Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

A coisa

Daniel Oliveira, 08.01.05
ELE quer mobilizar Portugal. Quer que o país olhe para o futuro. Que os portugueses acreditem no futuro. Que tenham a esperança que tanto tem faltado.

Ele não é do contra. Aliás, esse é um dos aspectos negativos na vida política portuguesa que ele vai mudar. Este hábito de, quando se chega ao Governo, destruir tudo o que foi feito. Ele não deixa espaço para dúvidas. Garante que haverá sentido de Estado, diálogo, responsabilidade e ponderação como se exige a um primeiro-ministro.

Ele tem um projecto. Um projecto ambicioso e, no entanto, responsável e realista. Um projecto que vai mobilizar o país. Um projecto inovador. Que dará a Portugal um desígnio. Ele está convicto de que acreditando, fazendo as apostas certas, Portugal pode ser uma nação moderna e preparada para os grandes desafios do século XXI.

Por mim, estou mobilizado. Tenho esperança e olho para o futuro com optimismo. Com José Sócrates, eu acredito. Só me falta conhecer alguns pormenores. Nada de especialmente relevante. O que é que José Sócrates pensa sobre qualquer coisa? Não sou esquisito, qualquer coisa serve. Qualquer uma. A forma está encontrada. Falta só saber se tem algum conteúdo. A coisa, só nos falta a coisa.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.