Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

À boleia de Lúcia

Daniel Oliveira, 18.02.05
DEVO esclarecer: tenho por Lúcia de Jesus o respeito que tenho por qualquer pessoa. Tinha 97 anos e morreu. Faz parte da naturalidade da vida. Teve a vida que quis ter e eu não tenho nada a ver com isso. Afirmar que a admirava seria hipócrita. Era-me, por assim dizer, indiferente.

Como símbolo, estando ligada ao fenómeno de Fátima, representava uma Igreja mais conservadora e popular. Longe de ser consensual para os católicos, o fenómeno de Fátima sempre foi visto pela hierarquia da Igreja com desconfiança. Uma manifestação de fé popular que fugia ao seu controlo. Depois fez o que o poder faz sempre: se não os vences, junta-te a eles e dá ordem ao caos. Fátima passou a ser, então, o principal espaço de promoção nacional e internacional da Igreja nacional.

Seguindo a tradição de Fátima, quando Lúcia de Jesus morreu os olhos de Portas e Santana brilharam. Pareciam lágrimas, mas era só o contentamento de dois oportunistas. Se o povo gosta, nós cá estamos. Nós somos o povo e sentimos como o povo. Santana pôs a gravata preta e comoveu-se. Portas fez-se convidado na missa para a família e comoveu-se. Interromperam a campanha. Fizeram o país vestir de luto.

Só que já não estamos em 1917 ou nos anos 40. Portugal está irreconhecível. Na Igreja, que viu finalmente Fátima transformada num espaço religioso e não de adoração de santas vivas, a coisa não caiu bem. O momento era deles, não destes recém-convertidos à peregrinação. Os católicos, esses, duvido que tenham gostado.

É este passo que a direita portuguesa ainda não deu. Tal como o PCP, falam de um país que se está a ir, que já não está cá. Talvez um dia apareça, em Portugal, uma direita igual à que existe pela Europa. Aí, saberemos que este país finalmente mudou. Haverá então alguma esperança.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.