso entender, antes de mais nada, é que o estado de bem-estar não é o que distingue a Suécia e demais países escandinavos do resto da humanidade. Na verdade, esses povos são altamente homogêneos e contam com uma das culturas melhor adaptadas para o sucesso econômico e social, com destaque para o cooperativismo, a confiabilidade, a ética no trabalho, a participação cívica, os valores familiares e, last but not least, a responsabilidade individual extremada.


Um economista escandinavo disse certa vez, em tom de provocação, para Milton Friedman: “na Escandinávia, nós não temos pobreza”. De pronto, o velho mestre de Chicago retrucou: “Interessante, porque aqui na América também não há pobreza entre os escandinavos”. De fato, a taxa de pobreza de domiciliados americanos, de origem sueca, é de somente 6,7%, que vem a ser metade da média americana e exatamente igual a dos suecos.


Em resumo, não resta dúvida que os suecos são um povo altamente competente, ordeiro, trabalhador e responsável. A História contada acima, contudo, demonstra que, vivendo sob um sistema mais liberal, a prosperidade desse povo pode ser bem maior do que sob o engessamento burocrático de um estado de bem-estar.


Obelisco instavel

Mas, segundo as tuas próprias palavras, a taxa não é a mesma? Em que baseias essa conclusão? Com a exportação de americanos?

deixado a 24/7/13 às 22:30
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
"Também continuo sem perceber como é que cortar 2,7% do PIB nas despesas do estado em três anos, ou seja 0,9%/ano, tenha um impacto "catastrófico" na economia do país."

continuas sem perceber? pois, já tínhamos percebido que não és um tipo muito brilhante, mas escusas de colar um post-it na testa a dizer "controleiro ignorante"

está a falar de cortar 2,7% do PIB na despesa em altura de crescimento econónimo ou em altura em recessão?
é que os resultados são completamente diferentes, como já devias ter percebido.

ainda não sentiste o "impacto catastrófico", porque estás dentro da redoma partidária, como um boy na sua casota.
o "impacto catastrófico" é o nível de desemprego mais alto de sempre, maior dívida de sempre, o maior afundamento da actividade económica de sempre.
tudo à moda do teu PSD.


Alexandre Carvalho da Silveira
Eu até gosto de beber uns copos de tinto; agora no verão até de branco, bem fresquinho.  Tá claro que fazer os cortes na despesa publica com crescimento económico é melhor; mas onde é que ele anda, o tal de "crescimento económico"? desde 1998, há 15 anos portanto, que emigrou, se calhar para os paises nórdicos, porque por cá ninguém o vê.
E não podemos ficar à espera da mulher da fava rica, porque se não reduzirem a despesa do estado, nunca mais há crescimento económico nem redução do desemprego.
Até eu, que nem sou assumidamente um tipo muito brilhante, mas penso pela minha cabeça, percebo isto. O que me espanta é tanta gente supostamente brilhante , não perceber uma coisa tão simples.
És brilhante, ou usas brilhantina? não confundas, são coisas diferentes.


Anónimo
silveiras,

espremendo o teu comentário de gajo meio bezainas, sai apenas uma frase manhosa, que aprendeste na universidade de verão do psd. "se não reduzirem a despesa do estado, nunca mais há crescimento económico nem redução do desemprego".

# 1 - nos últimos anos só houve redução da despesa do estado e o desemprego nunca esteve tão alto, a dívida nunca foi tão grande e a economia nunca esteve tão no fosso.
tudo à moda do teu PSD.

# 2 - já ouviste falar do "New Deal"?

# 3 - tu e o cunha têm que largar o tinto..


Antonio Cunha
e tu tens que deixar de acreditar no pai natal ou no zé bigodes. tu escolhes !


tu fazes-me lembra o vasco santana:


"ele até sabe o que é o mastoe... ai não é o new deal"


Anónimo
ó cunha dos aventais,

isto não é uma questão de fé, meu bezainas.

tu e o silveiras podem até acreditar que "se não reduzirem a despesa do estado, nunca mais há crescimento económico nem redução do desemprego", mas a realidade é um balde de água fria nessas cabeças toldadas pelo vinho.

a realidade é que a vossa ideologia de austeridade em recessão não resulta.

(só resulta para os teus amigos mira amaral e dias loureiro)


cunha dos aventais
o que eu e provavelmente o silveira acreditamos é que o comunismo é uma merda tão grande como o fascismo.

acreditamos tambem na liberdade e na democracia.

por outro lado, economia centralizada e estatizada nunca foram sinónimos de progresso ou de prosperidade.

agora volta lá para as tuas manifs que fazes lá falta !!!!


Anónimo
que chorrilho de banalidades.
tu antes ainda inventavas umas merdas que davam para rir, mas agora nem te dás ao trabalho.

e FUGISTE à questão levantada pelo silveiras, que diz que cortes da despesa pública durante uma recessão promovem o crescimento e o emprego ("se não reduzirem a despesa do estado, nunca mais há crescimento económico nem redução do desemprego").

esta é a questão fundamental em que vocês insistem e a que a realidade sistematicamente desmente.

tu acreditas é que os desfalques dos teus amigos dias loureiro, oliveira e costa e companhia devem ser pagos à custa do empobrecimento dos portugueses.

tu acreditas é que um dia destes te vão deixar ir ao pote.

tu acreditas é que liberdade é liberdade para roubar e explorar os mais fracos.


---
(e dizes que acreditas na democracia, mas, como dizia a velha, se a pudesses suspender por 6 meses dava jeito..)


Antonio Cunha
tu vais andar 20 anos a falar no bpn para camuflar a verdade.


é sempre assim. Se os outros não fazem, porque razão ei-de eu fazer ?


o bpn é um caso de policia ! 


o bpn devia ter falido e foi nacionalizado pelo governo do ps


o bpn é uma vergonha nacional pq um palhaço que é vice do bce nunca fez nada por isso porque é o que os palahços xuxalistas fazem !


entretanto em 2009 :


O líder parlamentar do PSD, Paulo Rangel, considerou hoje que a nacionalização do BPN foi um "erro histórico" do Governo 


http://www.publico.pt/politica/noticia/psd-considera-nacionalizacao-do-bpn-erro-historico-1364825 (http://www.publico.pt/politica/noticia/psd-considera-nacionalizacao-do-bpn-erro-historico-1364825)


Anónimo
hahaha

BPN:
- o banco do PSD;
- o banco onde o dias loureiro lavava dinheiro em offshores;
- o banco onde o Oliveira e Costa queimou milhares de milhões de euros;
- o banco onde as acções do cavaco e da filha se valorizaram 200% de um dia para o outro;
- o banco que foi vendido ao mira amaral por uma ninharia;
- o banco que depois de vendido ao mira amaral manda as facturas para o estado pagar;

cunha, o BPN é o PSD e o PSD é o BPN.
as mesmas pessoas, os mesmos esquemas, os mesmos favores.


antonio cunha
bpn o caso de policia que foi denunciado em 2001, por um jornalista. Jornalista esse que foi despedido pelo patrão do sr Oliveira a pedido do Dias Loureiro.

Jorge Constancio o governador do BdP que nunca mexeu uma palha para resolver o problema !!!

os caso de policia resolvem-se em tribunal, não é na rua !

deixado a 25/7/13 às 09:33
link | responder a comentário | início da discussão

Anónimo
para o PSD, os casos de polícia resolvem-se nos conselhos de ministros..

deixado a 25/7/13 às 18:24
link | responder a comentário | início da discussão

Obelisco Instável

Mas se não foi resolvido em tribunal, porque é que já estamos todos a pagar? Pois é Cunha, agora a culpa é dos tribunais, mas quando um país  não confia na classe politica, nos banqueiros, nos tribunais, vai resolver os seus problemas aonde? na rua?

deixado a 28/7/13 às 23:16
link | responder a comentário | início da discussão

antonio cunha
"Mas se não foi resolvido em tribunal, porque é que já estamos todos a pagar.."

mas não foi ? porque ?

deixado a 29/7/13 às 12:05
link | responder a comentário | início da discussão

" Quanto menos estado, melhor economia, e quanto melhor economia, mais dinheiro o estado tem para gastar.  "

Apalpa folgas,

Até tou meio açarampanrado com tamanha inteligencia.

Sabes que  sou meio aparvatado..dai, explica lá: se meno estado é qué bom, porque não largam os bancos a mama do estado???' Não te queria mandar fazer um bico mas acho que te vou mandar levar na bilha.


Albano
Ainda não percebeste Bolota? Olha que até os manos Castro já perceberam, recentemente autorizaram dezenas de atividades privadas e
já autorizaram a criação de uma empresa local "atacadista", a primeira que se desenvolveu na ilha !!!

deixado a 24/7/13 às 10:27
link | responder a comentário | início da discussão

EL
Quanto menos estado, melhor economia, e quanto melhor economia, mais dinheiro o estado tem para gastar. Não é difícil de perceber esta evidência.

Ora aqui está o cerne do ponto negro, vá. Num parágrafo resolve a salvação da nação...brilhantismo, é isto.
Mais um ao Poder...não tem nada que saber...

deixado a 22/7/13 às 23:18
link | responder a comentário | início da discussão

mario martins

Depois de Gaspar fugir admitindo 2 anos de incompetência, em carta aberta. O MNE , irrevogável, desaparece e reaparece a esvaziar o seu gabinete, depois do futuro vice 1º ministro anunciar que não se demitia e de redistribuir pastas, em nome da pátria! Eis que, o do Palhacete, depois de um breve passeio acalentador e iluminado no pátio dos bichos, decide envolver o PS. Inseguro, vira-se para todos os lados e dialoga... em vão. Entretanto, o do Palhacete, decide partir feito selvagem, para um calhau vulcânico rodeado de água, habitado por umas aves de seu nome : CAGADAS!? Moral da história: a culpa não é das aves !!!


deixado a 22/7/13 às 11:57
link | responder a comentário

Bonifacio Milhoes
ei-Lo em todo o seu esplendor!!!



http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3335500&seccao=Jo%E3o%20C%E9sar%20das%20Neves&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco (http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=3335500&seccao=Jo%E3o%20C%E9sar%20das%20Neves&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco)
.
mais idiota do que isto? IMPOSSIVEL!!!!

deixado a 22/7/13 às 12:32
link | responder a comentário | discussão

José Peralta
césar das neves, padreca sem sotaina e sem vergonha, com o cérebro na Idade Média, mas com a pena ignóbil no Séc. XXI, o bufo repelente a acusar inquisitorialmente "os herejes", a "liberdade sexual dos extemistas contra a alma lusitana", a "reprodução artificial", a "liberalização do aborto", (como diria a saudosa Natália Correia, o teu número de "quecas" dadas, deve ser igual a...) a "banalização do divórcio", a "educação sexual laxista" ( na infância, césar, nunca deves ter "batido o punho", porque "ias para o inferno", ficavas "tuberculoso" e "cresciam-te pêlos nas mãos"...e agora deves lamentar as "ocasiões perdidas", porque qualquer médico te dirá que é uma juvenil e saudável prática...culpa por isso, a tua mentalidade doentia !)) em suma, tudo "manigâncias do fundamentalismo extremista"...

Em contrapartida, não me lembro de ter lido do padreca, uma condenação da corrupção generalizada no Vaticano, os escândalos do Banco Ambrosiano, do rat(o)zinger, e quejandos, tão pouco uma condenação de cardeais e padres pedófilos, na Cúria Romana como em todo o Mundo.

Um tipo execrável, repelente, manipulador, o neves !


"Pirralha...eu?"

José Peralta e Bonifacio Milhoes

É o tempo das ratazanas de sacristia que, de joelhos e mãos postas, batem no peito e mastigam a hóstia, sem necessidade de mentirem ao padre na confissão que já não é obrigatória.

É o tempo dos neo-fariseus, os das públicas virtudes e vícios privados, que se arrogam o direito de apontar o dedo indicador aos outros, esquecendo-se do polegar para si próprios.

É o tempo de a dona Maria revelar, ao seu-caro-respeitado-pelas-cagarras, o segredo da intervenção da senhora de Fátima junto da Troika e de o irrevogavelmente dissimulado Paulinho se sentir possuído pelo espírito de Sá Carneiro.

Mas é o meu tempo de, apontando o dedo médio a esta gentalha, afirmar que se concretizou o pesadelo do agora invocado pelo beato do Caldas:

Um diz-que-é-presidente, um faz-de-conta-que-é-governo e uma maimerdoria.

Aquele grande abraço do cota e beijocas do bando

Cristina

deixado a 23/7/13 às 15:59
link | responder a comentário | início da discussão

Nightwish
Um maioria, um presidente, uma palhaçada catastrófica.

Que mais se pode esperar do partido BPN?

deixado a 22/7/13 às 12:55
link | responder a comentário

Ora ora Daniel.
Não lhe explicaram que o governo caiu e Cavaco pôs lá um novo!


Neste país ninguém explica.


supraciliar.blogspot.com

deixado a 22/7/13 às 15:47
link | responder a comentário

Quando perceber o que se passou, Daniel, atente que a diferença entre o Medeiros Ferreira da AD e a Helena Roseta de Costa é muito pequena.


O que demonstra que o país está pior mas não demasiado pior.


Ainda tem cura. Em parte devemos isso ao novo Sá Carneiro - Paulo Portas.


Eu explico sem desenhos.


supraciliar.blogspot.com

deixado a 22/7/13 às 15:53
link | responder a comentário

JgMenos
"Um governo fragilizado, com um apoio popular muito reduzido, graças ao falhanço confessado na carta de demissão de Vítor Gaspar. "
O que o Gaspar no essencial disse foi que deveria ter começado por despedir funcionários públicos.
Disse também que a contracção da procura lhe lixou os planos, o que só demonstrou que a memória dos portugueses está bem de saúde, e ainda sabem como viver com parcimónia como antes de os hinos de riqueza serem entoados por uma classe política irresponsável.
É disso que se trata, e não tretas de crescimento económico sem meios de financiamento ou quixotescos confrontos com os credores...

deixado a 22/7/13 às 16:33
link | responder a comentário | discussão

Anónimo
ó menos-menos, com que então "tretas de crescimento económico"??

o omo lava mais branco, mas o PSD não te paga o suficiente para vires aqui escrever que o crescimento económico é um treta.

explica lá tu como é que pagas a dívida sem crescimento económico?

és ridículo.


JgMenos
'...tretas de crescimento económico sem meios de financiamento ou quixotescos confrontos com os credores...'


Quando a cambada de cretinos ululantes der sinais de cortar  a despesa e mantê-la contida ... talvez haja dinheiro para promover o crescimento


Quando esses mesmos palermas deixarem de se armar em 'capazes de impôr aos credores as condições ...blá, blá', talvez haja melhores condições de prazo e  pagamento.


Até lá prepara-te para sofrer ou ver sofrer (conforme o encosto que tenhas)...palhaço!


Anónimo
tem calma, ó menos-menos,
palhaço é o... cavaco!

"Quando a cambada de cretinos ululantes der sinais de cortar a despesa e mantê-la contida ... talvez haja dinheiro para promover o crescimento"

continuas sem perceber um conceito básico:
depois de "cortar a despesa e mantê-la contida" nunca vai haver "dinheiro para promover o crescimento".
a realidade é lixada, mas austeridade em recessão não funciona.
quanto mais cortares na despesa, mais a economia afunda e a dívida aumenta!
o crescimento não é a segunda fase da austeridade. a segunda fase da austeridade em recessão é mais dívida. é a espiral recessiva e mais austeridade.


JgMenos
A grande treta da espiral recessiva pressupõe a manutenção da despesa e dos direitos e mordomias que constituíram os erros que levaram à espiral da dívida - actividade sustentada em dívida!
E ainda reclamam o investimento público que sempre fundaram em projecções de crescimento e eficiência delirantes!


Anónimo
que pérola, ó menos-menos.

"A grande treta da espiral recessiva"
treta? quando é que a economia parou de se afundar? quando é que o desemprego parou de aumentar? quando é que a dívida parou de crescer?

"manutenção da despesa e dos direitos e mordomias que constituíram os erros que levaram à espiral da dívida"
então há espiral recessiva, ou não? numa linha dizes que não e na outra dizes que sim.
a espiral recessiva deve-se ao buraco cavado pelos teus amigos dias loureiro e companhia, que o passos e o gaspar continuaram a afundar com mais austeridade em altura de recessão.

"investimento público que sempre fundaram em projecções de crescimento e eficiência delirantes!"
projecções delirantes? mas estás a falar do gaspar? ou de qualquer previsão deste (des)governo? nem o ministro da propaganda do saddam falhava tantas previsões como este governo do teu PSD.


JgMenos
Não tenho pachorra para quem vê no Gaspar os problemas do país.
O que ele fez de errado foi fazer de menos; há dezenas de milhar de poleiros a extinguir e de mordomias a secar, há centenas de milhares de sinecuras a dar por findas.
A vigarice do BPN é nada comparado o somatório de tudo o que se montou como custos da democracia e ao serviço de uma pretensa dignidade do serviço público, que nada mais são que chulice pura e simples.
Fim de conversa!


Anónimo
fim de conversa?

hahaha.

dava-te jeito..

o que estamos a pagar não são os "custos da democracia", como tu dizes.
senão, até 2010 a democracia era barata e depois ficou cara. é isso?

o que nós estamos a pagar é o buraco do BPN.
o corte de 4000 milhões de que se fala agora é, segundo as estimativas mais baixas, o buraco que os teus amigos oliveira e costa e dias loureiro deixaram no BPN.
o corte nos subsídios de férias e natal da função pública foi para tapar o buraco do PSD do alberto joão jardim.

não venhas cá com merdas: o que estamos a pagar são os crimes e os desvarios da orgia entre a alta finança e o PSD/CDS/PS.

e quem está a pagar é quem paga impostos: os trabalhadores por conta de outrem, que não podem fugir.
a alta finança que especula na bolsa, os empresários fura-vidas e companhia, não pagam um caralho murcho.

deixado a 25/7/13 às 18:32
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador