Domingo, 26 de Agosto de 2007
por Daniel Oliveira
A propósito dos anunciados empréstimos para estudantes do ensino superior, vale a pena ver estes números compilados pelo Zero de Conduta: na Europa dos 15, não há propinas em sete países. Na Alemanha, o Tribunal Federal remeteu a decisão para os governos locais, mas a esmagadora maioria das faculdades continua a não exigir pagamento de propinas. Sendo o mais pobres dos 15, Portugal é o quinto país da União Europeia onde as propinas são mais elevadas e o segundo em que o Estado investe menos dinheiro por aluno. Portugal é também o segundo país que menor percentagem de dinheiro destina ao apoio aos estudantes mais desfavorecidos. E a bolsa média é de 49 euros mensais. Uma pipa de massa, portanto.

Perante este cenário, qual é a prioridade de um governo socialista? Criar um regime de empréstimos, que tendo um spread mais baixo do que o praticado no mercado, tem, na realidade, taxas de juro superiores às de outros bancos. O estudante tem de começar a pagar um ano depois de acabar o curso, tenha ou não tenha emprego. Ou seja, um regime de empréstimos para estudantes que, não sabendo se terão emprego mais tarde (56 mil licenciados no desemprego), sabem que podem contar com a ajuda da família. Estes empréstimos não se destinam seguramente aos estudantes mais carenciados. Três a quatro mil estudantes poderão vir a utiliza-los, diz o governo. Menos de dois por cento.

Olhando para os valores das bolsas, para o baixíssimo investimento na Acção Social Escolar e para esta prioridade na criação de um empréstimo que só um estudante de famílias abonadas (ou completamente irresponsável) se aventura a contrair, ficamos a saber quase tudo sobre as preocupações sociais deste governo.

por Daniel Oliveira
link do post | comentar | partilhar

10 comentários:
mm
atenção que 49 euros é a bolsa mínima; logo nunca poderá ser a bolsa média...

deixado a 28/8/07 às 13:17
link | responder a comentário

Depois desses números...

Veja também estes:
http://porqueposso.blogspot.com/2007/08/em-casa-at-aos-quarenta.html (http://porqueposso.blogspot.com/2007/08/em-casa-at-aos-quarenta.html)

deixado a 27/8/07 às 16:48
link | responder a comentário

Hoje é dia de Assembeia-Geral do BCP. Oxalá se vislumbre alguma luz ao fundo do túnel.

deixado a 27/8/07 às 13:14
link | responder a comentário

Esclarecida quantos aos comentários fugitivos, Daniel. Obrigada.

Ana

deixado a 27/8/07 às 12:02
link | responder a comentário

peter
daniel, o relógio do canto superior direito é depressivo... dá para tirar?
abraço

deixado a 27/8/07 às 09:59
link | responder a comentário

tardes de bolonha
Excelente post,Daniel! Tocou com o dedo na ferida. E acrescentarei:estas medidas,bem como a de "entrega" de computadores,sao pura propaganda. Porque,quando se olha REALMENTE,para as condiçoes em que são atribuidos estes incentivos governamentais,verifica-se que representam mais um encargo para as familias.Um pesado encargo,já que as familias nunca estiveram tao endividadas como agora,devido á subida generalizada de bens e serviços basicos,com o beneplacito dos "socialistas".

deixado a 27/8/07 às 09:32
link | responder a comentário

Levy
Dia após dia, medida após medida, o governo vai desmantelando o estado social.
Esta história dos emprestimos, é para a prazo acabar com as bolsas de estudo.

Mas há coisas bem mais graves a passar-se . Uma delas veio escarrapachada no último relatório de execução orçamental do governo: a despesa com o pessoal subiu, salvo erro 3,4%. Tal facto é por si só escandaloso. Por vários motivos: porque o governo já se gabou várias vezes de ter reduzido o número de funcionários em 10 mil; pq o aumento dos vencimentos foi de 1,5% este ano; e porque as carreiras estão congeladas. Assim sendo, seria de esperar uma diminuição da despesa com pessoal e não um aumento.

Este aumento só vem confirmar que os sacrificios não servem para nada, porque o governo está a encher o estado com a sua boyzada.

deixado a 27/8/07 às 09:31
link | responder a comentário

Embora eu considere um sistema de empréstimos aos estudantes universitários positivo per se, estou um pouco céptico quanto à aplicação e consequências - naturalmente, não me vai surpreender se nos próximos anos as propinas subirem bastante e as universidades a justificarem a subida com base no sistema de empréstimos que "permite aos alunos mais carenciados financiar um curso" - sim, isto é uma citação-futura.

Na minha faculdade as propinas saltaram de cerca de €350 para €850 de um ano para o outro; aliás, isto foi anunciado em Setembro, pelo que muita gente foi apanhada desprevenida.

Será mais uma manobra para as estatísticas?

deixado a 27/8/07 às 00:33
link | responder a comentário

Justicialista
Apesar de ser verdade quanto ao que disse em relação ao ensino superior, penso que em relação ao ensino básico/secundário as coisas são diferentes: investiram-se biliões de contos/euros com resultados medíocres. Actualmente, a política do Ministério da Educação é trabalhar para as estatísticas, facilitando nos exames e na avaliação e não melhorando a qualidade de ensino praticado nos estabelecimentos de ensino, que são uma autêntica vergonha de exclusão social, em que a péssima qualidade de ensino premeia os alunos mais ricos, que com maiores posses e recursos e logo acesso a maior e mais informação e conhecimento, dependendo menos da alicerçar o seu estudo nas aulas, com detrimento dos alunos mais pobres que com a qualidade de ensino praticada são prejudicados pela falta de recursos e por dependerem bastante mais das aulas para cimentarem o seu conhecimento.
O sistema laxista vigente que não distingue professores, que trata igual o que é diferente, é um sistema obsoleto que não acontece em NENHUM país europeu. Já que os sucessivos governos gostam tanto de copiar o que se faz lá fora, porque não copiam ou aprendem neste assunto que é além do mais uma questão de JUSTIÇA.

deixado a 26/8/07 às 21:42
link | responder a comentário

Luis Moreira
Caro Daniel, desta vez não estou de acordo consigo.As famílias abonadas não precisam de empréstimos para subsidiar o curso dos fihos.Um licenciado mais tarde ou mais cedo irá ter oportunidade de ganhar dinheiro, com mais facilidade do que se não tivesse licenciatura.Depois é uma opção a que ninguem está obrigado.

Parto do principio ( ainda não desmentido) que os alunos carenciados terão as ajudas que já têm hoje!

Se eu tivesse tido esta oportunidade, a minha vida teria sido bem melhor!

deixado a 26/8/07 às 18:45
link | responder a comentário

Comentar post

pesquisa
 
TV Arrastão
Inquérito
Outras leituras
Outras leituras
Subscrever


RSSPosts via RSS Sapo

RSSPosts via feedburner (temp/ indisponível)

RSSComentários

arquivos
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


Contador