Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Angustiante

Daniel Oliveira, 08.11.07
É a palavra que me ocorre para descrever a prestação de Santana Lopes no segundo dia de debate do Orçamento. Sabem quando sentem vergonha pelas figuras alheias? Aquele sentimento de incómodo? A pressa que o descalabro acabe? Alguma empatia com a desgraça a que assistimos? Senti tudo isso. Um discurso incompreensível, desconexo, delirante. Uma baralhada de números, de apartes incompreensíveis e de avanços e recuos nos argumentos. Uma promessa permanente de não falar do seu passado regressando sempre a ele, como se não o conseguisse evitar. Uma confusão sem fio condutor apenas aceitável num estreante absoluto.

Santana está obcecado em rever a imagem que deixou na sua trágica e fugaz passagem pelo governo. E julga que a melhor forma de o fazer é reescrever o passado. Não é. Seria brilhar no presente. Só que Santana não domina coisa nenhuma, não conhece nenhum dossier, não tem nenhuma proposta a fazer. Santana é viciado em política mas não tem nenhum interesse especial pelo conteúdo da política. Ao juntar isso ao seu ressentimento fica o que vimos nos últimos dois dias. Com esta liderança bicéfala em que nenhuma das duas cabeças parece pensar, esperam ao PSD dois penosos anos. Não vai ser bonito de ver.

10 comentários

Comentar post