Sexta-feira, 30 de Junho de 2006
por Daniel Oliveira
“A Câmara do Porto decidiu impor regras na atribuição de subsídios, condicionando a sua atribuição à assinatura de um protocolo no qual as instituições ficam impedidas de criticar o município.”
“O primeiro subsídio (15 mil euros) ao abrigo deste novo protocolo foi concedido à Fundação Eugénio de Andrade, que ficou obrigada a "abster-se de, publicamente, expressar críticas que ponham em causa o bom-nome e a imagem do município do Porto, enquanto entidade co-financiadora da actividade da sua representada".” (Público)



Pobre do político que tem de subsidiar o elogio. Rio Rio, que o nosso bom Pacheco Pereira sempre considerou um modelo de autarca, é como qualquer ditadorzeco. Ainda não percebeu que o dinheiro da Câmara não lhe pertence. Pertence aos contribuintes. Aos que gostam dele e aos que não gostam dele.


por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

12 comentários:
Acredita em tudo o que lê na comunicação social? Claro que sim, é do Bloco de Esquerda.

deixado a 4/7/06 às 00:13
link | responder a comentário

António Moreira
Mas ainda tinham dúvidas?

O que é o "site" da CMP senão o orgão oficial de propaganda desse ditadorzeco?

Quais terão sido as verdadeiras razões para o encerramento do "Comércio do Porto"

O que está por trás da campanha do R.Rio (ver site) contra o "Jornal de Notícias"?

Só os ceguinhos (e os que não querem ver) é que ainda se deixam enganar.

AM

deixado a 3/7/06 às 16:05
link | responder a comentário

suspirador
Parece que a situação não é tão a preto e branco quanto isso:
o protocolo não institui o dever de elogiar, institui - isso sim - o dever de não ofender a Câmara enquanto "entidade co-financiadora da actividade".

deixado a 3/7/06 às 11:07
link | responder a comentário

Luís Lavoura
Os dois últimos períodos deste post são muito interessantes. Será que o Daniel Oliveia se está a coverter ao (neo-)liberalismo? Então o dinheiro da Câmara pertence aos contribuintes? Então a Cãmara não tem o direito de, livremente, subsidiar aquilo de que gosta, sem se preocupar com os gostos dos contribuintes? Estará o Daniel disposto a aplicar esta mesma lógica a outros casos?

deixado a 3/7/06 às 09:42
link | responder a comentário

Luís Lavoura
1) Proibir críticas é diferente de impôr elogios. A Câmara do Porto não comprou elogios, apenas proibiu a crítica.

2) A Câmara do Porto faz aquilo que todas as outras fazem ou fizeram. Muitas, aliás, compram de facto elogios: pagam revistas e publicações cuja principal utilidade é aplaudir e difundir a imagem da Câmara e do seu presidente. Não é justo singularizar a Câmara do Porto neste item.

deixado a 3/7/06 às 09:40
link | responder a comentário

Jota
Eis como um rio pode desaguar num pântano...

deixado a 30/6/06 às 23:38
link | responder a comentário

Pelos vistos, os ditadores ganham eleições.
O Poder local em Portugal é uma vergonha. Uma vergonha como a justiça, uma vergonhas como as contas públicas.
Desde um Fernando Ruas que adora um bom trabalho de calcetagem, até um Rio que corre para um mar de vergonha.
É o país que merecemos, porque o culpado é quem o elegeu

deixado a 30/6/06 às 23:09
link | responder a comentário

Já nem se dão ao trabalho de serem políticos

deixado a 30/6/06 às 22:07
link | responder a comentário

O grande Jorge Nuno de Lima Pinto da Costa é que o topou bem!

deixado a 30/6/06 às 20:25
link | responder a comentário

este rio não é muito diferente de outros...
mais dissimulados...
ou que controlam a informação, para que as partes badalhocas não sejam divulgadas!

deixado a 30/6/06 às 19:52
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador