Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arrastão: Os suspeitos do costume.

É oficial...

Pedro Sales, 03.10.08


...depois da votação de hoje do Congresso, o relógio da dívida norte-americana vai precisar de mais um dígito. São 10.130.080.155.094.39 dólares, crescendo a um ritmo diário de 3 mil milhões de notas verdes desde 28 de Setembro do ano passado. Onde é que estão, agora, aqueles que acusavam os críticos da administração Bush de serem antiamericanos primários?

O país dos "anti-americanos primários”

Pedro Sales, 23.09.08


Um estudo de opinião ontem revelado nos EUA indica que apenas 19% dos americanos aprovam as políticas da administração Bush e que uns inimagináveis 0% (isso mesmo, zero, ninguém, nada, nem um para amostra) dos cidadãos acreditam que a economia está a melhorar. Para usar um argumento que tem sido recorrentemente utilizado neste cantinho à beira mar plantado, sempre que alguém de esquerda critica Bush e companhia, é caso para dizer que não há país com mais "anti-americanos primários" que a América.

O país dos "anti-americanos primários”

Pedro Sales, 23.09.08


Um estudo de opinião ontem revelado nos EUA indica que apenas 19% dos americanos aprovam as políticas da administração Bush e que uns inimagináveis 0% (isso mesmo, zero, ninguém, nada, nem um para amostra) dos cidadãos acreditam que a economia está a melhorar. Para usar um argumento que tem sido recorrentemente utilizado neste cantinho à beira mar plantado, sempre que alguém de esquerda critica Bush e companhia, é caso para dizer que não há país com mais "anti-americanos primários" que a América.

O país dos "anti-americanos primários”

Pedro Sales, 23.09.08


Um estudo de opinião ontem revelado nos EUA indica que apenas 19% dos americanos aprovam as políticas da administração Bush e que uns inimagináveis 0% (isso mesmo, zero, ninguém, nada, nem um para amostra) dos cidadãos acreditam que a economia está a melhorar. Para usar um argumento que tem sido recorrentemente utilizado neste cantinho à beira mar plantado, sempre que alguém de esquerda critica Bush e companhia, é caso para dizer que não há país com mais "anti-americanos primários" que a América.

Quando começa o naufrágio fogem os ratos

Daniel Oliveira, 29.05.08



«Durante todo o Verão de 2002, os conselheiros de Bush orquestraram a campanha para vender a guerra agressivamente».
«Bush e os seus conselheiros confundiram a sua campanha de propaganda política com o alto nível de honestidade que é tão fundamental para construir e sustentar o apoio do público em tempo de guerra».
«Esse era o modo de operação: nunca explicar, nunca pedir desculpa, nunca recuar. Infelizmente, essa estratégia tinha outras repercussões: nunca reflectir, nunca reconsiderar, nunca encontrar compromissos. Especialmente no que dizia respeito ao Iraque»
What Happened: Inside the Bush White House and Washington"s Culture of Deception
Scott McClellan, antigo porta-voz da Casa Branca