Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

Inquérito: professores e Iraque

Daniel Oliveira, 19.03.08
Votaram no último inquérito 443 leitores. À pergunta "No conflito entre os professores e a ministra da Educação, quem tem razão?" 53% (237 votos) respondeu que eram os professores, 27% (118 votos) dá razão à ministra, 10% (46 votos) diz que nenhum deles tem razão e 9% (42 votos) acha que têm dos ambos.

[poll=12]



O novo inquérito assinala os cinco anos de guerra no Iraque. Pergunta-se quem ficou a ganhar com a guerra. Algumas das possibilidades são retiradas de listas feitas por analistas, outras não. Uma das listas foi feita pela Foreign Policy, que escolheu 1o vitoriosos: Irão, Moqtada al-Sadr, Al-Qaeda, Samuel Huntington (pela sua tese do "Choque de Civilizações", China, as ditaduras árabes, o preço do petróleo, a ONU, a "Velha" Europa e Israel. Das 21 possibilidades podem escolher três. As minhas escolhas foram o Irão, os curdos e o fundamentalismo islâmico.

Obama e Fidel

Daniel Oliveira, 19.02.08
O Arrastão é como Illinois. Aqui, entre Obama e Clinton, Obama leva 73% dos votos. Hillary ficou-se pelos 27%. 306 para um, 112 para outra.

[poll=10]



No próximo inquérito vamos para outras paragens: Cuba. Ao fim de quase cinquenta anos no poder, Fidel Castro abandonou a Presidência do Conselho de Estado de Cuba. O que se pede aqui é um exercício, sempre arriscado, de futurologia. No futuro mais ou menos próximo, sem a figura de Fidel Castro, o que acontecerá ao regime cubano?

Cinco hipóteses que espero que incluam quase tudo:
O regime cubano tem apoio popular e resistirá;
Haverá um processo de democratização e de reformas económicas dentro do regime;
Repete-se a experiência chinesa: reformas económicas sem abertura política;
O regime cairá e Cuba voltará para a órbita do EUA, com o regresso dos cubanos de Miami;
O regime cairá e a democracia garantirá a Independência Nacional.

Inquérito: depois da remodelação em Portugal, as primárias democratas nos EUA

Daniel Oliveira, 06.02.08
Para a maioria dos leitores do Arrastão, a remodelação foi indiferente. Logo depois, aparecem os que concordam com a saída dos dois ministros. No entanto, há 20% que concordando com a saída da ministra da Cultura pensa que o ministro da Saúde deveria ter ficado. Apenas 8% acham que deviam ter ficados os dois e 7% acha que devia ter saído Correia de Campos e ficado Isabel Pires de Lima.

[poll=9]



O seguinte inquérito resulta da super terça-feira de ontem. Com o candidato republicano praticamente decidido, resta o confronto entre democratas. Obama o Hillary? É esta a pergunta.

Inquéritos: não sai Lino, sai Lima e Campos

Daniel Oliveira, 29.01.08
A maioria dos leitores do Arrastão (63%) consideraram que, na sequência da escolha de Alcochete para o novo aeroporto, o ministro Mário Lino devia demitir-se. Perderam a oportunidade. Quem saiu foi Pires de Lima e Correia de Campos.

[poll=8]



E o novo inquérito é sobre esta remodelação. Qual a sua opinião? Concorda com a saída de Pires de Lima e de Correia de Campos? Só com a de Pires de Lima? Só com a de Correia de Campos? Com nenhuma delas? Acha que é indiferente?

Metido num 31

Daniel Oliveira, 11.01.08


Com a participação de 405 votantes, o 31 da Armada foi eleito pelos leitores do Arrastão como o melhor blogue político de direita em 2007. Com diferenças menos expressivas do que aconteceu com a votação à esquerda. Logo depois veio o Blasfémias (que foi em quem votei), seguido do Atlântico. Aqui ficam os resultados.

[poll=7]


E assim fica fechado 2007. E passamos para 2008. Perante a decisão de fazer o novo aeroporto em Alcochete e depois do papel de Mário Lino na defesa da sua localização na Ota o ministro das Obras Públicas deve demitir-se?

Infantilidade

Daniel Oliveira, 06.01.08
Infelizmente, o inquérito sobre os os blogues não resultou. Com dezenas e dezenas de votos a entrar, em catadupa, em poucos minutos, em plena madrugada, sempre e apenas no mesmo blogue, é evidente que anda por aí alguém com pouco que fazer. Não é assim possível aferir da opinião dos leitores sobre a blogosfera nacional. Tentei controlar a coisa mas dá demasiado trabalho. O inquérito saiu.

Para retirar entusiasmo ao rapaz ou rapariga, dividi os inquéritos. Agora, fica: "Qual o melhor blogue de esquerda de 2007?"Acrescentei alguns. Depois entrarão os de direita. As minhas desculpas aos que tinham participado como adultos.

Ricardo Araújo Pereira e agora os blogues

Daniel Oliveira, 04.01.08

Com 458 votantes, os leitores do Arrastão elegeram Ricardo Araújo Pereira como a personalidade nacional de 2007. Em segundo lugar ficou Joe Berardo (a minha escolha), em terceiro José Sócrates e em quarto, já um pouco mais distante, ficou Carvalho da Silva. Os restantes votados tiveram menos de cinco por cento dos votos.

[poll=4]

Entra agora o último inquérito de 2007: qual o melhor blogue político do ano. A minha escolha é mais do que discutível. Escolhi alguns dos meus preferidos e aqueles que me parecem mais relevantes. Seis de esquerda (que estão primeiro) e seis de direita (logo depois). Poderiam estar muitos mais de um e do outro lado. Desculpem os excluídos.

Chávez lá fora. E cá dentro?

Daniel Oliveira, 30.12.07


Hugo Chávez foi escolhido pelos leitores do Arrastão como a personalidade política internacional que marcou o ano de 2007. Eu votei em Vladimir Putin.

[poll=3]


Seguindo a mesma lógica do inquérito anterior (saber quem foi relevante independentemente das simpatias de cada um, o Arrastão propõe que se escolha agora a personalidade nacional que marcou o ano de 2007. Dez nomes: Alberto João Jardim (pela reeleição reforçada depois de um braço de ferro com o governo), António Costa (pela vitória em Lisboa), Carvalho da Silva (como principal figura da oposição num ano de greve geral e de greve na Função Pública), Joe Berardo (por ter criado o caos na PT, no BCP, quase no Benfica e ainda ter inaugurado um museu com o seu nome), José Sócrates (pela presidência portuguesa, o caso Independente e, claro, mais um mandato como primeiro ministro), Luís Filipe Menezes (por ter corrido com Mendes sem que este tivesse chegado sequer a eleições), Mário Lino (por todo o debate à volta da Ota), Pinto da Costa (pelos sucessos desportivos e casos jurídicos e literários), Pinto Monteiro (pela sua chegada à PGR num ano em que a justiça voltou a estar no centro do espectáculo mediático) e Ricardo Araújo Pereira (pelo ano da consagração, com vários casos que deram que falar, como o de Marcelo e o cartaz do PNR). As escolhas são discutíveis, mas parecem-me equilibradas.

Inquérito

Daniel Oliveira, 26.12.07
À pergunta "Concorda com a alteração da Lei Eleitoral Autárquica nos moldes que estão a ser negociados entre o PS e o PSD?" 225 leitores (73%) responderam que "não" e 82 (27%) disseram que "sim".

Novo inquérito na coluna da direita: "Qual a figura mais relevante de 2007?" Escolhi 10 políticos internacionais: Al Gore, Durão Barroso, George Bush, Hu Jintao, Hugo Chávez, Mahmoud Ahmadinejad, Nicolas Sarkozy, Robert Mogabe, Tony Blair e Vladimir Putin. Podia ter escolhido outros, mas estes parecem-me cobrir os principais acontecimentos políticos do ano. A ideia não é saber qual agrada ou desagrada mais aos leitores, mas apenas qual terá sido o que mais marcou o ano que agora acaba.