Sexta-feira, 23 de Agosto de 2013
por Sérgio Lavos

 

Crónica de António Guerreiro sobre os briefings de Pedro Lomba, no Ipsilon de hoje: 

 

"Sobre os briefings de Pedro Lomba recaiu uma espécie de opróbrio público que já o obrigou a colocar-se numa posição de reserva em relação a essa função acidental e quase o compeliu a declarar, à maneira do Mr. Teste, de Paul Valéry: “La bêtise [a idiotia, a estupidez] n’est pas mon fort.” De repente, e de maneira inesperada, Pedro Lomba tinha emergido como uma figura muito parecida com as figuras literárias da história da bêtise, tais como o Simplicius Simplicissimus e o Schlemiel. Estava a imagem em processo de reparação, eis que Pedro Lomba publica, enquanto secretário de Estado adjunto do ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional, um artigo no PÚBLICO do passado domingo intitulado Uma agenda para a imigração. O artigo é mais ou menos anódino — é um briefing por outros meios, sem acidentes — e sem mancha. O problema começa na foto do autor, o secretário de Estado, que é a mesma foto que aparecia nos artigos de opinião de Pedro Lomba quando este era colunista deste jornal. E esta “citação” de um outro tempo é de uma crueldade insuportável, muito pior do que os malfadados briefings. A foto remete-nos para um homem de espírito e de ideias (não um ensaísta, não um escritor, mas um cronista com alguma força); mas o texto é, em toda a sua extensão, um exemplo típico do “idiotismo” (e leia-se esta palavra na sua afinidade semântica com “idioma”) da profissão política: um jargão profissional específico, onde nada a que possamos chamar “ideia” consegue irromper porque os meios de que dispõe estão completamente cristalizados numa langue de bois, como dizem os franceses, num repertório lexical e de fórmulas que fazem surgir o seu actor como alguém que se desloca, feliz, à superfície das coisas, induzido por um entusiasmo que pertence àquele domínio das ilusões a que Kant chamava “ilusão interior”, interna à razão e radicalmente diferente do domínio extrínseco do erro. Temos aqui um sinal eloquente da idiotia, essa “coisa” da qual Rilke, no seu Lied des Idioten (canção do idiota), diz: “Como é bom/ Nada se pode passar”. E, acrescentemos, nada de anormal se passa no texto em questão. Ele é um exemplo típico da produção intelectual de um ministro ou de um secretário de Estado, seja ele adjunto em primeiro grau ou em segundo grau (isto é, adjunto de adjunto), e visto nessa perspectiva “nada se passa”. Mas interpõe-se a memória do cronista Lomba, crítico e combativo, trazida pela fotografia, o que nos leva a reflectir sobre a variante linguística da lei de Gresham: a má linguagem expulsa a boa. Mas esta não é a única lição que este caso pessoal encerra. Há uma questão geral que deve ser formulada sob a forma de uma interrogação: como é que a política prescreve as sua leis mais miseráveis ao espírito (leia-se esta palavra, com todas as cautelas, como um despudorado anacronismo)? Como é que ela acaba sempre por nos confrontar com um inevitável desafio, tão lucidamente observado por Musil, de pensar a conjunção existente entre a política e a idiotia — a estupidez —, que nas suas versões francesa e alemã, a bêtise e a Dummheit, por via de Flaubert e de Robert Musil, se tornaram quase-categorias conceptuais. Será mesmo inevitável que o intelecto se subordine sem reserva ao idioma e ao idiotismo da profissão política e da organização de grupo? A verdade é que o mundo ficou cheio de políticos apóstatas, que mais tarde ou mais cedo sentem a necessidade de proclamar: eu estive lá, mas, acreditem, “la bêtise n’est pas mon fort”."


por Sérgio Lavos
link do post | comentar | partilhar

10 comentários:
Anónimo
Pelos vistos, o Pitta estimula mais o Guerreiro do que o Lomba... Pena, podia ter dado uma estocada séria do puto, mas isto entre colunistas que se respeitam é tudo luvas de pelica e lencinhos perfumados por causa dos peidos

deixado a 23/8/13 às 16:44
link | responder a comentário

anónimo
só sei que nada sei. então conhece-te a ti mesmo. olha, não sabia que não sabia!

deixado a 23/8/13 às 20:24
link | responder a comentário

Anónimo
O inteligente DO está de férias no Egipto?

deixado a 23/8/13 às 23:07
link | responder a comentário | discussão

José Peralta
Porquê, "inteligente" Anónimo ?

Isso tem algo a ver com este post...e com o lomba ? 

deixado a 24/8/13 às 11:53
link | responder a comentário | início da discussão

Pedro Passos Coelho
Portuguesas e portugueses,

Este governo pode ter as suas limitações, não o nego, pode estar a levar o país à ruína e a caminho de uma guerra civil, é verdade, mas, por amor de deus, façam-me a justiça de admitir que demos mais humoristas em meio mandato à pátria do que todos os outros governos juntos (e, sim, estou a contar com o Pedrinho S. Lopes)

Um governo que vos dá o Relvas (ao nível de um Vasco Santana), um Gaspar (taco a taco com o Solnado) e agora uma Lomba deste calibre (que deixa o Hermano José a léguas) é um governo que pode não exigir respeito, pronto, mas devia ao menos receber um bocadinho de gratidão pela risota provocada, não acham?

Bem, está a fazer-se tarde e ainda queria exercitar a voz.

Adeusinho,

Pedro o Fátuo

deixado a 24/8/13 às 01:00
link | responder a comentário

Rui Meireles
Já viram o olhar enlouquecido do Rapaz?...Ou está em decomposição mental, ou então, precisa urgentemente de óculos e aquele olhar apenas demonstra nítidas dificuldades visuais...
Mas para mim é Loucura, sinal evidente de Loucura!...E não é de hoje.Não que seja surpreendente, deve ser difícil defender um Governo(?) destes e muito mais defendê-lo de dentro.Ao aceitar ir para o Poder executivo ao primeiro convite, Lomba mostrou a sua verdadeira intenção nos seus comentários ou crónicas -não é o único, há muitos mais, muitos mais- ao mostrar-se generoso para com um lado político, para poder obter rápidamente o passaporte para um Futuro Radioso.
Há mais, eu até posso nomear um que se atira(?) todo para as câmaras, como que há espera de outro convite: -Paulo Trigo Pereira!...

deixado a 24/8/13 às 22:57
link | responder a comentário

Apophis
Não se pode esperar mais de um amigo pessoal do propagandista Coutinho. Diz-me com quem andas e dir-te-ei a merda de pessoa que és!

deixado a 25/8/13 às 03:12
link | responder a comentário

André

Texto que se vira contra si mesmo, na propósito que sustenta contra Lomba: a queda nos vis códigos da politiquice nacional. O sr. Guerreiro supura abundantemente miasmas bem próprios da esfera pseudointelectual lusitana, de vôo galináceo, que são a literatice bacoca, a prentensão erudita francófila, ambas sintetizados na referência bibliográfica compulsiva, espasmódica. O Sr. Guerreiro, citando com a frequência de disparos de uma uzi, exibe o seu órgão cultural, tal como aquele fulano de gabardine mostrava a pila aos transeuntes na estação de metro do Campo Grande. Entre o seu ridículo e o do Lomba não topo a menor distância.
Para sustentar o que digo, aqui vai o resumo das citações:

Paul Valéry: “La bêtise [a idiotia, a estupidez] n’est pas mon fort.”, langue de bois, como dizem os franceses, a que Kant chamava “ilusão interior, essa “coisa” da qual Rilke, no seu Lied des Idioten (canção do idiota), diz: “Como é bom/ Nada se pode passar”, a variante linguística da lei de Gresham, a bêtise e a Dummheit, por via de Flaubert e de Robert Musil.

Alguém explique a esse senhor a diferença entre erudição e erecção.

deixado a 25/8/13 às 18:18
link | responder a comentário | discussão

Samuel Lindeza
Alguém explique a este André que ele é estúpido que nem uma porta.


André
Lindezas deste mundo,

Por que não o senhor? Ou a sua inteligência só chega para o insulto grosseiro e deixa a outros o acto superior de articular uma argumentação? Será porque ela não existe e apenas quis achincalhar, mas insinuando haver uma obscura explicação, não merecendo eu o esforço à sua excelsa sapiência (sapientia, como diria o Guerreiro)?

No primeiro caso, o Lindezazinhas é cobarde. No segundo, pior, é um merda. Eu apostaria singelo contra dobrado que o lindo é um "number 2"... 

deixado a 26/8/13 às 12:10
link | responder a comentário | início da discussão

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador