Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Os inimigos do PSD

Sérgio Lavos, 30.09.10
Uma das mais interessantes curiosidades produzidas pela crise política tem sido o ténue equilíbrio do PSD em todo este imbróglio. Sócrates rompeu as negociações para a aprovação do Orçamento, acusou Passos Coelho de chantagem, e passados alguns dias anuncia as medidas de austeridade que o PSD vinha pedindo há muito tempo. Mas como Passos Coelho continua a não ceder na posição de princípio que assumiu, as hostes cavaquistas chegam-se à frente e pressionam o líder do PSD a abster-se na votação do Orçamento, não vá o segundo mandato esfumar-se no meio do caos que a queda de um Governo provoca. Nunca tive duvidas sobre o carácter do excelso Presidente da República, mais um dos abutres da pátria, guardando na sombra os restos para si e para a sua trupe (Dias Loureiro, lembram-se?). Mas em tempos difíceis, certas ideias ainda se tornam mais evidentes. Se uma das coisas positivas nascidas da crise for a derrota de Cavaco nas presidenciais, menos mal. Há sombras que precisam de ser dissipadas, e todas as oportunidades contam.

13 comentários

Comentar post