Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Do Estado Social ao Estado Polícia

Daniel Oliveira, 17.11.07
Em França, usam-se câmaras voadoras ("drones”) para controlar as manifestações. Na Alemanha, aprova-se uma lei que autoriza o Estado a gravar e arquivar durante seis meses conversas telefónicas, mensagens de fax e acessos à Internet, incluindo de jornalistas, médicos e advogados. Dois exemplos tirados do "Expresso" de hoje. A desculpa (e é mesmo uma desculpa) é sempre a do terrorismo.

Ao contrário do que defendem os liberais, quando o Estado abandona as suas funções sociais e económicas tem de reforçar a sua presença na esfera privada e cívica. A menor democracia social só poderá corresponder menor democracia política. Porque quanto menor a integração social maior terá de ser a vigilância e a repressão. Depois de um intervalo, o Estado regressa à sua função. Ao Estado Social sucede o Estado Polícia. É por isso que o debate não é se queremos mais ou menos Estado, mas sim onde o queremos.

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.