Terça-feira, 27 de Junho de 2006
por Daniel Oliveira
Israel preparara mais uma ofensiva em território palestiniano para resgatar um soldado israelita raptado. Esperam-se mais mortos civis palestinianos, como é hábito nestas ofensivas israelitas.

Entretanto, Israel tenta explicar o inexplicável, ao responsabilizar o Hamas pela morte de uma família palestiniana e ao não assumir, como de costume, as suas responsabilidades.



Esta família estava numa praia de Gaza e foi atacada por artilharia israelita que provocou a morte de seis crianças e dois adultos. Como seria de esperar, o inquérito israelita concluiu que o Hamas foi o responsável por estas mortes, acusação a que ninguém sério tem dado grande credibilidade. Apesar dos disparos de um barco militar israelita na costa, no mesmo momento, Israel acusa o Hamas de ter colocado minas na praia para evitar incursões israelitas. Tratando-se de uma praia pública bastante movimentada Israel não consegue explicar que só agora isto tenha sucedido.

Ainda assim, as autoridades israelitas insistem na mentira. Garantem que a morte das seis crianças se deu às 16.58 o que permitiria isentar os militares israelitas, já que estes terão retirado às 16.51. Ou seja: ter-se-ia dado a enorme coincidência de uma família ter pisado uma mina do Hamas numa praia pública palestiniana exactamente sete minutos depois de um barco militar israelita ter cessado os seus disparos. Mas uma associação de direitos humanos palestiniana garante que a morte dos oito membros da família palestiniana se deu às 14.40 e não às 14.58, como afirma Israel. O que faz coincidir os disparos com a morte dos palestinianos. Não é raro haver ataques naquela zona, já que milícias palestinianas costumam atacar os barcos intrusos com rokets.

Mark Garlasco, especialista militar que trabalha para Human Rights Watch, ONG sedeada nos Estados Unidos, foi o primeiro observador independente a fazer uma investigação no local e garante que os ferimentos nas vítimas não podem ter sido provocados pela explosão de uma mina e em tudo se assemelham ao resultado de um ataque de artilharia.


por Daniel Oliveira
link do post | partilhar

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador